SETOR PRIVADO – Sindppd/RS questiona PLR da GVDASA na Justiça

2 783
image_pdfimage_print

 

A assessoria jurídica do Sindppd/RS ingressou com ação judicial em que declara que o PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) da GVDASA Informática é ilegal e desigual entre os trabalhadores. A ação foi ajuizada em 16/02/2016 e pode ser acompanhada no site do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), na seção “Consulta Processual” pelo número 0020234-82.2016.5.04.0332.

Na petição, o sindicato defende que o PLR instituído pela GVDASA é ilegal, pois não obedece aos critérios impostos pelo Artigo 2º da Lei 10.101/2000. O programa também não foi negociado com os trabalhadores da empresa e com o Sindppd/RS de acordo com o estabelecido pela legislação vigente, tendo sido instituído de forma unilateral pela empresa.

Esse PLR da GVDASA ainda é desigual, já que alguns trabalhadores não receberam nenhum valor referente ao programa. A empresa excluiu funcionários, sem demonstrar os critérios utilizados para efetivar o pagamento. A exclusão desses colegas do PLR sem qualquer justificativa fere a garantia constitucional da isonomia prevista na Constituição Federal.

Frente a essas irregularidades, o Sindppd/RS pede, na ação, que todos os trabalhadores que estavam empregados em 2012 na empresa (independente de ainda continuarem trabalhando atualmente na GVDASA ou não) recebam os valores referentes ao PLR. No caso dos funcionários que já foram demitidos, requer também o pagamento do FGTS e da multa de 40% respectivos ao PLR – por não ter sido regularizado junto ao Sindppd/RS, os valores pagos como PLR acabaram tendo natureza salarial e devem sofrer a incidência do fundo de garantia, que não foi recolhido pela empregadora.

Aos que ainda estão trabalhando na empresa, a ação reivindica o recolhimento do FGTS nas contas vinculadas dos trabalhadores, a incidir sobre os valores pagos a título de participação nos resultados desde 2012. Todos os pagamentos são pedidos com juros e correção monetária.

A primeira audiência dessa ação referente às irregularidades do PLR está marcada para 18 de Abril, às 8h30min, na 2ª Vara da Trabalho de São Leopoldo (RS). Esta é a segunda ação do Sindppd/RS para combater as ilegalidades promovidas pela empresa contra os trabalhadores. Em Dezembro passado, a assessoria jurídica do sindicato denunciou o banco de horas ilegal da GVDASA à SRTE (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego).

 
Colega da TI: denuncie ao Sindppd/RS as ilegalidades cometidas pela empresa em que trabalhas. As leis trabalhistas e a CCT (Convenção Coletiva) são fruto da organização e da luta dos trabalhadores. Elas devem ser respeitadas! Entre em contato pelo e-mail secretariageral@sindppd-rs.org.br para denunciar qualquer irregularidade.

 

 

Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

2 Comentários

  1. vera 11 abril, 2016 - 13:25 à 13:25

    Aiiiiiiii, não to pagando, vishhhhhh!
    A crise tá forte, nossa! Assim vcs acabam me quebrando…

  2. Aceita 11 maio, 2016 - 18:58 à 18:58

    PLR que só favorece os gestores!!! Empresa medíocre só esta no mercado porque não tem concorrência.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br