SETOR PRIVADO – CAPGEMINI é denunciada por ter sistema de registro de ponto e Banco de Horas irregulares

2 1398
image_pdfimage_print

 

O Sindppd/RS denunciou a empresa CAPGEMINI (CPM BRAXIS S.A.) na SRTE/RS (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego) devido a  irregularidades no sistema de registro de ponto eletrônico dos trabalhadores e no Banco de Horas. O sindicato requere que o órgão fiscalize urgentemente a empresa e a autue, exigindo que a CAPGEMINI corrija as possíveis ilegalidades.

Segundo denúncias que chegaram ao Sindppd/RS, a empresa adotou um “sistema alternativo” de registro de ponto, o qual não foi negociado com o sindicato – e, muito menos, consta em Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) como determina a portaria 373/11 do Ministério do Trabalho sobre o Registro Eletrônico de Ponto.

 
CLIQUE AQUI para ver a denúncia feita à SRTE

 
Esse “sistema alternativo” implementado pela CAPGEMINI consiste em os trabalhadores registrarem suas cargas horárias em uma planilha do googledocs, a qual é compartilhada e, portanto, pode ser acessada pelos demais funcionários. Além de ser irregular e impreciso, esse tipo de “sistema” gera constrangimento aos trabalhadores, os quais podem ser monitorados por todos os demais colegas. De acordo com relatos, cerca de 60 trabalhadores da empresa são afetados; desses, 20 estão alocados em dois setores do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

A empresa também adota, de forma unilateral, um banco de horas que não respeita os quesitos que constam na cláusula 42ª da CCT do Setor Privado (Convenção Coletiva de Trabalho). Além de o banco não ter sido negociado com os trabalhadores, com o Sindppd/RS e com o SEPRORGS (sindicato patronal) como determina a CCT, os funcionários da empresa ainda não têm a garantia da efetiva compensação ou pagamento dessas horas.

Os trabalhadores da CAPGEMINI estariam obrigados, frequentemente, a fazer de 10 a 12 horas  (a jornada diária é de 8h), inclusive em sábados, domingos e feriados.

 
COLEGA DA TI: as leis trabalhistas e a CCT (convenção coletiva) são os teus direitos e devem ser respeitados pelas empresas. Em caso de descumprimento, denuncie ao sindicato pelo secretariageral@sindppd-rs.org.br

Não se cale e nem se submeta às irregularidades. Denuncie!

 

Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

2 Comentários

  1. Ex colaboradora 21 julho, 2016 - 10:59 à 10:59

    Aí tu entra com uma ação na justiça comprovando isso e eles contestam na cara dura, dizendo que é mentira e que o ponto não era esse!
    Bando de mercenários.
    Empresa só visa o lucro, explorando as pessoas, contratando todo mundo como junior para pagar pouco….

    Não sabem da missa a metade!

  2. Burns 21 novembro, 2016 - 16:06 à 16:06

    Olá Srs.

    Vocês queriam ponto? Agora coloquei ponto não homologado no sindcato…

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br