Quase metade dos domicílios brasileiros tem computador

Setor Privado: aprovada pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2021/2022

6 2559
image_pdfimage_print


Trabalhadores exigem recomposição salarial e avanço nos direitos.

Uma assembleia bem participativa, que durou 1h30min, marcou a abertura da Campanha Salarial 2021/2022 na noite dessa 4ª feira (13/10). A assembleia foi realizada de forma virtual pela plataforma Google Meet e contou com a participação de trabalhadores da TI de Porto Alegre (RS) e do interior do estado.

Frente à alta da inflação, cujos índices oficiais não refletem a perda real do poder de compra dos nossos salários, as reivindicações econômicas ganharam destaque na pauta de reivindicações desta campanha salarial. Nesse sentido, os trabalhadores exigem a reposição INTEGRAL do INPC nos salários e nos benefícios (ajuda alimentação; auxílios creche e funeral; seguro de vida, entre outros) e reivindicam mais 2% de aumento para recompor perdas no poder aquisitivo. Também foi aprovada uma cesta rancho no valor de R$ 300,00.

Especificamente aos trabalhadores e trabalhadoras que estão em home office, a categoria aprovou colocar na pauta um auxílio de R$ 250,00 a fim de cobrir parte dos custos com energia elétrica e internet que tiveram em seus domicílios. Nesta reivindicação deve constar também as garantias em relação às condições de trabalho, a forma do registro de ponto, entre outras questões.

A assembleia ainda deliberou por avanços nas condições de trabalho na TI do Rio Grande do Sul, itens que já vêm sendo solicitados faz algum tempo. Em relação ao auxílio-creche, a proposta é de aumentar o limite dos pisos salariais na concessão deste auxílio, passando dos atuais 3 pisos para 6 pisos para as mulheres trabalhadoras que têm o direito. No caso dos pais, a reivindicação é de que a licença-paternidade seja alterada para 20 dias para garantir um mínimo de tempo para os cuidados com os filhos recém nascidos.

Outras duas pautas são a redução da jornada de trabalho para 40h semanais, que já é praticada em vários estados, sem redução nos salários, e clausular o PLR na Convenção Coletiva de Trabalho, além da manutenção de todas as demais cláusulas da CCT.

Aprovada a pauta de reivindicações pela assembleia dos trabalhadores, agora o Sindppd/RS irá redigir e entregar ao SEPRORGS (sindicato patronal) em breve. Assim que protocolarmos, divulgaremos no site e avisaremos a categoria pelas redes sociais e e-mails cadastrados junto ao sindicato.

 

 

A pauta de reivindicações aprovada pela assembleia dos trabalhadores do setor privado em 13/10/2021:

1 – Reposição INTEGRAL do INPC nos salários e benefícios (índice deve ser divulgado pelo IBGE no início de Novembro)
2 – Recomposição das perdas no poder aquisitivo de 2% nos salários e nos benefícios
3 – Auxílio-creche: aumentar o limite para até 6 pisos salariais
4 – Licença-paternidade: aumentar para 20 dias
5 – Instituir cesta rancho de R$ 300,00
6 – Clausular o direito ao pagamento de PLR na CCT (Convenção Coletiva de Trabalho)
7 – Redução da jornada de trabalho para 40h semanais sem redução do salário
8 – Auxílio de R$ 250,00 para quem está em home office
9 – Manutenção das demais cláusulas da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho)

 

 

OUTRAS PAUTAS DA ASSEMBLEIA

Os trabalhadores também aprovaram todos os demais itens que estavam na pauta da assembleia e tratam de questões legais da campanha salarial.

Os colegas deliberaram, ainda, a CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL, com direito de oposição ao trabalhador, mas o percentual do desconto só será definido em assembleia quando do fechamento da Convenção Coletiva, a ser descontada pelo sindicato no fechamento do acordo coletivo. O valor arrecadado será usado para ajudar a pagar os custos da campanha salarial 2021/2022.

Recebes as notícias do Sindppd/RS? Se não, cadastra teu e-mail enviando o endereço para imprensa@sindppd-rs.org.br

 
À luta!

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

6 Comentários

  1. Daniel 18 outubro, 2021 - 9:45 à 9:45

    Levar e aprovar o auxilio de trabalho remoto será um tiro pela culatra, onde empresas vão preferir que os funcionários vão para o presencial e não mais fiquem em remoto…. Eu não me importo em ficar em casa sem auxilio para trabalhar remotamente….. a internet eu já pago de qualquer forma e energia não vai dar nem R$50 de diferença….. não sei porque pedir os R$250…. muito fora do contexto….. muitos colaboradores vão ser prejudicados com isso! Espero que não passe essa solicitação.

  2. Jair Messias 18 outubro, 2021 - 10:54 à 10:54

    Com Todo respeito, isso não vai ser aprovado nunca.
    Se os cara oferecerem o INPC no salário e benefícios aceitem de uma vez pelo amor de deus, não vão ficar insistindo em UTOPIA por meses.

    Sou contra criação de direitos trabalhistas, pois eles só fazem nosso salario valer menos e as coisas custarem mais, MAS precisamos de uma lei federal obrigando todo janeiro as empresas pagarem o INPC acumulado, para isso não ser pauta de dissidio. Devia ser geral.

  3. Anonimo 21 outubro, 2021 - 13:05 à 13:05

    Boaa! Quando teremos notícias da aprovação ou andamento disso?

  4. Diego 26 outubro, 2021 - 10:23 à 10:23

    Percebe-se o desespero do povo para aceitar qualquer coisa sem ao menos tentar negociar.
    O sindicato nos representa.
    Lembrando que a pauta foi discutida em reunião, muitos nem participam e depois vem aqui tumultuar.

  5. Luis 26 outubro, 2021 - 12:35 à 12:35

    Fecha o INPC para o salário e VR/VA e encerrem isso o mais breve possível!!!

  6. Paulo 26 outubro, 2021 - 17:32 à 17:32

    Por favor sindicado… não deixem o SEPRORGS empurrar essa negociação por meses intermináveis. Pedir muitas coisas no atual momento econômico, fará os empresários “chorarem” por meses, arrastando qualquer chance de reajuste imediato em nossos salários.

    Este ano tivemos reajustes de tudo (combustíveis, transporte, alimentos, luz e etc). O salário não está dando para fechar o mês.

    Trabalhem no pacote “INPC completo para salário, VA e VR, garantindo o pagamento retroativo completo desde a data base de 01/11/2021″ e já estará ótimo.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br