large_TI_DESTAQUE

Setor Privado 2015/2016: Trabalhadores rejeitam proposta patronal e entram em estado de GREVE

12 1800
image_pdfimage_print

 

Trabalhadores do Setor Privado de TI se reuniram em assembleia na noite dessa quinta-feira (10/03) no auditório do Sindppd/RS, em Porto Alegre, para tratar das mobilizações da campanha salarial. Diretores do sindicato repassaram informes do andamento da campanha salarial aos colegas – informações já públicas sobre a intransigência do SEPRORGS nas negociações e a proposta absurda de reajuste de 5,16% que sequer cobre as perdas de metade da inflação do período (INPC em 10,33%).

Foi consenso, entre os presentes, de que a tendência dos empresários do SEPRORGS é manter a enrolação na negociação da campanha salarial. A exemplo do que essa entidade tem feito nos últimos anos, infelizmente o SEPRORGS segue a mesma postura das gestões anteriores: arrastar a campanha salarial até onde der, para ganhar os trabalhadores no cansaço e ajudar as empresas a fazer caixa com o dinheiro que deveria ser destinado ao reajuste dos funcionários.

Os trabalhadores REJEITARAM a proposta vergonhosa do SEPRORGS e defenderam a mobilização para mostrar a insatisfação da categoria e como forma de pressionar a entidade e os empresários a negociar avanços DECENTES. Em relação a levar a campanha salarial à Justiça, questão recorrente entre os colegas da TI, o Sindppd/RS reafirma que para ajuizamento de Dissídio Coletivo existe a necessidade de comum acordo entre as partes, iniciativa sempre negada categoricamente pelo SEPRORGS (vide a Campanha Salarial de 2013), ou a ocorrência de greve na categoria.

A assembleia também aprovou ESTADO DE GREVE. E caso as negociações com os empresários e com o SEPRORGS não avancem, os trabalhadores deliberaram por entrar em GREVE POR TEMPO INDETERMINADO a partir do dia 29 de Março.

Até essa data, o Sindppd/RS estará realizando ASSEMBLEIAS DESCENTRALIZADAS com os trabalhadores (poderá ser por empresa ou por cidade e/ou região). Também estaremos organizando MOBILIZAÇÕES e panfletagens nas portas das empresas de TI, especialmente em Porto Alegre e na região metropolitana. Mas isso não exclui empresas do interior do estado, caso os trabalhadores entrem em contato com o Sindppd/RS e ajudem a organizar os colegas para a mobilização.

 

 

 

DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO:

– Rejeição da proposta do SEPRORGS de reajuste de 5,16% dos salários e dos benefícios, ​​parcelado​s​ em 2​ vezes e SEM PAGAR OS RETROATIVOS ​à​ 1º​/11/2015 (data-base do setor privado);

–  Entrada imediata em estado de greve;

– Realizar assembleias descentralizadas, para informar os trabalhadores e organizar as mobilizações;

– Mobilizações em frente às empresas de TI;

– Caso as negociações não avancem, greve por tempo indeterminado a partir de 29 de Março;

– Construir ações políticas e jurídicas para buscar avançar nas negociações.

 

 

 

Trabalhador da TI: a partir de agora, tua presença é FUNDAMENTAL na luta. Mesmo que não tenhas conseguido participar da assembleia, podes ajudar a reunir os colegas da tua empresa e fazer uma assembleia e mobilizações para pressionar os empresários a apresentarem uma proposta decente aos trabalhadores. E quando falamos de MOBILIZAÇÃO, estamos falando de conversas em frente às empresas, pequenas paralisações, trancaços (se for possível) e até mesmo “salchipões” nos intervalos de almoço em frente às empresas, como já foi sugerido por colegas aqui no site. Os “salchipões” são atividades já bastante presentes nas campanhas salariais dos trabalhadores do SERPRO e da PROCERGS e acabam sendo uma ótima oportunidade de maior convivência entre os colegas, para discussão de problemas comuns e também para troca de ideias e experiências com os diretores do Sindppd/RS.

 
Entre em contato com o sindicato pelo e-mail secretariageral@sindppd-rs.org.br e nos ajude a organizar as mobilizações na tua empresa.

 
Vem para a CAMPANHA SALARIAL porque, pagar para trabalhar, nem pensar!

 

 

Sindppd/RS 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

12 Comentários

  1. Anônimo 11 março, 2016 - 20:43 à 20:43

    Se só assim conseguiremos que as negociações avancem e parem com enrolaçao, que assim seja….
    Mas realmente acredito que mobilizações sem greve não terão resultados…

  2. Funcionário HPI 12 março, 2016 - 0:09 à 0:09

    Muito decepcionado com a HP (HPI). A empresa já foi uma das melhores pra se trabalhar, mas ultimamente devido ao seu RH tem se tornado uma empresa comum e com baixíssimos salários e benefícios (com o VR atual não se almoça em nenhum restaurante da PUC).
    Enquanto nossos colegas de R&D em São Paulo tiveram seus salários corrigidos em mais de 10%, nós em Porto Alegre estamos sofrendo com o congelamento de salário.
    Uma pena a HP (e outras empresas grandes como SAP) não serem mais exemplos positivos no site do sindicato por terem reajustado os salários mesmo sem convenção assinada.

  3. Analista 14 março, 2016 - 11:20 à 11:20

    Vocês poderiam comparecer também no ed. localizado na rua Mostardeiro 322, lá estão algumas empresas de TI.

  4. Profissional TI 14 março, 2016 - 11:34 à 11:34

    Porque ainda não foi colocado em juizo esse pedido ainda?

    • sindppd 14 março, 2016 - 17:01 à 17:01

      Está escrito no texto, colega.

      Att.
      Sindppd/RS

      • insatisfeito 15 março, 2016 - 15:08 à 15:08

        “Em relação a levar a campanha salarial à Justiça, questão recorrente entre os colegas da TI, o Sindppd/RS reafirma que para ajuizamento de Dissídio Coletivo existe a necessidade de comum acordo entre as partes…”
        Exatamente, porém a questão é: já que não há consenso entre as partes, se o SEPRORGS ficar dois anos sem acordar o ajuizamento, não veremos a cor do dissídio?
        Não existe cláusulas na lei brasileira do trabalho para barrar este artefato do SEPRORGS?

    • sindppd 18 março, 2016 - 12:56 à 12:56

      Colega,

      Desde o ano de 1983 que está em vigor a política salarial que extinguiu a correção automática​ de salários pela inflação do período passado (ver Decreto Lei 2.024/83 de 25/05/1983).

      Daí advém o absurdo de se exigir o comum acordo entre as partes para o ajuizamento do Dissídio Coletivo, quando não se chega a um acordo, instituto introduzido pela Emenda Constitucional n° 45 de 30/12/2004.

      Cabe registrar que esta Emenda (EC 45) está sendo questionada no Supremo Tribunal Federal, sendo que em 2015 este Tribunal estabeleceu que este tema era de repercussão geral, ou seja, ele será julgado com uma “certa” celeridade, mas não se tem previsão de quando seria.

      Por fim, hoje por hoje, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região não exige o comum acordo, mas o TST em Brasília/DF exige, o que levou inclusive a extinção do nosso Dissídio Coletivo de 2013. No entanto, a prática do TST é dispensar o comum acordo quando existir greve da categoria. Por isto, caminho das mobilizações e da greve é o que estamos perseguindo.

      Saudações,
      Sindppd/RS

  5. Profissional TI 15 março, 2016 - 9:39 à 9:39

    Venham a Av. Mostardeiro 366, aqui tem algumas empresas de TI

  6. Anonimo 15 março, 2016 - 12:38 à 12:38

    Quando é a proxima reuniao com o Seprorgs ? Como forma de pressionar é possivel parar de homologar as rescisões até que o dissidio seja definido ?

  7. INDIGNADO 17 março, 2016 - 7:45 à 7:45

    CADE O SINDICATO NA FRENTE DAS EMPRESAS PRA PRESSIONAR ???

    INFLAÇÃO TA AI CORROENDO O SALARIO DO TRABALHADOR, TEMOS PRESSA, NOSSAS FAMÍLIAS TEM PRESSA, NO SUPER MERCADO JÁ ESTOU DEIXANDO DE COMPRAR COMIDA PORQUE A INFLAÇÃO CORROEU MEU SALARIO.

    PRESSAAAAAAA GENTE, PRESSAAAAAA, O TRABALHADOR TEM PRESSA,
    VAMU SE MOBILIZAR!!!

    CHEGA DE ENCHER O BOLSO DESSES SANGUE SUGAS (EMPRESARIOS).

    PRESSAAAAA, TRABALHADOR TEM PRESSA!!!!

  8. Alguém Triste 17 março, 2016 - 15:13 à 15:13

    Gostaria de saber, porque não foi tomado providências contra a empresa WT Agência de Novo Hamburgo, que só esta enrolando…

  9. Suporte 17 março, 2016 - 15:58 à 15:58

    Ocorre algum movimento para essa solução?

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br