SETOR PRIVADO 2015/2016 – Esclarecimento sobre Acordo Coletivo em separado na SAP e outras empresas

33 2279
image_pdfimage_print

 

Nos últimos dias, trabalhadores do setor privado, em especial da SAP (TECNOSINOS), têm questionado o Sindppd/RS sobre o andamento de supostos acordos prevendo reajustes salariais e de benefícios referente à Campanha Salarial 2015/2016 do Setor Privado.

Informamos aos colegas que essa empresa NÃO formalizou, junto ao Sindppd/RS, proposta de Acordo Coletivo em separado (ACT). Em Dezembro passado, a SAP chegou a enviar um e-mail ao sindicato dizendo que tinha interesse em negociar um acordo, mas depois disso NUNCA MAIS retomou o assunto. A empresa não chegou sequer a fazer qualquer proposta de acordo ao Sindppd/RS prevendo reajuste salarial e dos benefícios – nem proposta informal, nem proposta formal.

Caso essa informação equivocada tenha surgido por parte da direção e/ou RH da empresa, requeremos que a mesma comprove que fez proposta de ACT em separado ao Sindppd/RS. Afirmações sem base na realidade geram inverdades e prejudicam especialmente os trabalhadores da TI, que estão desde Novembro de 2015 com seus salários sendo corroídos a cada dia e não receberam sequer as perdas da inflação (INPC, medido em 10,33% para a nossa data-base de 1º de Novembro de 2015).

Aproveitamos para lembrar que, a exemplo dos anos anteriores, o Sindppd/RS está aberto a negociar Acordos Coletivos em separado que reponham a inflação e avancem em direitos dos trabalhadores. Inclusive, nesta campanha salarial já fechamos ACTs em separado, nos quais foram garantidos pelo menos o INPC e, em alguns, aumento real. Esses acordos  feitos entre as empresas e o Sindppd/RS não precisam da intermediação do SEPRORGS e têm validade perante o MTPS (Ministério do Trabalho e Previdência Social). Além disso, os acordos somente são fechados após a avaliação e a aceitação, em ASSEMBLEIA, pelos trabalhadores da empresa que negociou com o Sindppd/RS.

 

 

As empresas podem fazer adiantamentos de reajuste salarial e de benefícios

Também chegou até nós a informação de que o Sindppd/RS não teria aceito que a HP (no TECNOPUC) adiantasse valores a seus funcionários. Aproveitamos para alertar, mais uma vez, que adiantamentos de reajuste salarial ou de benefícios não precisam da anuência do Sindppd/RS ou do próprio sindicato dos empresários, o SEPRORGS. Ou seja, qualquer empresa pode pagar valores a seus funcionários como adiantamento, já que a Campanha Salarial 2015/2016 ainda está em andamento e já passamos quatro meses da data-base.

Claro que a posição do Sindppd/RS é de que as empresas de TI já deveriam ter reajustado os salários e benefícios dos trabalhadores ao menos pelo INPC (10,33%) lá em 1° de Novembro de 2015, afinal se trata apenas de repor as perdas nos salários com a inflação. E como não fecharemos acordo com o SEPRORGS por menos do que é devido de direito aos colegas da TI, que é o INPC, não vemos motivos para que as empresas prossigam enrolando e não paguem logo os 10,33% e retroativos à data-base nos salários e nos benefícios.

Se alguma empresa afirmar que não adiantou valores aos seus funcionários porque o “Sindppd/RS não quis” ou “não concordou”, objetivamente está faltando com a verdade, numa clara intenção de tirar a pressão sobre ela e colocar os trabalhadores contra o sindicato. E o principal: ao gerar essa confusão, a empresa ganha mais tempo para não pagar os reajustes aos trabalhadores.

 
Fique atento, colega da TI! Não se deixe enganar!

 

Acompanhe as notícias do sindicato e, qualquer dúvida, entre em contato pelo e-mail secretariageral@sindppd-rs.org.br ou pelo telefone (51) 3213-6100.

 
Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

33 Comentários

  1. HPI – TECNOPUC 10 março, 2016 - 11:16 à 11:16

    HPE reajustou em 8%, ao invés de 10,33%. Mas pelo menos é alguma coisa…

    HPI não reajustou NADA, 0%! Tá complicada a situação!

  2. Programador 10 março, 2016 - 11:43 à 11:43

    Apenas um lembrete para o colega da HP … a HPE recebeu adiantamento de 8% retroativo, o que corrobora o que o sindicado diz acima, ou seja, foi decisão da HP. abs

  3. Anônimo 10 março, 2016 - 14:33 à 14:33

    De fato fomos informados aqui na SAP que a empresa havia proposto ao SINDPPD dissídio de 9%, o que considero uma vergonha dado o FATO de que com a ALTA DO DOLAR a FOLHA DE PAGAMENTO do SAP Labs aqui em São Leopoldo CAIU PARA QUASE METADE do que era um ano atrás, mas então nem isso é verdade?!?

    • sindppd 10 março, 2016 - 16:48 à 16:48

      É, nem isso é verdade.

      Att.
      Sindppd/RS

  4. Anônimo 10 março, 2016 - 18:27 à 18:27

    Houve um anúncio para todos os funcionários da SAP de que a empresa estava em negociação avançada com o Sindppd sobre percentual do dissídio. Não bastava o então valor de 9% ser totalmente fora de contexo – visto que a inflação foi de 10,33% e a empresa lucrou em cima da folha de pagamento dos funcionários com a valorização de 48% do dólar frente ao real em 2015- agora descobre-se que foi uma informação não verdadeira.

    Fico pensando o propsito de tal atitude da empresa. Será que querem usar o nome do Sindppd como uma falsa justificativa para não corrigir o salário de maneira justa?
    Isso é grave!

  5. Funcionário HPI 11 março, 2016 - 11:18 à 11:18

    Sim, a HPI não fez reajuste nenhum e não deu satisfação nenhuma.

    E eles fazem isso porque nós não reagimos. Nós somos umas plastas que se cagam de medo de fazer uma greve.

    Imagina o que aconteceria se o “laboratório” ficasse parado uma semana? Queria ver os gerentinhos darem uma explicação plausível pra gringada, gringada essa que paga um preço de banana (na real uma banana / 4) pra nos manter.

    Bora fazer greve nessa porra de R&D!

  6. César 11 março, 2016 - 14:06 à 14:06

    Que engraçado. Vários colegas meus tentaram postar aqui dando suas opiniões (que não fecham em 100% com a do sindicato) e tiveram seus comentários CENSURADOS.

    No entanto, o colega acima acaba de infringir um dos requisitos para se aceitar um post, usando palavras de baixo calão. Porém, como a opinião dele é alinhada com o sindicato, seu comentário foi aceito.

    Será mesmo que o sindicato quer fomentar o DEBATE? Seria melhor reverem suas políticas. Certamente teriam muito mais apoio se fosse mais transparentes.

    • sindppd 11 março, 2016 - 14:53 à 14:53

      César,

      as opiniões dos teus colegas não discordam do sindicato, o que se fosse só isso não teria problema algum. Mas as opiniões levantam suspeitas sobre a atitude do Sindppd/RS e induzem que o sindicato estaria escondendo algo, o que implica em que estaríamos mentindo aos trabalhadores. Sinceramente, essa postura não fomenta debate algum e apenas vem levantar mais falsos pressupostos, que servem para confundir a situação. E o pior: serve apenas para agredir o sindicato, que foi totalmente transparente e informou, aos trabalhadores, de que não recebeu proposta nenhuma da SAP. Tanto é verdade que, se tivéssemos recebido, a empresa teria apresentado as provas, como pedimos. Mas não o fez.

      Sobre a HP, os próprios trabalhadores da empresa estão confirmando por aqui, então nem precisamos ficar repetindo.

      Att.
      Sindppd/RS

      • Carlos 11 março, 2016 - 15:02 à 15:02

        E as opiniões que atacam a empresa? Essas não são um problema, não é mesmo?

        Colocar em xeque as intenções da SAP é que é um exagero. Nos últimos anos a SAP sempre vem oferecendo dissídios maiores que o negociado pelo Sindppd. Sabe-se lá quando o sindicato vai fechar o dissídio desse ano, pelo menos a SAP já está adiantando uma parte.

        • sindppd 11 março, 2016 - 15:18 à 15:18

          No texto, não colocamos em xeque as intenções da SAP. Mas sim, respondemos a vários trabalhadores que estavam nos questionando sobre o sindicato não ter aceito um suposto acordo com reajuste de 9% que a empresa teria nos enviado, esclarecendo que esse acordo nunca foi enviado ao Sindppd/RS, pelo menos.

          O texto está bastante claro sobre isso. Interpretações sobre o texto geram opiniões, como o seu próprio comentário, por exemplo – e os comentários dos demais trabalhadores.

          Att.
          Sindppd/RS

  7. Brochante 11 março, 2016 - 14:41 à 14:41

    Brochante o email da SAP hoje. Foi proposto 9% de adiantamento em reunião mes passado, e agora confirmaram somente 8%. Qual é a chance de não sair o inpc pelo menos? FAvor ao Sindppd não aceitar acordo sem juros.

    • Anonimo 11 março, 2016 - 15:38 à 15:38

      Não apenas brochante… A empresa primeiramente informa a todos os funcionários que haveria no mínimo 9% de reajuste (que já é inaceitável devido ao índice de inflação), agora simplesmente informa 8%?!?!

      A informação dada aos funcionários no começo do ano de que haviam negociações avançadas com o sindicato foi desmentida.

      Isso não pode ficar barato! Sindppd por favor não tolere que isso prossiga! Os funcionários precisam de ao menos o INPC!

  8. Voltamos no tempo 11 março, 2016 - 15:26 à 15:26

    Todas as informações divulgadas pela SAP é de que o reajuste seria abaixo da inflação, ainda que o budget para reajuste da folha seja 10,5% – incluindo aumento por mérito e discídio. Dinheiro a SAP tem, já que recebe em dólar e euro de uma maioria esmagadora de clientes de fora do Brasil. Além disso, somos uma mão-de-obra barata e MUITO MAIS produtiva que as outras unidades da SAP pelo mundo. Não quero ver meu salário voltar a ter o mesmo poder de compra de três anos atrás. >:( Pra concluir, precisamos trocar logo de governo, causador desse caos no Brasil!

    • Gustavo 11 março, 2016 - 16:36 à 16:36

      Colega, não vale nada você vir aqui reclamar usando informações que você desconhece. A indignação é compreensível, mas vejo muitos colegas exagerando (muito) a situação dos empregados da SAP.
      E vale sempre lembrar que a SAP sempre fechou o dissídio acima da inflação e sem depender das indefinições do Sindppd/RS.

    • Carlos 11 março, 2016 - 16:57 à 16:57

      A SAP já emitiu comunicado hoje de que irá fazer um ADIANTAMENTO de 8% e de que tomará as medidas necessárias para negociar com o sindicato os 9% inicialmente anunciados.

      O causador do caos não é apenas o governo, mas também pessoas como você, que vêm anonimamente fazer esse tipo de reclamação. Se você tem esse descontentamento, por que não chama o seu gerente ou vai ao RH da empresa conversar? Até parece que não sabe que temos esse tipo de abertura aqui…

      • Voltamos no tempo 11 março, 2016 - 17:37 à 17:37

        Não seja hipócrita, Carlos. Já tivemos colegas que foram demitidos por estarem insatisfeitos com a (falta de) política salarial. Gustavo, 8 ou 9% continua sendo ABAIXO da inflação. E se eu considero escrever essas coisas em um local como esse é porque não temos tanta abertura assim para falar do assunto. Adoro a SAP e odeio todos os sindicatos, mas nossos salários perderão poder de compra, sim, se o reajuste mínimo não for de 10,33%.

        • Gustavo 15 março, 2016 - 18:01 à 18:01

          Mais uma vez, você diz coisas que não tem como provar. Vale lembrar que a SAP sequer tem o dever de pagar os 8% adiantados, mas o faz para melhorar a vida dos seus funcionários. E ainda mais, se compromete em pagar a diferença quando o sindicato definir o dissídio oficial (o que pode demorar muitos meses, como em anos anteriores).
          Não estou dizendo que receber um aumento abaixo da inflação é bom, mas sim que a SAP está fazendo muito mais pelos seus funcionários do que qualquer sindicato.

          • sindppd 18 março, 2016 - 12:23 à 12:23

            Gustavo,

            uma pequena correção: quando for fechado o acordo, não é o comprometimento da SAP que a fará pagar a diferença, mas sim a própria Convenção Coletiva, que tem força de lei – e que se as empresas não cumprirem serão acionadas pelo Sindppd/RS na Justiça, como já ocorre em várias situações que divulgamos aqui mesmo no site.

            As empresas realmente não têm o dever legal de adiantar reajustes aos seus trabalhadores porque a campanha salarial não está fechada. Mas essa atitude é BASTANTE questionável, já que a reposição da inflação oficial é o MÍNIMO que todo trabalhador deveria receber na data correta, que é a sua DATA-BASE (no caso do setor privado de TI, 1º de NOV de 2015). Desde essa data, os trabalhadores da TI que não tiveram seus salários reajustados já estão perdendo dinheiro. E isso não é justo, afinal grande parte dos trabalhadores devem continuar cumprindo com os seus afazeres e com o que consta em seus contratos de trabalho.

            As empresas de TI não precisam ser retrógradas como o SEPRORGS é, que nem sequer quer pagar a inflação.

            Att.
            Sindppd/RS

          • Gustavo 21 março, 2016 - 14:10 à 14:10

            A SAP sempre pagou acima da inflação e sem depender das (in)definições do SIndppd junto às outras empresas. Exatamente por isso que acho que tem muita gente aí reclamando além do que precisam. A SAP sempre fez questão de manter seus empregados satisfeitos com o salário. Não acho que será diferente dessa vez.

      • Anônimo 11 março, 2016 - 18:53 à 18:53

        Conversar com o mesmo RH da SAP que mentiu ao dizer que estava em negociações avançadas quando na verdade não havia sequer enviado uma proposta ao sindicato?

        Não tivemos problemas na SAP no passado, mas hoje temos. O intuito é solucionar o problema que temos hoje, não olhar para o passado e ver como tudo um dia funcionava bem.

        Me surpreende muito funcionários achando certo não receber ao menos a inflação. Se vocês não se importam, poderiam abrir mão do dissidio de vocês. Que tal?

      • Anonimo 11 março, 2016 - 19:11 à 19:11

        Carlos, concordo contigo em partes. A SAP tem abertura sim para conversarmos, mas poucas vezes vi a SAP voltar atrás de algo já decidido. Depois que inventaram o tal de one voice, nem os gerentes tem muita autonomia, me parece.
        Deixando claro, ainda acho a SAP uma das melhores empresas para se trabalhar, mas hj em dia nao me sinto mais seguro para levar qualquer insatisfação aos gerentes e RH. E estou descontente sim cara em um ano que batemos todos os recordes de lucro, só vejo corte para os funcionários. Tanto em relação bônus qto salario. Ou seja a SAP esta mudando e quem esta pagando o preço è quem esta ajudando a empresa a bater os recordes.

  9. Matheus 11 março, 2016 - 19:06 à 19:06

    Engraçado que nos anos anteriores, a SAP pagou um dissídio maior do que o conseguido pelo sindicato, e ninguém achou ruim. Em um dos anos, sequer houve obrigação de pagar dissídio, e a SAP pagou acima de 7%, no outro ano também pagou acima.

    Até entendo que alguns colegas se sintam descontentes em receber abaixo da inflação, mas acho equivocado vir aqui reclamar da empresa sem sequer considerar as negociações de anos anteriores, ou de falar primeiramente com o RH ou com o seu gerente.

    • sindppd 14 março, 2016 - 15:36 à 15:36

      Como assim “Em um dos anos, sequer houve obrigação de pagar dissídio”, Matheus? Essa informação está TOTALMENTE incorreta, pois em TODAS as campanhas salariais ocorrem reajustes.

      Att.
      Sindppd/RS

  10. Ana 11 março, 2016 - 19:37 à 19:37

    Trabalho na SAP há vários anos e fico impressionada com colegas falando dessa forma de uma empresa que tem buscado oferecer ótimas práticas e um excelente ambiente de trabalho para os funcionários. A mensagem enviada hoje para todos deixa claro que a empresa retomará a negociação de um acordo com o sindicato e os 8% forma um adiantamento imediato, achei bem fácil entender isso. Temos carga horária reduzida, flexibilidade de horário, plano de saúde em quarto privativo para todos os funcionários e seus dependentes sem exceção, sem co-participação de nenhuma espécie, dois planos odontológicos, bônus, previdência privada, transporte customizado, vale transporte acima do valor em acordo coletivo, os dois últimos dissídios foram fechados acima do valor do acordo coletivo e RH e gerentes completamente abertos para discutir e tirar dúvidas. Por que não esclarecer as coisas internamente primeiro… Sinto muito, mas não entendo… Estou muito feliz na SAP!

    • Anonimo 17 março, 2016 - 10:07 à 10:07

      Ana eu concordo contigo, e não me vejo trabalhando fora da SAP. Porém é nosso direito ficarmos insatisfeitos quando em um ano em que a SAP bateu todos os recordes de lucros, e nós ficamos muito mais baratos para a SAP, devido a diferença cambial, não querer pagar nem a inflação. A SAP ser uma empresa ótima para se trabalhar não invalida o fato dela errar com seus funcionários quando não garante o mínimo aumento previsto na constituição, que é o reajuste da inflação, sem falar de aumentos por méritos que este ano prejudicaram os funcionários que se destacaram.

  11. augusto lima 11 março, 2016 - 19:50 à 19:50

    Cara da SAP….não reclama…vem pra Stefanini pra ti ver como é…..

  12. Anonimo 12 março, 2016 - 14:34 à 14:34

    A marioria das pessoas aqui vestem a camisa da SAP, e se orgulharam ano passado de ter ganho a melhor empresa para se trabalhar. E a resposta que eu vejo é um aumento abaixo da inflação, ou seja redução de salario. Eu sempre tive orgulho de ser SAP, e sempre pensei que nao precisava de sindicato, hoje tenho que engolir meu orgulho pois dependo do sindicato para que a SAP pague o que diz a lei. Voces entendem a gravidade das escolhas que a SAP esta fazendo?
    Num ano em que a SAP bateu varios recordes de lucro, vejo o bonus do suporte ser cortado e beirando os 100%. O EPP que foi criado para compensar as reduções no bonus vai acabar este ano. Ou seja a SAP cada vez mais precisa do funcionario, mas esta virando as costas para o mesmo.
    Quanto a oportunidade de falar com gerente ou RH, é verdade em partes. Vi algumas pessoas serem demitidas sem nenhuma explicação dos gerentes. Simplesmente com a frase: -Nao precisamos mais de voce. E estou falando de pessoas acima da media, que sempre tiveram um bom PRM.

    • Carlos 15 março, 2016 - 15:35 à 15:35

      Anônimo, duas coisas:
      1. A SAP não está deixando de cumprir nenhuma lei. Ela só precisará pagar o dissídio quando o mesmo for definido entre o sindicato e as empresas (este, inclusive, poderá ser acima ou abaixo da inflação, dependerá da negociação). Antes disso, ela não é obrigada a pagar nada, mas está se propondo a adiantar uma parte. Então não acho correto vc dizer que depende do sindicato para que a SAP pague o diz a lei.
      2. Sobre demissões, acho delicado falar. Será que você sabe mesmo todos os motivos e detalhes de uma demissão de um colega?

      Outras pessoas comentaram aqui sobre demissão, etc. Vale lembrar que a SAP tem um programa de acompanhamento de 6 meses para que empregados com baixa performance possam mostrar melhores resultados. E se as demissões não foram por performance, mas outros motivos, entra no que falei antes, nunca vamos saber todos os detalhes e motivos.

      • Anonimo 17 março, 2016 - 9:52 à 9:52

        Carlos, voce nem eu somos advogados, portanto eu entendo que voce fale que redução abaixo da inflação é legal. Mas a irredutibilidade de salario é garantida em constituição, e a não ser que a constituição seja mudada nenhum acordo abaixo da inflação é valido, pois é o mesmo que redução de salario. Abaixo o ex ministor do Supremo opina sobre o porque o INPC é o indice ideal:

        “A presunção de constitucionalidade da legislação infraconstitucional realizadora do reajuste previsto no art. 201, § 4º, CF, somente pode ser elidida mediante demonstração da impropriedade do percentual adotado para o reajuste. Os percentuais adotados excederam os índices do INPC ou destes ficaram abaixo, num dos exercícios, em percentual desprezível e explicável, certo que o INPC é o índice mais adequado para o reajuste dos benefícios, já que o IGP-DI melhor serve para preços no atacado, porque retrata, basicamente, a variação de preços do setor empresarial brasileiro.” (RE 376.846, rel. min. Carlos Velloso, julgamento em 24-9-2003, Plenário, DJ de 2-4-2004.) No mesmo sentido: AI 676.547-AgR, rel. min. Joaquim Barbosa, julgamento em 26-6-2012, Segunda Turma, DJE de 24-9-2012.

  13. Bilingue 14 março, 2016 - 14:13 à 14:13

    A HCL fez uma reunião com todos os funcionários na ultima sexta-feira, e um colega perguntou sobre o adiantamento, na qual estavam esperando reposta de SINDPPD para nos dar o adiantamento.

    Pelo que li, ela ainda não nos deu pq não quis?

    • sindppd 14 março, 2016 - 15:47 à 15:47

      Exatamente, Bilingue. Primeiro, é importante deixar claro que a HCL não entrou em contato com o Sindppd/RS para nada. Ou seja, essa afirmação de que a empresa estaria esperando resposta do Sindppd/RS para dar o adiantamento aos trabalhadores não condiz com a realidade. E em segundo lugar, a empresa não precisa ter o aval do sindicato para dar adiantamento; se ela quiser fazer, pode efetuar. Basta querer.

      Sendo assim, se a HCL não adiantou valores… Bom, tu já tens a resposta.

      Att.
      Sindppd/RS

  14. HPI – TECNOPUC 15 março, 2016 - 8:57 à 8:57

    Cuidado pessoal.

    Nós nao temos dissídio. Mas o sindicato não posterga sua contribuição sindical.

    Contribuição Sindical de 2016

    LEMBRE-SE!

    Em março, será descontado em Folha 1 (um) dia de salário referente à Contribuição Sindical de 2016, que é determinada por lei.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br