maos_vazias

Setor Privado 2014/2015: SEPRORGS vem para a negociação de mãos abanando

8 1151
image_pdfimage_print

 

Contrariando qualquer possível expectativa que os trabalhadores da TI tiveram com a assembleia dos empresários, o sindicato deles, o SEPRORGS, apareceu de mãos vazias na terceira mesa de negociação da Campanha Salarial atual (2014/2015). A reunião aconteceu na sexta-feira (12/12), na sede do Sindppd/RS em Porto Alegre (RS).

 

CLIQUE AQUI para ver a ata

 

Os representantes do SEPRORGS afirmaram estar muito preocupados com a crise financeira, que segundo os empresários já estaria afetando o setor e tenderia a se agravar em 2015. Eles colocaram também que a intenção deles é manter os postos de trabalho. Mais uma vez, os empresários da TI que se alinham ao SEPRORGS têm uma leitura diferente do que outros empresários, entre eles o próprio diretor do TECNOPUC, um dos principais centros tecnológicos do Rio Grande do Sul, localizado na PUC/RS (Pontifícia Universidade Católica do RS).

Obviamente, toda essa introdução foi feita para justificar a decisão da assembleia dos empresários ocorrida no dia 9 de Dezembro: de não avançar em nada, além do pagamento do INPC (6,34%, que são as perdas da inflação do período),  na pauta de reivindicações dos trabalhadores.

O Sindppd/RS lamentou a falta de proposta concreta do SEPRORGS e colocou o espaço aberto para a formulação de uma contraproposta dos empresários em relação ao reajuste salarial e dos benefícios acima da inflação e à redução da jornada. Sobre este tema específico, o sindicato dos trabalhadores voltou a citar a redução de jornada de forma escalonada, cujos formato e prazo para início fossem propostos pelo SEPRORGS. O sindicato dos empresários se comprometeu a analisar o conjunto de questões levantadas pelo Sindppd/RS.

A fim de encerrar a instabilidade nas empresas de TI e entre os próprios trabalhadores, o Sindppd/RS solicitou mais uma vez, à entidade dos empresários, que retire o recurso impetrado no TST (Tribunal Superior do Trabalho), o qual recorre da decisão do reajuste de 6,66% julgado pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) para a campanha salarial 2013/2014. O SEPRORGS informou que a decisão é manter o recurso ao TST.

A próxima reunião de negociação acontece no dia 7 de Janeiro de 2015, às 14h, na sede do Sindppd/RS. Não há mais nenhuma desculpa para a não apresentação, pelos empresários, de propostas concretas que signifiquem avanços aos trabalhadores.

Cobre de sua empresa o pagamento dos avanços conquistados no julgamento do TRT em relação ao dissídio de 2012/2013. Pois até este momento, não há nenhuma decisão em contrário da Justiça do Trabalho. Caso a empresa continue se negando, denuncie ao sindicato.


Vem junto, colega da TI!

 

Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

8 Comentários

  1. FERNANDO LUIS FEIDEN 15 dezembro, 2014 - 19:16 à 19:16

    Sr(a)s

    Representantes do trabalhadores, já que o SEPRORGS entrou com recurso no TST, vamos entrar também para sacramentar as 40 horas semanais que já são aplicadas em outros Estados.
    Vamos dar o TROCO na MESMA MOEDA !!!!

  2. Alemão 16 dezembro, 2014 - 8:21 à 8:21

    Pelo visto lá por 2016, na 59a reunião, os “empresários” novamente não levarão proposta nenhuma, e no final teremos mais ou menos o 1% de aumento real + inflação.

    Tá faltando um comando “break” nesse loop aí do sindicato!

    Querido sindicato. Em vez de reclamar que comentamos algo negativo, se coloquem no nosso lugar e vejam “vocês” do nosso ponto de vista. Vocês nos representam. Nós não temos o que fazer! Será que “indo nos debates e encontros” REALMENTE vai fazer alguma diferença ? acho que tanto faz… pros empresários isso não faz diferença.

    Tomem decisões radicais, que a gente apoia e aí sim nos manifestamos. Eu não trabalho no sindicato. Eu não tenho que fazer nada.

    abraços!

    • Diretoria Sindppd/RS 16 dezembro, 2014 - 14:40 à 14:40

      Colegas,
      O sindicato leva em consideração TODAS as sugestões encaminhadas pelos trabalhadores, sejam elas enviadas presencialmente ou não.
      Mas chega em um determinado momento, que as ações sugeridas tem que ter também a participação direta e objetiva da categoria, não bastando que SOMENTE a diretoria da entidade e outras categorias que nos apoiam, estejam presentes.
      Por fim, reiteramos que assim como nossa categoria (GSH, BB Tecnologia, Stefanini etc), como em outras (rodoviários, telefônicos da RM) foi a mobilização dos trabalhadores que fez avançar a luta em torno de suas reivindicações.
      Se houveram outros caminhos trilhados que avançaram nas reivindicações dos trabalhadores, favor trazer para nossa avaliação.
      Diretoria Sindppd/RS

  3. João 16 dezembro, 2014 - 13:39 à 13:39

    Bom assim como já postei anteriormente era exatamente isso que iria acontecer….
    O serprors não dando nada e iria ficar para 2015 a nova reunião… como sempre.
    E pra ajudar jé estamos com 1 dissídio com mais de 1 ano atrasado… e o segundo não imagino que vá fechar tão cedo vendo como esta sendo conduzida esta negociação e pelo histórico que temos.

    Façam uma conta… em uma empresa com por exemplo 20 funcionários… deixando de pagar o dissídio todo o mês e investindo esse valor seja na poupança que é um dos investimentos mais baixos que temos, ao longo de 14 meses… com juros sobre juros, quanto as empresas estão “lucrando”, tento este NOSSO dinheiro para fazer o que tiverem vontade?

    Ou seja quanto mais demorado o processo, mais eles estão ganhando e pergunto como ficam os nossos custos? alimentação com 13 reais? inflação em todos os produtos….

    Complicado acreditar em alguma coisa produtiva para nos, pois como esta sendo conduzido só é favorável as empresas que com o passar dos dias vão lucrando mais e mais.

  4. Diretoria Sindppd/RS 16 dezembro, 2014 - 14:42 à 14:42

    João,
    Favor verificar resposta ao comentário do colega “Alemão”.
    Diretoria Sindppd/RS

  5. Patricia 17 dezembro, 2014 - 10:50 à 10:50

    Enquanto isso no post da Procergs…

    “Nas últimas semanas, temos nos dedicado ao fechamento da redação do ACT-2014″

    E os particulares? Que esperem sentados!

  6. Carlos 24 dezembro, 2014 - 7:23 à 7:23

    Olá,

    Já posso receber o discídio da empresa que trabalhava?
    Eles dizem que o sindicato não passou data ainda.

    Aguardo.

    Carlos

  7. Alex 30 dezembro, 2014 - 15:17 à 15:17

    Querem a realidade? Não vai dar em nada, ou seja, o sindicato vai aceitar o que o patronal quer e pronto, como sempre foi, e ficam nessa enrolação e perda de tempo. O que trava é a ilusão das 40 horas semanais, no dia que esquecerem essa utopia, os dissidios irão fluir mais facilmente,

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br