PROCERGS – Informe sobre o PPR 2020 e ameaça de fechamento das regionais

0 134
image_pdfimage_print

 

Prezados colegas da PROCERGS,

Aguardamos agendamento de reunião com a diretoria da empresa, que já solicitamos. São muitas manifestações de desagrado  pelo ocorrido com o PPR 2020. E, novamente, levantam-se incertezas quanto ao futuro das regionais.

A vida não está fácil para ninguém. As dificuldades se agigantam com a população de desempregados se somando a multidões sem ter o que comer, isso  no ápice da pandemia da COVID-19, com média perto de 4 mil mortes por dia no Brasil.

Enquanto isso, na resenha do “aproveitar pra passar a boiada” de seus projetos, a direita, nos governos federal, municipal e estadual, aceleram as suas pretensões entreguistas e privatistas, desarticulando as empresas que cumprem importante papel social ao povo – principalmente aos mais carentes e necessitados. Governos desmancham, esquartejam e liquidam com as empresas e serviços públicos. Sem trégua e sem solidariedade à grave situação.

A PROCERGS em nada difere do resto, a indignação com a gestão já não cabe mais.

Depois de prejudicar seriamente os trabalhadores,  retirando o ATS, mesmo contra uma forte greve de 50 dias em que foram comprometidos serviços públicos importantes para a população prestados pela PROCERGS, a gestão desse governo, instituída na empresa e subserviente, sequer mostrou qualquer tipo de preocupação com as inoperâncias. Ao contrário, cruzou os braços e assistiu passivamente sem esboçar nenhum gesto de inconformismo, mesmo diante de suas responsabilidades administrativas. Mas não foi só isso.

Depois de negar as férias dos trabalhadores por duas vezes e os valores correspondentes, agora chegou a vez de negar o PPR 2020.

Com explicações e contorcionismos técnicos nunca vistos, a gestão tenta esconder o que está escancarado. Houve um erro crasso de lançamento de uma componente em planilha de cálculos para um indicador global (EBITDA, que é um indicador de lucro das empresas conhecido e estabelecido anualmente pelos cálculos em cima dos resultados fixos da empresa). Este indicador nem devia estar no programa, pois pela regra precisa ser amadurecido por um ano para poder contar pra valer no PPR. Mas a direção EXIGIU a sua inclusão. Ocorreu um erro humano de preenchimento em planilha, que foi corrigido para completar na contabilidade da empresa e DEVERIA ser também inserido no programa do PPR. Tal erro poderia ter sido corrigido, atendendo recurso feito pela comissão do PPR para não restar nos registros de 2020 um quadro em branco na planilha de apuração deste indicador, já que os valores ERAM e SÃO mais que conhecidos, os lançamentos das ações trabalhistas pagas pela empresa.

Lembramos que as ações trabalhistas são resultado de outros erros e equívocos de gestores. Mas, inacreditavelmente ou propositadamente, para a insatisfação dos funcionários, lógico todos prejudicados, foi negada pela direção da empresa a correção do erro no PPR, e consequentemente, todos condenados a receber o PPR pela metade.

Vamos insistir com esta correção para que não fique vergonhosa para gestão esta postura, visto o EBITDA ter apuração anual conhecida em cima dos papéis contábeis da PROCERGS. Ou seja, é uma simples transcrição de um valor fixo (pois restará perpetuado na declaração contábil anual para sempre) e, por isso, fazer justiça seria corrigir no PPR. A indignação fica maior quando os trabalhadores tiveram resultados muito bons nos setoriais de suas responsabilidades no programa, e inclusive o EBITDA, que é um indicador comercial da empresa foi bom para a situação atual de pandemia, e a direção da PROCERGS não corrige um erro crasso, material para incluir os trabalhadores no resultado da empresa. Lamentável a postura, que precisa ser revista urgentemente. Cobraremos em reunião.

Quanto às regionais, passamos a ter um serviço a MENOS prestado ao DETRAN pelas nossas regionais, que atuavam conjuntamente na realização das provas de condutores.  Com esta saída, e sem busca  de novos  serviços, projetos ou atividades, novamente surge o fantasma do fechamento de regionais.

Nós, trabalhadores, sabemos do papel fundamental realizado pelas regionais na interiorização dos serviços públicos informatizados. São serviços indispensáveis  da PROCERGS no interior do estado, prestados pelos nossos trabalhadores das regionais, com experiência de décadas nas atividades de assistência  e assessoria técnica de TI. São vários clientes nossos que se utilizam de nossas soluções em TI nas regionais e cidades satélites, montando uma capilaridade de serviços públicos estaduais disponibilizados aos cidadãos mais distantes. Trabalhadores incansáveis na busca de facilitar os acessos e a familiarizar a todos sempre com as novas tecnologias.

Essa estrutura existente é almejada por muitas organizações que não as tem, pelas potencialidades únicas de múltiplas utilizações. Só que não. Com governos desprovidos de projetos e que gestionam CONTRA qualquer serviço público, toda e qualquer estrutura, por mais eficiência que tenha, está sendo desvalorizada e  desarticulada sem o devido debate. Meramente projeto de diminuição do Estado, o Estado mínimo significa administrar as empresas públicas para as puxar pra baixo, longe e ao contrário  do que se possa entender  por crescimento ou DESENVOLVIMENTO.

Sempre defendemos valorização e crescimento, e nós, que somos trabalhadores e que conhecemos muito bem as potencialidades de nossa empresa para o desenvolvimento tecnológico do RS para TODAS as classes sociais, sabemos que o papel da PROCERGS é outro que não este da redução do seu papel. A PROCERGS é bem mais que projetos de 4 anos.

Estaremos todos e todas juntos, pois nas horas ruins quem estará ao lado dos trabalhadores para sua própria defesa e da PROCERGS para um futuro grandioso? Com certeza, não serão estes mandatários por 4 anos de diminuição, desmonte e abdicadores do nosso crescimento. Isso passa, e tomara que, em seguida, possamos ter novamente a chance de arrumar a casa e curar assim as feridas.


Pela constante valorização dos trabalhadores que SÃO a
PROCERGS!


CT PROCERGS e Sindppd/RS

 

Tagged with: , , ,
sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br