PROCERGS – Informe sobre fechamento do ACT 2014/2015 (Acordo Coletivo de Trabalho)

0 438
image_pdfimage_print

 

Colegas da PROCERGS,

 

Nas últimas semanas, temos nos dedicado ao fechamento da redação do ACT-2014 ( Acordo Coletivo de Trabalho), com trocas constantes de email’s entre a CT e a representação da direção da Procergs, o CRTS. Tudo com muita celeridade, dada a proximidade do fim desta gestão.

Tratativas que culminaram na realização de uma reunião em 15/12, para finalização do debate sobre três cláusulas nas quais ainda persistiam impasse entre as partes sobre as redações propostas. São elas: cláusulas do PPR, da revisão do PEFS e dos descontos de paralisação.

Nessa reunião, ficou novamente comprovada a intransigência desta gestão para com os trabalhadores da PROCERGS – uma das principais características deixadas por esta gestão nos tratos com as representações legítimas de trabalhadores.

Na cláusula de manutenção do PPR (uma cláusula nova em nosso ACT), a CT e o Sindppd/RS, por conta de orientação jurídica,  propôs uma redação que não deixasse dúvidas sobre o que se tem de prática no PPR em 2014, tentando situar no texto o tempo em que ocorre a tomada deste programa, para que fique garantido minimamente o que se tem hoje. Por isso, insistimos na inclusão de uma única palavra (“HOJE”) no texto da redação em debate, mas a empresa negou veementemente esta  inclusão, alegando não constar na ata de mediação do TRT e de que a palavra poderia engessar a futura administração.

Na questão da revisão do PEFS, o texto acordado na mediação do TRT propõe um estudo, mas não deixa nítido que será o mesmo feito em comissão paritária. Pleiteamos a participação dos trabalhadores, de forma paritária, para os estudos de revisão do PEFS, mas também não houve acolhimento da direção da PROCERGS.

E finalizando o debate, propusemos que não havia necessidade da inclusão, no ACT, de uma nova cláusula que a PROCERGS insiste em colocar, a qual trata do acordado na mediação no TRT sobre o mecanismo dos descontos, compensações e abonos das horas de paralisação ocorridas na campanha salarial. Nosso argumento é de que como o fato já ocorreu e não terá nenhuma implicação para os futuros acordos coletivos, além de que o assunto já consta em instrumento próprio que é a ata de mediação do TRT, não necessitaria fazer parte da composição do ACT. A empresa, mesmo sabendo disso, exige essa inclusão.

A reunião foi encerrada sob muitos protestos, no mesmo clima que foi verificado no decorrer de toda esta gestão – ou seja, de descontentamento geral por posturas antitrabalhadores e com desrespeito total aos seus instrumentos legítimos (ACT e representação). Lamentamos profundamente essas posturas contra os trabalhadores da PROCERGS.

Encaminhamos ofício (VEJA AQUI) à direção da PROCERGS, referendando as redações constantes da ata de mediação do TRT para o efetivo fechamento e assinatura do ACT/2014, já que não existe espaço para diálogo e para debate, devido a posturas que não avançam em nenhuma vírgula em relação aos direitos dos trabalhadores da PROCERGS. Como divulgado publicamente no site do sindicato, no fechamento da ata do TRT, definidora dessa negociação para o ACT-2014, em seu pronunciamento a desembargadora do Trabalho determina que, submetida à assembleia de trabalhadores e aceita a proposta pela categoria, “as partes ajustarão o respectivo acordo coletivo de trabalho”.  O que comprova a falta de espaço de diálogo e a intransigência no trato das questões para com os trabalhadores da empresa.

A PROCERGS comemora hoje o seu aniversário, graças ao empenho e dedicação dos seus trabalhadores, que a defenderam no passado a ponto dela existir até hoje. Dessas lutas todos lembramos muito bem, e por isso é essencial hoje lembrar que a luta dos trabalhadores da PROCERGS também é a luta pela empresa pública e dos gaúchos. Ainda não conquistamos a VALORIZAÇÃO que merecemos, mas seguiremos nessa luta, apesar de tudo.

Portanto, PARABÉNS à PROCERGS e aos seus valorosos trabalhadores, apesar de suas gestões que somente dão valor ao que tem quando perdem.

 

CT PROCERGS e Sindppd/RS     

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br