PROCERGS – Empresa se nega a assinar ata de reunião com a representação dos trabalhadores (CT e Sindppd/RS)

0 61
image_pdfimage_print

 

Frente à necessidade de dialogar com a representação da PROCERGS sobre temas importantes para os trabalhadores, a CT e o sindicato encaminharam  pedido de reunião com a direção da empresa sobre a situação das Regionais frente à saída do DETRAN e o recurso EBITDA em relação ao PPR 2020.

O pedido foi atendido pela representação da diretoria da PROCERGS, e a reunião virtual aconteceu no dia 15 de Abril (quinta-feira), às 17h.

No início da reunião, as partes combinaram de fazer uma ata que seria redigida pelo diretor do sindicato, Ormar Rosa, como de costume, e seria enviada para a empresa, posteriormente, para alterações, se necessárias, à validação e assinatura. A ata foi encaminhada no dia seguinte para a empresa e continha um resumo dos temas pautados pela CT e pelo sindicato e o retorno dado em reunião pela representação da PROCERGS. As partes inclusive iniciaram a reunião, saudando a retomada deste espaço de debate direto entre as representações dos funcionários e da direção da empresa.

Na segunda-feira (19/04), para mais uma surpresa da representação dos trabalhadores, a coordenadora da DPO, responsável pela liberação da ata, comunicou que a direção da PROCERGS não havia dado autorização para assinar a ata. Pudemos constatar que o problema não era o conteúdo do documento, pois em nenhum momento foi solicitado, de forma escrita ou oral, a alteração no texto proposto. A posição da direção foi de NÃO ASSINAR a ata, simples assim. Não querem tratar dos temas de forma aberta e transparente, com espaço para o contraditório. Um verdadeiro vexame protagonizado por pessoas que não respeitam a organização dos trabalhadores e, muito menos, a preocupação do conjunto dos colegas.

Consideramos que todos os nossos atos como representação dos trabalhadores da PROCERGS devem ser transparentes. Por isso, decidimos publicar na íntegra a ATA redigida pela representação dos trabalhadores sobre os assuntos tratados na reunião.  Como já dissemos, o documento NÃO foi assinado pela empresa.

Como todas e todos vocês poderão ver ao ler a ATA escrita pelo sindicato, os assuntos são de extrema relevância para o conjunto dos trabalhadores da PROCERGS, e estes merecem RESPEITO!

 

———————————————————-

Segue a ATA redigida pela CT PROCERGS e pelo Sindppd/RS:

ATA DE REUNIÃO ENTRE CT/SINDPPD-RS e REPRESENTAÇÃO DA DIREÇÃO DA PROCERGS, DIA: 15/04/2021 ÀS 17:00H. LOCAL:  SALA VIRTUAL TEAMS – PROCERGS (DEVIDO À PANDEMIA DE COVID-19 NO BRASIL E DECRETOS RELATIVOS)

PRESENTES:
CT/SINDPPD-RS – ORMAR,  FLAVIO FALCÃO, ANDRE LUCCA, VERA GUASSO, BETE, SANDRA, RICARDO HAAS, DORA, NOGUEIRA;

CRTS/DIREÇÃO DA PROCERGS:  LILIANE UTZ, VANIA SILVEIRA, FLAVIO ARTHUR;

A CT/Sindppd-RS solicitou agenda de reunião entre as representações da Direção da Procergs e dos Trabalhadores, para encaminhamentos de dois temas como pauta, 1. a situação das Regionais da Procergs, 2. a Distribuição do PPR 2020;

Inicialmente a CT/SINDPPD-RS agradeceu a todos os presentes, e a agenda desta reunião para retomada deste expediente que é muito importante de ser mantido para o tratamento direto com a gestão de questões dos trabalhadores.

A Representação da Procergs também agradeceu as presenças e destacou também a importância de ser mantido o contato entre as partes por este expediente das reuniões com a representação dos trabalhadores.

Dando início a reunião a CT/SINDPPD-RS informa estar trazendo para a pauta um tema que é recorrente, mas que traz muitas preocupações aos trabalhadores envolvidos, que é a ameaça de fechamento das regionais. Destaca que nestas últimas semanas os trabalhadores novamente sofrem com as ameaças de fechamento das regionais, pois está  em andamento a saída do cliente DETRAN das unidades regionais, e com isso o serviço que era prestado em conjunto para as provas de exame de condutores, deixa de ser um serviço prestado pelas regionais. Aliado sempre a desinformação, estes trabalhadores que a décadas prestam relevantes serviços à companhia, ficam demasiadamente em estresse psicológico por não saberem do que esta sendo tratado ou projetado em relação a continuidade das regionais. Estes sentimentos se agravam quando os trabalhadores, que são conhecedores deste ambiente no interior, oferecem alternativas e soluções mais econômicas e portanto mais adequadas à manutenção das regionais e sequer tem retorno pelas suas sugestões em prol da PROCERGS. Citado novamente o projeto de criar agências de atendimento tais como o Tudo Fácil ou Casas de Governo, para centralizar atendimentos de todos os clientes em um ponto. Desta forma a população que ainda é desconectada das novas plataformas poderia ter um serviço de qualidade, também soluções de alocação das regionais em prédios públicos desocupados e oferecidos a custos muito mais baratos para a alocação das UR´S. São alternativas encaminhadas pelos trabalhadores e que sequer são avaliadas ou ao menos alguma resposta é dada. A Representação dos Trabalhadores reafirmou mais uma vez a importância da manutenção das Regionais, através da busca de viabilização econômica e com isso garantindo a capilaridade da empresa e o emprego de mais de 60 colegas. Mas CT/Sindppd-RS também solicitou a representação da Empresa para que apresente aos trabalhadores seus estudos e projetos sobre a continuidade ou não das regionais. Seria desumano e desrespeitoso que houvesse qualquer ação de última hora que viesse a penalizar estes trabalhadores.

A representação da Direção da Procergs, informa que também foi surpreendida com a saída do DETRAN de forma tão acelerada, pois a portaria é nova e a decisão do DETRAN é recente, sabe-se pelas portarias que estes serviços da aplicação das provas estão sendo repassadas aos CFC´s, e serão estabelecidos procedimentos de acompanhamento remoto usando mais automação nestes procedimentos. Ainda informou que a Procergs esta trabalhando ultimamente com a implantação da identificação biométrica para o cliente DETRAN, e salientou que a decisão desta saída desta forma do DETRAN das regionais os surpreendeu na rapidez em que esta sendo executado. Informou que neste momento não existe nada a respeito de fechamento de regionais, mas é sabido que este tipo de acontecimento, a saída de serviço do DETRAN das regionais,  deverá ser avaliada pela Empresa. Destaca que os projetos estratégicos da empresa, em se adequar as diretrizes do governo do estado estão sempre sendo tratados e que este acontecimento da saída do DETRAN será objeto de discussão e tratamento. Ressalta que os projetos estratégicos estão em andamento, que estes e outros fatos irão gerar discussão, mas que hoje não tem nenhuma definição a respeito e os trabalhos seguem em andamento.

A  CT/SINDPPD-RS ainda em relação a preocupação com as regionais, coloca que os trabalhadores, seja na sede ou nas regionais independentemente das atividades que desenvolvem, trabalham sempre com a premissa do crescimento, com o desenvolvimento, logicamente que para o retorno financeiro da empresa a qual trabalham, que faz parte das relações do trabalho ser colaborativo com a empresa e ver ela crescer e dar retorno, e que se nas regionais não se tem o devido retorno sobre o que acontece efetivamente com elas, deixa a todos com muitas preocupações. O apelo é para que aconteça um debate transparente da direção da Procergs em relação a situação das regionais.

A representação da Direção da Procergs, posiciona que não tem como assumir compromissos neste momento em relação as Regionais porque o tema ainda está sendo tratado e não existe uma posição fechada sobre o assunto. Que a empresa trabalha em novos projetos e adequações da empresa as demandas do governo atual. Esclarece ter preocupação com as pessoas e que as ações estratégicas da empresa também se relacionam ao quadro de pessoal. Em uma análise emergencial, quando estavam definindo o objeto deste PDV que está sendo iniciado agora não estavam as regionais, mas foram incluídas devido a saída relâmpago do DETRAN, também pelo perfil das pessoas que poderiam estar querendo aderir. A empresa precisa se renovar e esta chamando novos trabalhadores em concurso público, como recentemente divulgado. Manter a Procergs ativa e constantemente buscando soluções para que ela sobreviva as novas demandas de tecnologias e seja atraente e possa atender as exigências do cliente estado é uma constante, é pra isso que se reserva a manter os projetos estratégicos para a empresa e suas execuções quando sejam determinadas sua execução e divulgação.

A CT/SINDPPD-RS trouxe para a pauta a questão do PPR, neste tema o objetivo é solicitar objetivamente a REAVALIAÇÃO da direção da empresa do recurso do indicador EBITDA, que negado pela diretoria, resultou em pagamento inferior do prêmio aos trabalhadores, cerca de 50% menor.  A solicitação tem por base que o erro que levou ao resultado obtido para o indicador EBITDA, é um erro material crasso de lançamento do valor conhecido no devido campo correspondente. Alega em defesa deste pedido, que o ano de 2020 devido a pandemia do Covid-19, foi em tudo atípico e de todas as formas, mudaram o tratamento de tudo que era corriqueiro e normal, para tratamento a distância e em isolamento dos trabalhadores. Os processos estavam e ainda estão muitos em adequação a estas novas relações a distância, e esta questão do PPR foi sim uma falha mas decorrente das mudanças, este tipo de alocação dos valores, que eram resultado de reuniões presenciais das pessoas para as devidas conferencias, não existiu, e pode ter sido estas mudanças que impactaram a todos pela pandemia, que também influenciaram no processo do PPR. Diretamente ao caso, o lançamento dos valores pagos pela empresa em ações trabalhistas, não era de conhecimento definitivo nem da empresa a época de fechamento do PPR, nem do fechamento contábil da empresa ao final do ano de 2020, foi um valor conhecido posteriormente, mas é um numero fechado e finalizado na contabilidade da empresa ao final do exercício de 2020.  Por ser o certo e o correto, tal valor já o foi incluído e contabilizado nos documentos fiscais da empresa, mas somente poderia o ser corrigido no PPR, com a aceitação do necessário e correto RECURSO feito pela Comissão Mista do PPR no programa de PPR 2020. Portanto ainda é tempo de revisar a decisão negativa do recurso do indicador EBITDA, pois a sua aceitação corresponde a corrigir no programa, um valor conhecido somente com o fechamento contábil definitivo da empresa, de um ano totalmente atípico pela pandemia, com novas rotinas que a distância pode muito bem justificar tal ausência do valor em planilhas da própria empresa. Ainda reforçamos que a correta avaliação da situação, seria de aceitar o referido recurso e corrigir a situação do PPR, que com o pagamento de 50% do valor, trás com isso sérios  prejuízos financeiros ao conjunto dos  trabalhadores,  estes que tiveram resultados máximos nos seus indicadores setoriais, buscando diante de todas as dificuldades das novas formas da prestação de trabalho estabelecidas pala pandemia no ano de 2020, atender com muita eficiência e comprometimento a todas  as demandas da empresa, e consequentemente ver o relativo prêmio do programa ser reduzido pela metade por uma situação material plenamente justificada e totalmente involuntária, sendo o EBITDA um indicador indireto contábil da empresa, e que por ela deve ser corrigido e acertado no Balanço anual, com todas as suas informações, mesmo estas carentes de correção posterior, como a do programa de PPR. Caso lançado o valor das ações trabalhistas no indicador EBITDA do PPR o resultado aos trabalhadores é outro, e reflete o que realmente fora acordado pela comissão mista do PPR com a empresa, para o programa 2020. Apelamos ao bom senso e a razão. Solicitamos a reconsideração à negativa do Recurso do EBITDA.

A representação da empresa informa que irá encaminhar o tema do recurso do PPR junto a direção e irá retornar o mesmo para a Representação dos Trabalhadores.

Sem mais, a reunião encerrou às 18:40hs. Redigi esta ata para registros da reunião. Ormar Rosa – CT/Sindppd-RS .

As presenças e a ATA da reunião serão validadas pelas partes por meio de e-mail, devido às restrições a reuniões presenciais em vigor por conta da Pandemia de Covid-19 e Decretos governamentais  em vigência.

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br