MANIFESTO EM DEFESA DA PROCERGS PÚBLICA

1 296
image_pdfimage_print


NÃO
ao fechamento das Regionais e à perda de serviços. É hora de reforçar a Tecnologia da Informação Pública!

 

A PROCERGS é uma das mais importantes e maiores empresas de Tecnologia da Informação (TI) do Brasil, com sistemas inovadores e de amplo uso, como o caso da Nota Fiscal Eletrônica, utilizada por mais de uma dezena de estados, entre tantos outros. No Rio Grande do Sul, é a empresa que atua na área da saúde com os sistemas de distribuição de medicamentos, sistema de leitos, com a Plataforma de Distanciamento Controlado e o Portal do Coronavírus – sistemas responsáveis por monitorar, em tempo real, as internações e a taxa de ocupação de leitos. São fornecidos pela PROCERGS, os sistemas de arrecadação da Secretaria Estadual da Fazenda e os da Brigada Militar e Polícia Civil.

São inúmeros os serviços prestados pela empresa pública de TI do estado do RS com segurança das informações, tanto da população como do Estado, com baixo custo e continuidade. Sistemas que suportam as atividades da Segurança Pública como a emissão da carteira de identidade, os registros de ocorrências; do DETRAN/RS e da SUSEPE. Sistemas que auxiliam todas as contratações públicas por meio de licitações eletrônicas, garantindo a transparência dos recursos públicos. A PROCERGS também conta com um corpo técnico extremamente qualificado e comprometido com o serviço público.

É esta empresa que vem sofrendo uma série de ataques, que colocam em risco a sua sobrevivência num futuro próximo, por meio de medidas que reduzem suas atividades, entre elas o fim do Correio Expresso (e-mail) e a contratação de empresas privadas para a fabricação de software e para gerir o Banco de Dados. A medida mais recente é o anúncio do fechamento das 6 Regionais da PROCERGS no interior gaúcho, as quais capilarizaram a empresa nas principais regiões do RS. Essas regionais foram criadas para atender a todos os órgãos do governo estadual e também às prefeituras, cumprindo um papel relevante para o Estado e para o fortalecimento da empresa, pois aproximam, de forma estratégica, os inúmeros clientes dos serviços prestados pela PROCERGS.

Nas Regionais trabalham 50 colegas que sempre atuaram com dedicação. Inclusive, neste período da pandemia, muitos deles estiveram na linha de frente para manter os serviços dos órgãos públicos, arriscando suas vidas, pois sabem da importância do trabalho da PROCERGS para os clientes da empresa e para a população gaúcha.

Os argumentos utilizados pela direção da empresa para sustentar o fechamento das regionais são os mesmos empregados pelos defensores das privatizações em curso no estado e no país: diminuir custos, agilizar serviços e uma longa lista de frases sem comprovação. Vale tudo para convencer os perdedores em todo este jogo, que são os trabalhadores da PROCERGS diretamente impactados; os órgãos públicos, que deixarão de ter os serviços da empresa nas 6 regionais; e também a população que, apesar de não ter conhecimento, é a grande beneficiada com os serviços de qualidade, de baixo custo e com mais rapidez quando executados pelos trabalhadores da PROCERGS.

As Regionais da PROCERGS, com seus 50 trabalhadores, representam 50% de TODO atendimento do SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente). Os técnicos executam projetos de infraestrutura em toda região de abrangência de cada regional, também atendem às demandas dos POPs e levantamentos de projetos de expansão em fibra óptica. Estes serviços serão terceirizados, e temos certeza que será mais caro e com menor qualidade.

Dos 50 trabalhadores atingidos, 27 deverão aderir a um plano de demissão ou serão SUMARIAMENTE demitidos. Outros 23 deverão pedir transferência para Porto Alegre ou também serão colocados pra rua. Não faz sentido fechar as Regionais e, muito menos, demitir os trabalhadores, até porque os mesmos podem trabalhar de suas casas.

Estamos vivendo, talvez, a 3ª onda de uma pandemia que já ceifou a vida de mais de 500 mil brasileiros e 30 mil gaúchos, não é hora de fechar setores da empresa, não é hora de demitir e, muito menos, de concretizar situações que não possam ser revistas. O momento é de diálogo, da direção da empresa ouvir os trabalhadores, construir junto as melhores alternativas para a PROCERGS, seus trabalhadores e para o Estado. A pandemia mostrou que a Tecnologia da Informação (TI) é fundamental e, junto com ela, todos os serviços públicos em meio à crise sanitária, econômica e social.

Queremos fazer um chamamento importante ao corpo gerencial da empresa que é do Quadro de Carreira e que, até este momento, vem compartilhando da decisão da direção da PROCERGS. Acreditamos que a hora é de união de todas e todos que acreditam e defendem a PROCERGS pública, pois o caminho tomado por este governo com as várias medidas já encaminhadas apontam na direção oposta, de enfraquecimento e desmonte da empresa pública. Após a aprovação da PEC 280/2019 pelo Governo Leite e sua base aliada, aumentaram as possibilidades da privatização da PROCERGS e de outras empresas públicas fundamentais para o nosso estado. Cada vez fica mais óbvio que não é moderno, nem crível e não faz bem ao estado e à população privatizar, é bem ao contrário do que diz o atual governador.

É hora de ação, é hora de UNIÃO em defesa da PROCERGS Pública para impedir o fechamento das Regionais e o risco iminente da perda do emprego de 50 trabalhadores.

NÃO ao desmonte e à privatização da PROCERGS e das empresas públicas gaúchas por meio da PEC 280/19 e do desmonte dos serviços públicos!

 

 

Trabalhadores da PROCERGS e Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

1 comentário

  1. Luiz Figueiro Barcellos 23 junho, 2021 - 12:42 à 12:42

    A Procergs não pode ser privatizada e nem fechadas as suas regionais que prestam um serviço essencial em suas regiões. Jamais o $$$ auferido na venda de uma estatal ou exímia mista foi empregado em melhorias nas finanças do RS então é ingenuidade para não usar outra palavra e ofender animais, dizer que o Estado necessita economizar só os incautos acreditam nisso.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br