170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_DESTAQUE

15M: Protestos no RS e no Brasil fortalecem luta contra a Reforma da Previdência

0 238
image_pdfimage_print

 

Trabalhadores da TI do Rio Grande do Sul se mobilizaram no Dia Nacional de Mobilizações e Paralisações. Em torno de 500 mil trabalhadores protestaram em todo o país. Mas a luta precisa continuar!

 

 

O dia 15 de Março foi um passo muito importante na luta, pois voltamos a ver centenas de milhares de trabalhadores que, de forma organizada, foram às ruas. Todas as mobilizações populares são importantes, mas o impacto de parar a produção no país, juntamente com as grandes ações de rua, impôs uma nova situação e deu mostras da força da classe trabalhadora. Todas as mobilizações foram acompanhadas pelos movimentos sociais, em repúdio à tentativa da retirada de direitos  pelo Governo Temer e os empresários. Não presenciávamos protestos tão grandes como os dessa quarta-feira desde as lutas de Junho de 2013 contra o aumento das passagens do transporte público.

 

CLIQUE AQUI para ver a galeria de fotos

 

A luta contra a Reforma da Previdência (PEC 287/2016) proposta por Temer e empresários mobilizou quase meio milhão de trabalhadores, sindicalistas e movimentos sociais. Aqui no Rio Grande do Sul, colegas das empresas BB Tecnologia, da PROCEMPA, SERPRO e PROCERGS fizeram pequenas paralisações durante o dia. No final da tarde, nossa categoria esteve presente no ato unificado de todas as categorias, que teve concentração na Esquina Democrática, centro de Porto Alegre. Dali, os presentes saíram em caminhada pela Avenida Borges de Medeiros até o Largo Zumbi dos Palmares.

 

 

Veja como foram as mobilizações nas empresas de TI nos links abaixo:

#15M: Mobilização dos trabalhadores da BB Tecnologia e da PROCEMPA contra a Reforma da Previdência

#15M: Trabalhadores do SERPRO e da PROCERGS contra a Reforma da Previdência

 

A caminhada do final dessa quarta-feira na capital gaúcha contou com a participação de cerca de 10 mil trabalhadores, entre eles CORREIOS, bancários, servidores públicos do município, estado e federal em geral, servidores do Judiciário, professores das redes públicas municipal e estadual, professores e servidores das universidades públicas, sindicatos e centrais sindicais, organizações sociais, partidos políticos entre tantos outros.

 

 

Fotos do ato unificado em Porto Alegre:

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_13

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_14Colegas da PROCERGS e da PROCEMPA e diretores do Sindppd/RS

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_3

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_5Colegas da PROCERGS e diretor do Sindppd/RS

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_4

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_9
Colegas da PROCEMPA e diretor do Sindppd/RS

 

170315ato_unificado_contra reforma da previdencia_18
Colegas da PROCEMPA e diretores do Sindppd/RS

 
Em todo o Brasil, o  Dia Nacional de Mobilizações e Paralisações convocado pelos sindicatos e centrais sindicais reuniu quase meio milhão de trabalhadores. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, região de Santos (SP), Fortaleza (CE) e Recife (PE) ocorreram paralisações gerais e parciais de metalúrgicos das indústrias automotivas, trabalhadores da construção civil, do metrô e dos rodoviários (transporte público nas cidades). Em quase todas as grandes cidades, servidores públicos, bancários, CORREIOS e professores da rede pública também cruzaram os braços.

 
Os atos públicos de maior participação aconteceram em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).
Para ver a cobertura dos atos em todo o pais, clique nos títulos das matérias:

15M: resumo do dia e primeiras conclusões
Greves, paralisações e bloqueios de avenidas tomam o País; CSP-Conlutas defende greve geral, já!

 

 

Quando a classe trabalhadora organizada vai à luta, conseguimos mexer as estruturas. Essa quarta-feira, #15M, é apenas uma palhinha da força que os trabalhadores têm. Serviu para nos animar e mostrar que sim, podemos e devemos ir à luta. Mas ainda não é o suficiente para derrubarmos essa retirada de direitos brutal que a Reforma da Previdência de Temer e dos empresários quer efetivar.

Um dia após esse dia nacional de lutas, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou aos veículos de comunicação que prevê que a Câmara dos Deputados aprove a Reforma da Previdência até Maio! Precisamos de mais ações, cada vez mais unificadas, para preparar uma grande GREVE GERAL.

 

 

Só a luta organizada de todos os trabalhadores poderá barrar a Reforma da Previdência. É possível, colegas. Para isso, temos que nos organizar nos nosso locais de trabalho para PARALISAR e ir às ruas.

 

 

O Sindppd/RS estará organizando a categoria da TI gaúcha para resistirmos! À luta!

 
Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br