Prancheta 1 copiar 6

Todo apoio à Greve dos Correios

0 84
image_pdfimage_print

Já não bastasse o Governo Bolsonaro admitir um general como presidente da empresa (ganhando R$45 mil mensais), colocar os correios na lista de privatizações, precarizar o serviço, que já contabiliza 30 mil trabalhadores a menos (17%) nos últimos anos, e fechar centenas de agências, agora dá uma cartada final.

Durante a pandemia, onde houve aumento de 25% no fluxo de encomendas pela empresa, os Ecetistas denunciaram falta de condições dignas para trabalhar de forma segura, como máscaras, álcool gel, luvas, além de testes, entre outros equipamentos de assepsia. Já são cerca de 100 trabalhadores dos correios mortos em decorrência da Covid-19 – só isso já seria motivo de forte greve pela continuidade da vida. Mas a situação é ainda pior.

Prancheta 1 copiar 22d

ENTENDA A GREVE

Em outubro de 2019, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve todas as cláusulas da convenção coletiva, com vigência por 24 meses. Porém, a empresa recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu uma liminar que reduziu pra 12 meses. O recurso da categoria ainda corre na justiça, mas desde 31 de julho, os trabalhadores estão sem cobertura do acordo coletivo.

A administração federal quer retirar ou reduzir 70 dos 79 pontos da convenção coletiva que complementam o salário médio de R$ 1.8 mil dos trabalhadores. Entre eles:

– Plano de saúde
– Vale cultura
– Anuênios
– Adicional de atividade de distribuição e coleta (AADC)
– Adicional de atividade de tratamento (AAT)
– Adicional de atividade de guichê (AAG)
– Alterar a data do dia do pagamento
– Auxílio de dependentes com deficiência
– Pagamento de 70% a mais da hora normal quando há hora extra trabalhada
– Reembolso creche
– Pagamento de 70% das férias
– Aumento no compartilhamento do ticket
– Licença maternidade de 180 dias
– Fim da entrega matutina
– Garantia de pagamento durante afastamento pelo INSS
– Ticket nas férias
– Ticket nos afastamento por licença médica
– Vale alimentação
– Para motoristas é o fim da cláusula sobre acidente de trânsito
– Indenização por morte
– Garantias do empregado estudante
– Licença adoção
– Acesso as dependências pelo sindicato
– Atestado de acompanhamento
– Fornecimento de Cat/ Lisa
– Itens de proteção na baixa umidade
– Reabilitação profissional
– Adicional noturno
– Repouso no domingo
– Jornada de 40hs
– Pagamento de 15% aos sábados

Esse ataque aos trabalhadores dos correios é um ataque à todos nós. Já vimos o mesmo processo acontecer no SERPRO e DATAPREV neste governo que odeia os servidores públicos.

TODO APOIO À GREVE DOS CORREIOS.

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br