Quase metade dos domicílios brasileiros tem computador

Setor Privado: trabalhadores avaliam alternativas para levar ao TRT

32 4848
image_pdfimage_print

 

ATUALIZAÇÃO em 11/10/2018, às 13h20min: por determinação do vice-presidente do TRT, Ricardo Carvalho Fraga, a mediação que ocorreria em 9 de Outubro, às 11h, foi cancelada pela SEGUNDA VEZ. A reunião foi remarcada para 18 de Outubro (quinta-feira), às 8h30min, no tribunal em Porto Alegre .

————————————————————————————————————————————

 

ATENÇÃO: por determinação do vice-presidente do TRT, Ricardo Carvalho Fraga, a mediação foi transferida para 9 de Outubro (terça-feira), às 11h. O desembargador justificou que a mudança se deve a compromissos dele.

 

 

Trabalhadores de empresas do setor privado estiveram presentes na assembleia convocada pelo Sindppd/RS para a noite de terça-feira (18/09) na sede do sindicato, em Porto Alegre (RS). Na ocasião, os colegas avaliaram a proposta mediada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) para fechamento da Campanha Salarial 2017/2018

Foi unânime a posição de que não se deve aceitar acordo que não reajuste os salários e benefícios e perder direitos históricos. Outra grande preocupação foi com o fato de que já passamos 10 meses da data-base (1º de Novembro de 2017).

Numa construção conjunta dos colegas que estavam presentes, e também levando em conta as várias sugestões que foram enviadas ao sindicato, a categoria organizou algumas alternativas e deu autorização para o sindicato negociar exaustivamente no sentido de chegarmos a uma proposta que solucione o impasse da Convenção Coletiva na próxima mediação, que acontecerá em 9 de Outubro, às 11h, no tribunal em Porto Alegre (RS).

 

Alternativas que iremos defender:

# REAJUSTE para salários e benefícios (INPC e algum índice a mais);

# REAJUSTE específico para o VALE ALIMENTAÇÃO, contemplando alguma reposição dos valores para cobrir os altos custos da alimentação fora de casa;

# Quanto ao BANCO DE HORAS e às HOMOLOGAÇÕES, também levaremos alternativas que dialogam com a sugestão da mediação, mas com alguns ajustes.

 

 

Vamos reforçar a posição de que embora o SEPRORGS ainda mantenha o discurso de crise e de perdas, o setor de TI continuou crescendo, bem como as empresas reajustaram seus contratos PELO MENOS pela inflação do período – o que não ocorreu até agora para a maioria dos trabalhadores.

Em relação à jornada de 40h semanais, a assembleia avaliou que é um tema importante e que deveremos, assim que possível, abrir o debate junto ao SEPRORGS, pois esta pauta é importantíssima à nossa categoria. Em outros estados, o setor de TI avançou na redução da jornada, portanto é uma reivindicação concreta e passível de ser efetivada.

Manteremos todos e todas informados. Ajudem a divulgar as notícias do Sindppd/RS! Apoie o sindicato e venha junto na Campanha Salarial!

 

Sindicato FORTE é o que tem os trabalhadores JUNTO!

 

Sindppd/RS

 

 
* Matéria alterada em 24/09/2018, às 10h35min, para informar sobre mudança na reunião de mediação no TRT

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

32 Comentários

  1. SAP 21 setembro, 2018 - 13:19 à 13:19

    Muito bem! Viram como não é difícil pressionar e correr atras!
    Só um pouquinho de vontade.. e parar com esses discurso de vitimização da reforma trabalhista… as coisas se resolvem!

    Precisam resolver isso logo! E avançar talvez no ano que vem a jornada de 40 horas semanais.

  2. alemão do PHP 21 setembro, 2018 - 16:24 à 16:24

    Sindppd, quando teremos outra assembléia ? E se o SEPRORGS nao der nem as 40 horas semanais e nem o aumento pelo menos equivalente à inflação? Quais os planos do sindicato ??

    obrigado!

  3. Luis 24 setembro, 2018 - 8:38 à 8:38

    Boa! Não temos nada a perder mesmo, já que o reajuste não está na negociação. Me representaram, vlw!
    Porém, eu vejo um problema, estamos pedindo muito pouco, em uma negociação SEMPRE deveríamos pedir acima do que queremos e depois negociamos o que fica bom para os dois lados. O que estamos pedindo? O INPC? Só isso não dá medo nos senhores de engenho, é trivial!
    Infelizmente, moro no interior e não tenho como participar das assembleias. Mas no que entendo de negociação, acredito que devíamos pedir alto, já que estamos negociando no TRT então coloca em pauta tudo e mais um pouco… 40 HORAS, peça um reajuste grande (2x ou 3x mais do que INPC), ajuste no alimentação alto também. É quase impossível conquistar isso mas gera aquele frio na barriga dos EMPRESÁRIOS só de ouvir isso em uma mesa no TRT, certo? Aí temos uma negociação!

  4. Alexsandro 24 setembro, 2018 - 11:04 à 11:04

    Bom dia.

    Existe alguma idéia do reajuste (em %) a ser negociado?

    • sindppd 25 setembro, 2018 - 16:14 à 16:14

      Existe, Alexsandro. Debatemos na assembleia e optamos por não divulgar aqui no site antes da mediação.

      Att.Sindppd/RS

  5. Elis 24 setembro, 2018 - 13:29 à 13:29

    Eu não entendi de serem alternativas a defender, não seriam os direitos?
    Poderiam detalhar nos tópicos do site os valores debatidos atualmente, tipo INPC + o índice que pretendem corrigir.
    Valor do vale alimentação proposto.
    O único item que ficou claro foi a homologação de rescisão de contratos com o sindicato na ata do TRT.

    • Elis 24 setembro, 2018 - 13:30 à 13:30

      O das horas também do banco estão claros, mas os dos valores não.

    • sindppd 25 setembro, 2018 - 16:13 à 16:13

      Elis,

      os itens foram detalhados na assembleia. Não fazemos isso aqui publicamente para evitar antecipações dos empresários antes mesmo de conseguirmos chegar à mediação, que agora foi transferida para Outubro.

      Att. Sindppd/RS

  6. Simples programador de nobre codiguinho que vai todos os dias ao aplicativo resolver bugs 25 setembro, 2018 - 13:27 à 13:27

    Não vi nada sobre o retroativo, tem que exigir 100% do retroativo do reajuste que conseguirmos

  7. Jeison 27 setembro, 2018 - 11:47 à 11:47

    Muito bom o sindicato não divulgar a proposta aqui. Obviamente o Seprorgs iria vir “dar uma espiada” para já preparar um “contra ataque” durante a próxima mediação.

    Só peço que posteriormente (após a mediação), nos informem o que o sindicato levou de proposta.

    Torçamos que desta vez possa ser obtido uma vitória real para a categoria, e que não terminemos acumulando a data base de 2017 com a data base de 2018.

    Ah… SindPPD: O dissídio deverá ser INTEGRAL desde a data base (tanto salário, quanto vale refeição). Nada de virem com dissidio “gradual” como fizeram há uns 2 anos atrás. As empresas devem arcar sem piedade com o ônus que geraram ao postergar tanto a negociação do dissídio.

  8. Paulo Silva 28 setembro, 2018 - 14:28 à 14:28

    Boa tarde!
    Poderíamos negociar os dois dissídios juntos, já que estamos próximos da nova data-base.

  9. analista 1 outubro, 2018 - 11:08 à 11:08

    Não sou um grevista de carteirinha, acho um absurdo ser um grevista de carteirinha.
    Acho que greve deve ser a última opção.
    Nesse caso já estamos na última opção faz muito tempo.
    Sindicato, sinceramente, vocês tem alguma esperança de isso se resolver por boa vontade do SEPRORGS??? Qual a dificuldade de vocês em organizar uma greve da categoria?

    • sindppd 2 outubro, 2018 - 13:15 à 13:15

      A dificuldade é em fazer a greve, colega. Quem irá entrar? Em outras campanhas salariais, com menos repressão das empresas e com a economia um pouco melhor, a adesão dos trabalhadores não foi grande. Agora, as pessoas mal vêm para as assembleias, quem dirá entrar em greve. A participação nas assembleias é um bom termômetro para avaliarmos a disposição dos colegas. Afinal, a greve não saiu do papel apenas pela vontade, é preciso concretizá-la.

      Se entrássemos em greve, com certeza as negociações não estariam emperradas.

      Sigamos na luta!

      Sindppd/RS

      • Rafael 3 outubro, 2018 - 18:00 à 18:00

        Isso porque vocês trabalham somente para capital e arredores. Trabalhem por quem está no interior e verão a adesão. Realizem assembleias em que o trabalhador do interior do estado possa participar e verão. Isso tem nome, parcialidade sindical.

  10. Analista 5 outubro, 2018 - 13:49 à 13:49

    A proposta dia 9/10 tem que incluir o dissídio 2018/2019, senão vamos para outro ano esperando a boa vontade do SEPRORGS.

  11. analista 5 outubro, 2018 - 15:56 à 15:56

    Quem sabe não tentam novamente, para não ficar sempre na desculpa de que a última vez que fizeram não teve adesão.

  12. Roberto 8 outubro, 2018 - 17:45 à 17:45

    Olha ai! Até que enfim vamos poder iniciar uma luta concreta nas 40hs semanais!!

  13. Fabrício 9 outubro, 2018 - 8:03 à 8:03

    Me parece que qualquer negociação referente a 2017/2018 foi perdida. Não existe interesse em resolver e chegar a um mínimo acordo entre as partes. E o próprio TRT está descomprometido com a causa. Lamentável! Tudo nesse país é ajustado pela inflação, exceto o salário do trabalhador.

  14. Janaina 9 outubro, 2018 - 10:09 à 10:09

    Absurdo, pela segunda vez por compromissão desembargador, é cancelada a mediação, cade a preocupação com o TRABALHADOR????

  15. Jeison 9 outubro, 2018 - 10:59 à 10:59

    O que??? O TRT novamente adia a audiência de conciliação? Essa é a justiça seletiva que nosso país tem… quando é para o rico, o tratamento é VIP. Quando é para o pobre, a gente que se lasque. VERGONHA TOTAL DESSE JUDICIÁRIO SELETIVO E PARCIAL!!!

    E digo mais… O Seprorgs está de olho nas eleições presidenciais. Se o Bolsonaro ganhar, muito provavelmente eles pararão de negociar o dissídio, pois vão crer que ao assumir, Bolsonaro vai acabar de vez com a legislação trabalhista atual e extinguir os dissídios.

    Já, se Haddad vencer, vão ligeirinho negociar o dissídio e terminar o assunto, por que sabem que o PT é mais popular e não vai mexer novamente na legislação.

  16. Jeison 9 outubro, 2018 - 11:08 à 11:08

    Complementando o comentário anterior…

    Certamente o TRT está de malandragem (ajudando o Seprorgs) ao adiar a mediação para ver qual será o resultado do segundo turno das eleições presidenciais.

    Dando Haddad presidente, eles vão correr e negociar o dissídio. Se der Bolsonaro, vão protelar mais ainda esperando o Bolsonaro mexer na legislação e extinguir essa “insegurança jurídica” que é o dissídio.

    Outra possibilidade é terem adiando a audiência (ainda na hipótese do TRT estar trocando figurinhas com o Seprorgs) para tentar negociar a atual data-base 2018 junto com a próxima data-base 2019.

    Esse cancelamento da mediação tem interesses nebulosos por trás. Sequer deram motivo para o cancelamento.

  17. Paulen Trava 9 outubro, 2018 - 11:57 à 11:57

    Palhaçada isso:

    ATUALIZAÇÃO em 8/10/2018, às 17h25min: por determinação do vice-presidente do TRT, Ricardo Carvalho Fraga, a mediação que ocorreria em 9 de Outubro, às 11h, foi cancelada pela SEGUNDA VEZ. Ainda não temos a nova agenda do TRT.

  18. Michel Akida Uanus 9 outubro, 2018 - 12:00 à 12:00

    Como assim?

    Novamente sem data, estão brincando com o trabalhador.

    Ta loko.

  19. KARINE 9 outubro, 2018 - 12:40 à 12:40

    Absurdo! Cancelado mais uma vez.
    Estamos quase finalizando o ano e nada solucionado.

  20. marcio 9 outubro, 2018 - 14:49 à 14:49

    piada!!!

  21. Alex 9 outubro, 2018 - 15:02 à 15:02

    Que vontade de falar certas coisas aqui, mas não vale a pena…..

  22. Rafael 9 outubro, 2018 - 16:45 à 16:45

    Ah mas esse desembargador tá de palhaçada.
    Olá criançada o Bozo chegou….

  23. Cristiane 9 outubro, 2018 - 16:53 à 16:53

    Isso é um absurdo!!!

  24. Marcio 10 outubro, 2018 - 9:10 à 9:10

    Vou virar cominhoneiro.

  25. Marcos 10 outubro, 2018 - 11:37 à 11:37

    é uma vergonha esse nosso SINDICATO!!!

  26. JESSICA 11 outubro, 2018 - 14:54 à 14:54

    OLÁ SINDPPD! VOCES ACREDITAM QUE ESSA REUNIÃO DO DIA 18/10 PODE ENCERRAR A CAMPANHA SALARIAL? AGUARDO. OBRIGADA.

  27. Analista 17 outubro, 2018 - 15:21 à 15:21

    Porque isso ainda não virou noticia de jornal? garanto que quando virar noticia ZH a coisa anda.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br