Camp Salarial TI Priv

Setor Privado: Sindppd/RS e Seprorgs fecham acordo para Campanha 2019/2020

38 5488
image_pdfimage_print

 

Atualização da matéria em 17/06/20: CCT 2019/2020 está assinada pelo Sindppd/RS e pelo SEPRORGS. Veja mais neste link >> http://www.sindppd-rs.org.br/setor-privado-convencao-coletiva-20192020-esta-assinada/

 

 

Representantes do Sindppd/RS e do SEPRORGS (sindicato das empresas de TI) fizeram uma reunião virtual nessa 2ª feira (1/06) para tratar da Campanha Salarial 2019/2020. Na mesa, finalmente foram acertados os termos do acordo para a CCT 2019/2020 (Convenção Coletiva de Trabalho) da seguinte forma:

# REAJUSTE SALARIAL e das demais cláusulas econômicas (com exceção da ajuda alimentação, que tem situação particular) pelo INPC (2,55%). Reajuste deverá ser aplicado a partir da folha de pagamento JUNHO/2020. Segue mantida a tabela de proporcionalidade;

# Pagamento dos RETROATIVOS à data-base 1º Novembro/2019 devido ao reajuste pelo INPC (2,55%) nos salários e demais cláusulas econômicas. Pagamento dos retroativos será efetuado em 2x (duas parcelas), nas folhas de pagamento de JULHO e de AGOSTO/2020;

# VALE ALIMENTAÇÃO: será reajustado pelo INPC (2,55%) de NOVEMBRO/2019 (data-base) a MAIO/2020; estas diferenças serão pagas da mesma forma que os retroativos nos salários, como explicado anteriormente. A partir do mês de JUNHO/2020, o vale alimentação deve ser reajustado para R$ 23,00 facial;

# AUXÍLIO CRECHE: a partir de JUNHO/2020, benefício será estendido para trabalhadores com filhos até 6 anos de idade. Reajuste e pagamento dos retroativos será igual aos salários, conforme explicado nos dois primeiros itens;

# ADICIONAL NOTURNO: a partir de JUNHO/2020, passará a ser de 40%;

# CONTROLE ALTERNATIVO DE JORNADA: será facultado às empresas que quiserem implementar, desde que sejam atendidos os seguintes requisitos: A) Empresas que praticarem jornada semanal igual ou inferior a 40 horas; B) Apenas para os trabalhadores que exercerem as suas funções fora do estabelecimento da empresa e C) As empresas que adotarem deverão comunicar previamente aos sindicatos convenentes, Sindppd/RS e SEPRORGS;

# TODAS AS DEMAIS CLÁUSULAS da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) estão renovadas.

 

CLIQUE AQUI para acessar a ata da reunião virtual de 1º de Junho de 2020 entre SEPRORGS e Sindppd/RS
Agora, a CCT 2019/2020 será redigida pelas assessorias jurídicas dos dois sindicatos e, após verificação de ambas as partes, será assinada e homologada junto ao Ministério do Trabalho. Iremos atualizando os colegas pelo site e redes sociais do sindicato.

 

 

Sobre a CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL

A diretoria do Sindppd/RS decidiu NÃO EFETUAR O DESCONTO da contribuição assistencial dos trabalhadores do Setor Privado de TI do RS referente à Campanha Salarial 2019/2020 que conseguimos fechar apenas agora, passados 7 meses da data-base! Esta contribuição financeira, cobrada uma única vez ao ano após o encerramento das campanhas salariais, é muito importante. É a assistencial, junto com as mensalidades dos sócios do Sindppd/RS, que ajuda o sindicato a manter sua estrutura em funcionamento e seus serviços à disposição dos colegas, inclusive a própria negociação coletiva da CCT 2019/2020 com o sindicato patronal.

No entanto, levamos em consideração a grave situação econômica enfrentada por muitos colegas da TI no estado, que em meio à urgência sanitária provocada pela pandemia do Coronavírus estão tendo seus salários reduzidos e até mesmo contratos de trabalho suspensos.

O Sindppd/RS divulgará, em breve, uma conta bancária para que os trabalhadores interessados possam fazer CONTRIBUIÇÕES FINANCEIRAS ESPONTÂNEAS ao sindicato. Pedimos a todos os colegas que puderem colaborar com qualquer valor, que o façam, já que não teremos a entrada da contribuição assistencial nesta campanha salarial.

E deixamos um recado muito especial: SINDICALIZE-SE ao Sindppd/RS! O sócio contribui com um valor MENSAL de 1% do salário base, que é descontado direto da folha de pagamento. São as mensalidades dos sócios que mantêm o sindicato vivo financeiramente, para podermos mobilizar nossa categoria, organizar as campanhas salariais e defender os direitos dos trabalhadores da TI. Para se sindicalizar, entre em contato com a Secretaria Geral do sindicato pelo e-mail secretariageral@sindppd-rs.org.br


A força dos trabalhadores está na nossa união e na nossa organização. Sindicato FORTE é o que tem os trabalhadores JUNTO.

Vem junto com o Sindppd/RS, colega da TI!


Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

38 Comentários

  1. Gilberto 2 junho, 2020 - 17:01 à 17:01

    Boa tarde! Finalmente fecharam esse acordo. Isso é uma vergonha, arrastarem-se por 7 meses para oferecem um aumento de 2,55%, que mais parece uma piada. Para piorar a situação, ainda conseguem prorrogar ainda mais o pagamento dos retroativos e divididos em duas parcelas. Vergonha trabalhar na TI do RS.

    • sindppd 3 junho, 2020 - 14:35 à 14:35

      Também achamos um absurdo demorar tanto tempo para o SEPRORGS aceitar só dar o reajuste pela inflação. No entanto, de forma geral a situação também não está muito diferente na TI em outros estados, especialmente São Paulo, que é o pólo econômico do país e da TI.

      Att. Sindppd/RS

  2. Lucas 2 junho, 2020 - 20:55 à 20:55

    Se eu doar, esse dinheiro vai financiar o grupo terrorista dos black blocs e dos antifas?

    Por que sou contra esses grupos de baderneiros.

  3. Daniel 2 junho, 2020 - 21:26 à 21:26

    O valor do adicional noturno será reduzido para todos ou apenas para novas contratações?

  4. anonymous 3 junho, 2020 - 8:14 à 8:14

    Sindicato, pensem em mudar a data-base para junho/julho. Esta mudança poderia ser benéfica para nós pois no final do ano as empresas (que não trabalham com provisões) estão recolhendo fundos para pagamento de férias/13º, portanto, elas não vão querer pagar reajuste salarial e não será aprovado no sindicato patronal qualquer proposta nossa.

  5. Gilberto 3 junho, 2020 - 10:15 à 10:15

    Bom dia! Em primeiro lugar, obrigado por terem removido meu comentário. Em segundo lugar, 7 meses de atraso, e ainda por cima parcelamento em duas vezes do retroativo? Fala sério…

    • sindppd 3 junho, 2020 - 14:32 à 14:32

      Os comentários são moderados, portanto não tinha sido sequer analisado.

      Att. Sindppd/RS

  6. Programador 3 junho, 2020 - 16:35 à 16:35

    Não ficou claro o auxílio-creche. Ele vai ser estendido para todos trabalhadores independente do salário, ou até 3x o valor do piso conforme atualmente? Qual valor do auxílio?

    No mais parabéns ao sindicato por conseguir fechar o acordo com o SEPRORGS que todos sabemos é irredutível.

    • sindppd 3 junho, 2020 - 18:30 à 18:30

      Programador,

      está mantido o mesmo teto do auxílio creche, desta vez conseguimos só estender para filhos de até 6 anos. O auxílio creche deverá ser reajustado pelo INPC (2,55%).

      Nos mais, foi duro mesmo. Sabemos que não é o que os trabalhadores deveriam receber, mas dentre tanta retirada de direitos e corte salarial, conseguimos manter a CCT (Convenção Coletiva) de forma geral e, ainda, repor a inflação oficial. Os trabalhadores estão numa situação bem difícil. Precisamos nos unir muito, só assim nos fortaleceremos!

      Sindppd/RS

  7. Marcos Farias 3 junho, 2020 - 16:45 à 16:45

    Não cobre nem a inflação, mas tá o sindicato fez o que esperávamos que fizesse…. Nada… Vou esperar a CCT homologada para ver as outras cláusulas.

    • sindppd 3 junho, 2020 - 18:48 à 18:48

      Marcos,

      desculpa, mas achamos que está faltando um pouco de leitura da realidade de tua parte. Sempre critica o sindicato apenas por criticar. Estamos numa crise econômica ferrenha, no meio de uma pandemia, com ações dos governos que permitem corte de salário e suspensão de contratos de trabalho, entre outros prejuízos aos trabalhadores, negociando com um sindicato patronal que sempre enrola para dar o INPC, que é a inflação oficial e que, todos sabemos, não retrata a realidade do país. A categoria tem muita dificuldade de se mobilizar, que é o que faria pressão nos empresários, porque é reprimida pelas empresas e ameaçada com demissão. Mesmo assim, com o SEPRORGS querendo reduzir MAIS DE 10 ITENS da CCT, que representaria perda e redução de vários direitos dos trabalhadores, conseguimos manter a Convenção de forma geral.

      Não foi um acordo bom do ponto de vista econômico, mas conseguimos manter grande parte dos direitos, nos quais estão inclusas questões econômicas. Nenhuma categoria está conseguindo aumento real, tem trabalhador que não está conseguindo receber nem mesmo esta reposição esdrúxula da inflação e ainda está perdendo direito.

      Achava que conseguiríamos aumento real nesta situação, Marcos? Se quando o país estava bombando economicamente, em campanhas salariais passadas o SEPRORGS chegou a ir ao TST (Tribunal Superior do Trabalho) para recorrer de uma decisão do TRT e não ter que dar mísero 1% de aumento real (1% acima da inflação da época), e ainda ganhou! Tirou de nós o 1% de aumento real.

      Se os trabalhadores não se unirem e fortalecerem o sindicato, dificilmente conseguiremos avançar. Nas mesas de negociação com o SEPRORGS, teremos pouco avanços. Ou os trabalhadores do Setor Privado começam a se colocar como parte ativa na nossa própria organização e mobilização da categoria, ou continuaremos na mesma, ano após ano. Responsabilizar apenas o Sindppd/RS por não conseguir avanços em conversas nas mesas de negociação com o SEPRORGS pode ser relaxante para você, mas apenas serve para tapar o sol com a peneira e esconder as dificuldades de organização da nossa categoria.

      À luta, colega!

      Sindppd/RS

  8. Artur 3 junho, 2020 - 17:07 à 17:07

    Que sacanagem fizeram com o adicional noturno hein, qual a razão para o decréscimo no valor?
    Ajuste de 2,55%, depois de 7 meses, é uma vergonha. Vocês tem que lutar do nosso lado, não do lado do patrão!
    Adicional noturno deve voltar aos 60% já!

  9. Guilherme Henrique Santos Andreata 4 junho, 2020 - 11:20 à 11:20

    Qual a razão pro decréscimo no adicional?

    E ajuste de 2,55%? Esse ajuste é referente ao ano passado ainda, que nem tinha sido afetado pela crise.

    Isso é um absurdo.

    • sindppd 5 junho, 2020 - 15:50 à 15:50

      Guilherme,

      a razão dos empresários é a mesma de sempre, diminuição de custos e o fato de que a lei obriga a pagar 20% e a Convenção Coletiva em vigor até Maio mandava pagar 60%. No site, na seção do setor privado, tem várias matérias sobre este assunto.

      Em relação ao reajuste de 2,55% é o INPC, inflação oficial do período calculada pelo IBGE, nada mais, nada menos. O SEPRORGS queria dar só os 2,55% se aceitássemos mais de 10 alterações na CCT (Convenção Coletiva) que retiravam direitos. Alguns, financeiramente, trariam mais prejuízo do que se receberia de reajuste pelo INPC.

      Em nenhum momento das negociações, a patronal aceitou dar reajuste maior do que a inflação oficial. Tens razão, a economia ainda nem tinha sido afetada pela crise, mas não aceitou. Nossa proposta era de INPC + 3% de aumento real.

      Att. Sindppd/RS

  10. Desenvolvedor 4 junho, 2020 - 13:35 à 13:35

    Boa Tarde,

    Lendo o comunicado no site da SEPRORGS percebi uma divergência quanto ao controle de ponto alternativo. Segue o trecho do comunicado:

    O Controle Alternativo de Jornada será facultado a todas as empresas que desejem implementá-lo, desde que sejam atendidos os seguintes requisitos: organizações que praticarem jornada semanal igual ou inferior a 40 horas OU somente para trabalhadores que exercerem as suas funções fora do estabelecimento da empresa.

    É necessária a jornada de 40h semanais para adoção do controle alternativo? Ou se apenas os funcionários que exercem as funções fora da empresa utilizarem os controles alternativos a jornada pode continuar com 44h semanais?

    Att,

    • sindppd 5 junho, 2020 - 15:38 à 15:38

      Olá, Desenvolvedor

      o que vale é o que está escrito na ata da reunião virtual que foi construída em comum acordo entre as partes. Esta ata está lincada na matéria aí de cima, o link está aqui: http://www.sindppd-rs.org.br/wp-content/uploads/2020/06/200601fechamentocampanha_setor-privado_19_20ATA-DE-REUNIAO-DE-NEGOCIACOES_revisada-juridico.pdf

      Veja ali a ata, achamos que responde as tuas dúvidas. Qualquer coisa, nos procure novamente.

      Att. Comunicação Sindppd/RS

      • Gustavo 5 junho, 2020 - 16:16 à 16:16

        Boa tarde.

        Acredito que não responda muito bem a dúvida do colega Desenvolvedor.

        Na ata consta um ponto e vírgula que o sindicato patronal interpretou como “ou” e como antes do item c) tem um “e” eu interpretaria como um “e”.

        Para que não existam dúvidas ou questionamentos legais pelas empresas acredito que seja importante deixar esse ponto claro. E para o nosso bem, seria melhor que fosse “e”.

        Obrigado

        • sindppd 8 junho, 2020 - 18:28 à 18:28

          Sim, é um “e” mesmo, ou seja, para poder aderir as empresas precisam cumprir os três requisitos. Ficaremos atentos na redação da CCT.

          Att. Sindppd/RS

  11. Analista 5 junho, 2020 - 10:39 à 10:39

    Quanto tempo demora a homologação da CCT?

    • sindppd 8 junho, 2020 - 18:18 à 18:18

      Ainda não sabemos, estamos aguardando os ajustes do SEPRORGS para fazermos a transmissão. Mas deve ser feito dentro do prazo dos pagamentos, que é a folha de Junho/2020.

      Att. Sindppd/RS

  12. Vanessa 5 junho, 2020 - 17:27 à 17:27

    Eu sei que não é perfil do pessoal da TI sair nas ruas para protestar, mas se organizássemos uma greve geral aqui no Estado por melhores salários e benefícios, garanto que lograríamos êxito. Reclamar sentado é fácil. Reconheço o bom trabalho do SindppdRS!

    • sindppd 9 junho, 2020 - 17:52 à 17:52

      Pois é, Vanessa,

      as mobilizações mesmo que pequenas, como um dia para vestir uma cor de roupa, horas de paralisação e a greve como culminância de um processo de lutas, sempre serão muito importantes em processos de campanhas salariais. Vamos precisar organizar ações no setor privado para o próximo período, pois os empresários virão com muita força para retirar direitos na próxima campanha salarial com o argumento da crise econômica.

      À luta!
      Sindppd/RS

  13. Silene 5 junho, 2020 - 20:39 à 20:39

    Qual é o valor pago no auxilio no maternidade ?

    • sindppd 8 junho, 2020 - 18:16 à 18:16

      Silene,

      o valor deve ser reajustado pelo INPC (2,55%).

      Att. Sindppd/RS

      • silene 10 junho, 2020 - 12:30 à 12:30

        Mas qual valor é pago atualmente ? Existe valor minimo ou máximo ?

  14. Cristiane 5 junho, 2020 - 22:42 à 22:42

    Como fica a questão dos funcionários que tiveram seus contratos suspensos nos últimos meses, terão que receber essa diferença em julho em agosto mesmo com o contrato suspenso?

    • Sindppd/RS 17 junho, 2020 - 13:46 à 13:46

      A suspensão dos contratos NÃO gerou o pagamento de salários no período, portanto também não gera direito ao pagamento das diferenças, sendo certo, porém, que as diferenças do período antes e depois da suspensão são devidas.

      Att. Comunicação Sindppd/RS

  15. Desenvolvedor 8 junho, 2020 - 9:47 à 9:47

    Uma dúvida referente ao auxilio creche.:
    Antes era até os 5 anos, agora, será até os 6. Não entendi como será o “retroativo”. Exemplo, meu filho completou 6 anos em abril do ano passado e não mais recebi o auxilio. Terei direito a retroativo desde maio/19, ou somente no período de novembro/19 a abril/20?

    • sindppd 8 junho, 2020 - 18:15 à 18:15

      Desenvolvedor,

      não tem retroativo em relação a esta alteração da IDADE, pois até os 6 anos passará a valer A PARTIR da folha de Junho/2020.

      O retroativo a ser pago no auxílio-creche para quem acessa o benefício será devido às diferenças em relação à data-base (1º de Novembro de 2020), pois o benefício deve ser reajustado pelo INPC (2,55%).

      Att. Sindppd/RS

  16. Gabriel Magnabosco 8 junho, 2020 - 18:39 à 18:39

    Boa noite,

    Em relação ao controle de ponto possuo algumas dúvidas:

    Minha empresa controla o ponto via web (aplicativo) não possuímos ponto físico. Então mesmo quando estamos no escritório batemos o ponto de forma web. Trabalhamos dentro de clientes esporadicamente. Dessa forma, a empresa deverá reduzir a carga horária para 40 horas obrigatoriamente ? Ou poderá manter o ponto via web e 44 semanais ?

    Att,

  17. silene 10 junho, 2020 - 15:33 à 15:33

    Boa tarde!

    Faz 3 dias que aguardo retorno do e-mail de vocês, não tem outra forma de contato ? Necessito urgência nas informações que pedi e ninguém responde.

  18. Marcio 12 junho, 2020 - 20:20 à 20:20

    O Inpc de 2019 não foi 4,48? Porque estão dando 2,55?

  19. Cristiane 15 junho, 2020 - 15:47 à 15:47

    Já enviei essa pergunta e nada de resposta,então lá vai novamente
    Como fica a questão dos funcionários que tiveram seus contratos suspensos nos últimos meses, terão que receber essa diferença em julho em agosto mesmo com o contrato suspenso?

  20. Funcionário TI 15 junho, 2020 - 19:34 à 19:34

    Sindppd, quando será a homologação? Já estamos no meio do mês e a maioria das empresas começam a fechar a folha de pagamento em torno do dia 20…

  21. Neila Freitas 16 junho, 2020 - 9:16 à 9:16

    Estou tentando entrar em contato por e-mail desde o dia 09/06 e o telefone não atende.
    Preciso falar com alguém do sindicato referente ao dissidio.

    • sindppd 16 junho, 2020 - 16:20 à 16:20

      Foi respondido hoje de manhã, Neila. Desculpe pela demora.

      Att. Sindppd/RS

  22. Programador 16 junho, 2020 - 10:36 à 10:36

    Bom dia, alguma previsão da homologação da CCT?

    Obrigado

  23. Xcravo de Direita e Xquerda 17 junho, 2020 - 11:55 à 11:55

    Parabéns pela conquista, Sindppd/RS!

    Não imaginei que seria possível fechar um acordo nessa situação, considerando o histórico das negociações anteriores e o cenário atual.
    Fiquei surpreso mesmo. Até porque o acordo é positivo se olharmos o que o SEPRORGS estava propondo e a nossa força de paralisação.
    Claro que isso é muito pouco, onde trabalho o aumento foi de 5%, além de outros benefícios. Mas já é melhor que nada, ou pior, ter que acatar ao que o SEPRORGS estava propondo.

    Tem muitos colegas reclamando do nosso sindicato, então PEÇA AO SEU CHEFE UM AUMENTO e veja se será melhor que os 2,55. Se for COMPETENTE vai conseguir ou irá trocar por algo melhor. Depois calcule o valor que você ajuda o sindicato e o valor de aumento que ganhou graças ao sindicato, tenho certeza que quem está reclamando não fez isso, nem mesmo pensou nisso.

    Lembrando que ninguém precisa do sindicato para reivindicar benefícios, o sindicato garantiu o mínimo para quem não tem força de consegui-lo, se alguém acha que merece mais, reivindique mais.

    Dica ao sindicato: adotar o modelo do SINDPPD e SINDPPDSC, ou seja, remova a possibilidade de comentários no site, para mim esses comentários ‘são um tiro no pé’, não somam em nada e tiram o foco da conquista. Para quem estiver descontente ou com dúvidas, tem outros canais como e-mail e telefone. A criação de um FAQ também seria interessante.

    Minha opinião de xcravo!

    Foco, força e fé!
    Obrigado!

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br