Quase metade dos domicílios brasileiros tem computador

Setor Privado: Sem novidades, SEPRORGS insiste em tirar direitos dos trabalhadores

9 1079
image_pdfimage_print

 

Representantes do SEPRORGS (sindicato patronal) e do Sindppd/RS se reuniram na tarde dessa segunda-feira (4/06) para tratar da Campanha Salarial 2017/2018. A entidade dos empresários apresentou “cenários” ao sindicato, mas não quis registrar em ata. Por isso, colegas, NOVAMENTE divulgamos um o documento com apenas 4 linhas, sem NENHUM tipo de detalhe.

Não é falta de  técnica para escrever uma ata, mas sim ​porque a insistência dos empresários em retirar direitos e o fato de saberem que iremos registrar nossa insatisfação ​faz com que as atas sejam feitas com este conteúdo. CLIQUE AQUI para acessar

Nos cenários apresentados e que não quis registrar em ata, o SEPRORGS condiciona a reposição salarial e dos benefícios pelo INPC à retirada de direitos dos trabalhadores que constam em nossa Convenção Coletiva (CCT). Relembre nesta matéria o que está em jogo: Setor Privado: SEPRORGS quer impor um duro retrocesso de direitos. Não podemos aceitar!
Ou seja, o que perderíamos ​coloca em cheque um possível reajuste de 1,83% ​​- principalmente porque sabemos que a inflação oficial medida pelo INPC não representa a desvalorização REAL dos nossos rendimentos. O que os patrões querem nos dar é MUITO POUCO em vista do que perderíamos.

Não ficou marcada data para nova negociação da Campanha Salarial 2017/2018​; será agendada após uma criteriosa avaliação de cenário que faremos juntamente com a assessoria jurídica do sindicato​ ainda nesta semana.

O Sindppd/RS NÃO ABRIRÁ MÃO DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES. Negociação pressupõe avanços para ambas as partes, mas até agora o SEPRORGS só quis tirar nossos direitos e nos pagar o INPC, que significa apenas receber de volta o que a inflação corroeu de nossos ganhos.

 

Colegas, fiquem atentos aos nossos chamados! Resistiremos!

 

Sindppd/RS

 

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

9 Comentários

  1. Graziele 5 junho, 2018 - 18:51 à 18:51

    Ja vi tudo.. sem dissídio esse ano! Parabens a ambos os sindicatos por mostrarem que somos importantes apenas quando tem meta a ser batida ou contribuição sindical a ser feita.

    • Neo 7 junho, 2018 - 11:28 à 11:28

      kkkk, bem isso!
      Pessoas cheias de cacoetes nas negociações e nem aí para as reais situações vividas na pele.

      Tivessem interesse de verdade, como é com a contribuição sindical, tinha metido o patronal na justiça para sair na data que deve ser cumprida!

      A esta altura do ano, os debates e reuniões deveriam ser sobre o convenção/dissídio 2018/2019, e não o anterior.

  2. Marcelo 7 junho, 2018 - 2:18 à 2:18

    Que sindicato fraco ! Sem dissidio esse ano! Já era para ter entrado em GREVE faz tempo, só os camioneiros tiveram coragem pra fazer parar o país… voçês estão empurrando com a barriga. Nunca vi um dirigente sindical se aproximar dos funcionários de empresa privada, mas quando é epoca de contribuição aparecem que nem politicos atrás de voto em tempo de eleições.

    • sindppd 12 junho, 2018 - 11:34 à 11:34

      Marcelo,

      falastes corretamente: os caminhoneiros entraram em greve. Poderemos contar contigo então em cruzar os braços e paralisar? Afinal, não adianta o Sindppd/RS decretar greve do nada, simplesmente porque queremos; os trabalhadores precisam REALMENTE PARAR nas empresas em que trabalham. Se sim, estamos junto na luta!

      Att. Sindppd/RS

  3. Analista 7 junho, 2018 - 14:01 à 14:01

    Ainda bem que não contribui para este sindicato ridículo, foi sempre esta palhaçada e vai continuar sendo, enquanto todos os outros sindicatos já conseguiram o reajuste de 2018.
    Pelo amor de Deus, sem comentários… coloquem na justiça a SEPRORGS logo, vocês estão esperando o quê? Não justifiquem a falta de interesse de vocês em nosso dissídio em cima da nova Lei Trabalhista.

    • sindppd 12 junho, 2018 - 11:58 à 11:58

      Prezado Analista,

      sempre partimos da confiança de que os comentários feitos aqui não são de má fé. Quais “todos os outros sindicatos” já conseguiram o reajuste de 2018? Porque temos informações bem diferentes. Os sindicatos que não são vendidos e que não estão entregando os direitos dos trabalhadores enfrentam campanhas salariais bem duras.

      Em nossa opinião, o ponto central da nossa campanha salarial são os direitos dos trabalhadores garantidos pela Convenção Coletiva: http://www.sindppd-rs.org.br/setor-privado-20172018-seprorgs-quer-impor-um-duro-retrocesso-em-nossos-direitos-nao-podemos-aceitar/

      Sobre colocar na Justiça, é fundamental compreender a atual situação, que mudou bastante com as alterações da Reforma Trabalhista: http://www.sindppd-rs.org.br/setor-privado-informe-importante-aos-trabalhadores-sobre-ajuizar-campanha-salarial/

      E em relação à Reforma Trabalhista, não seja leviano colega, pois os impactos dela são bem graves e podem nos impactar ainda mais do que já está. A Reforma Trabalhista não é um simples “bordão político” ou uma mera justificativa, como colocastes; é uma realidade BEM DURA e bastante DESFAVORÁVEL aos trabalhadores, pois foi feita para atender aos interesses dos patrões. Tem bastante coisa no site sobre ela, caso queiras.

      Att. e à luta!
      Sindppd/RS

  4. Cesar 8 junho, 2018 - 15:35 à 15:35

    Concordo com você Graziele.
    O sindicato se preocupa em fazer o acordo que fica melhor para o lado dos patrão, pelo menos é o que eu vejo.
    Agora sobre a proposta, não aceita e …
    Entra na justiça e bora brigar por um aumento justo.
    Valeu!!

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117
Guias de Contribuição - (0xx51) 3213-6105

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br