Camp Salarial TI Priv

Privado 2019/2020: Seprorgs muda data da negociação, arrastando a campanha salarial

16 1809
image_pdfimage_print

 

Quase às 17h de ontem (29/04), o sindicato patronal (SEPRORGS) enviou ofício ao Sindppd/RS desmarcando a reunião que estava marcada para esta 5ª feira (30/04) às 16h para tratar da Campanha Salarial 2019/2020. O documento foi enviado por e-mail na véspera da negociação de hoje, que havia sido agendada há mais de 1 mês, no final do mês de Março.

No ofício, o SEPRORGS justifica o cancelamento da reunião argumentando que não conseguiu realizar a assembleia presencial das empresas associadas devido à restrição imposta pela prefeitura de Porto Alegre (RS) em decorrência da pandemia do coronavírus. A entidade patronal sugeriu reagendar a reunião para 29 de Maio, às 16h, com o Sindppd/RS. E ainda considera a possibilidade de adiar caso o governo mantenha a restrição de serviços e de reuniões para evitar aglomerações.


CLIQUE AQUI
para acessar o ofício enviado pelo SEPRORGS

 

A pandemia do Coronavírus enfrentada pelo mundo inteiro, e que avança agora no Brasil,  é um momento excepcional e sem previsão até então. Por mais que o estatuto do SEPRORGS determine que as assembleias devam ser presenciais, há medidas legais que sustentam a realização de ASSEMBLEIAS VIRTUAIS, que garantam a validade dos resultados e resguardam os sindicatos juridicamente.

Parece, infelizmente, que falta disposição dos empresários, pois para eles, esperar mais um mês não é um problema; talvez seja até mesmo uma solução para algumas empresas, que não querem mexer no bolso para pagar o reajuste de salários e de benefícios aos trabalhadores.

A data-base da categoria é 1º de Novembro. Estamos entrando no 6º mês de atraso do fechamento da data-base. Os trabalhadores aceitaram, em assembleia realizada em meados de Agosto, a proposta do SEPRORGS, encaminhando uma pequena adequação à questão do adicional noturno. É sobre esta única pendência que os empresários precisam se posicionar, pois em relação aos demais itens econômicos tem acordo!

 

SEPRORGS, é hora de resolvermos de uma vez! Os trabalhadores não aguentam mais esperar um direito que é deles! Ainda  mais neste momento, em que empresas de TI estão fazendo acordos com corte de salário dos trabalhadores para equilibrar seus lucros.

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

16 Comentários

  1. Alexandre 30 abril, 2020 - 17:10 à 17:10

    29 de maio, que piada, não sei qual dos dois está mais errado, um que ta fazendo seu papel e enrolando e o outro que ta deixando ser enrolado.
    Aciona o ministério e vai pra cima, depois não sabem o motivo de ninguém querer pagar contribuição.

  2. Janaina 30 abril, 2020 - 17:33 à 17:33

    Uma vergonha, agora usam desculpa para tudo e assim vamos……

  3. Luis 1 maio, 2020 - 9:52 à 9:52

    Nada mais do que esperado!
    Dissídio este ano, esqueçam!
    O Trabalhador mais uma vez sendo prejudicado, como de costume!

  4. Marcelo 1 maio, 2020 - 15:37 à 15:37

    O estatuto do SEPRORGS ignora que estamos em meio a uma pandemia.
    É má vontade não realizarem uma assembleia virtual.
    Essa postura é uma afronta à nossa categoria, subestimam nossa inteligência.
    Indignante!!

  5. Abreu 1 maio, 2020 - 17:00 à 17:00

    Eu tô para conhecer dois sindicatos mais desorganizados do que este que comandam a nossa categoria. Até considero que não são as pessoas sob seu comando e sim o formato de negociação dos mesmos, pois estou a longo tempo na profissão e mesmo com troca de gestão em ambos os sindicatos, não há uma única negociação neste tempo todo que possamos considerar coerente e benéfica. Sempre é um parto fechar uma coisa tão simples. Acho que não é falta de vontade e sim incompetência de ambas as partes. Todo ano é a mesma coisa. Uma novela mexicana. Simplesmente lamentável. Este inclusive é um dos motivos porque não temos profissão regulamentada por conselho. Muita incompetência reunida da nisso.

  6. Funcionário TI 2 maio, 2020 - 22:29 à 22:29

    Não tem como mover uma ação exigindo que o Seprogrs faça esta assembléia online a fim de dar andamento?

  7. Alexsandro Brum 5 maio, 2020 - 10:33 à 10:33

    Bom dia. Prezados, apesar de não ser sindicalizado, sempre acompanho por aqui o trabalho do sindicato junto ao Serprorgs. Sempre é uma dificuldade negociar com o patronal, a negociação e´lenta e demorada, mesmo quando estamos em franca expansão da economia. Nesse momento de pandemia, com várias empresas fechadas, muitas perdendo clientes, pois atendem a varejo e comércio, vocês acham que realmente eles tem vontade de dar algum aumento? O futuro é incerto.. não será uma nem duas empresas que irão sim a falência. Nessa hora não adianta brigar com o sindicato, nem com patrão… Temos outras variáveis que nunca foram levadas em consideração. Ninguém esperava essa pandemia e tão pouco essa crise econômica sem precedentes. É melhor darmos graças a Deus de ainda termo um emprego e um sustento pra levar as nossas famílias….

    • Joao 7 maio, 2020 - 9:31 à 9:31

      Alexsandro,

      De forma alguma amigo, a data base foi em novembro, nem existia covid-19, muito menos pandemia, as empresas preferem empurrar com a barriga aquilo que nos pertence, principalmente aqueles que já estão com suas contas atrasadas.

      Logo penso que, essa pandemia veio a calhar e prejudicar o trabalhador que sabemos que se dedica muito mais que apenas as 44 horas semanais. Essa historia de empresas falindo e uma realidade muito antes da covid e posso lhe assegurar que empresas declaram falência, mas o mercado de ti está aquecido. procure se reinventar que o LINKEDIN NÃO PARA.

  8. CaptiãoBozão 5 maio, 2020 - 21:12 à 21:12

    Sempre essa mesma cachaça, por isso que mais uns anos e não vai existir mais isso aqui. Não muda nada, nunca, faz anos e vocês estão sempre tomando tufo do patronal e sempre levando anos pra conseguir INPC.

    Se o cara não chora aumento dentro da empresa ou ameaça sair, não ganha nada. E tem que ouvir os gerentes MEIABOCA falando de crise, enquanto os veiculos nas garagens estão sendo renovados anualmente

    Sempre capacho do povo que anda de mercedes e volvo, e agora com o dólar mais caro, custo de comprar um novo fica maior, tem que tirar do bolso do trouxas. Estão se fazendo pra pagar uma MERRÉCA de 2%. Tomara que essa crise ajude a ACABAR e DESTROÇAR com pelo menos a METADE das empresas PICARETAS de “TI” do RS, o que vai sobrar de programador cabeça oca também.

    E baita papo furado de presencial, quer dizer que são imunes a vírus então? Só presencial os garotões? Vão como, roupinha de astronauta?

    T.I. no RS não é séria em MAIS NADA, tudo uma grande palhaçada, de ponta a ponta.

  9. CaptiãoBozão 5 maio, 2020 - 21:25 à 21:25

    https://www.linkedin.com/feed/update/urn:li:activity:6660652791155040256/

    Novas formas de trabalhar!!!!! Mas para aumento de 2%, NÃO PODE!!! Só presencial, “NOVOS TEMPOS!!!”, MAS só pra faturar, para PAGAR são mantidos os velhos hábitos ainda.

    Acho que esses caras estão esquecendo que todos os sistemas e softwares que eles usam são feitos pelos mesmos desenvolvedores que eles tratam com desdém.

  10. Gerente TI 6 maio, 2020 - 17:28 à 17:28

    Não podemos esquecer que nosso dissídio é referente a novembro, onde o sindicato patronal sempre posterga para ganhar $$$ nas custas dos seus colaboradores. Mesmo em período de covid, muitas, sim, muitas empresas de TI estão batendo suas metas financeiras, pois em contrapartida. obtiveram uma redução significativa em seus custos por conta do home office. Cada mês que se posterga a negociação, maior a probabilidade de não haver retroativo, entretanto nossos custos com home office só eleva…..
    SINDPPD-RS, precisamos de uma ação de imediato e consistente. Estamos SANGRANDO com os custos de home office.

  11. Rodrigo Gil 6 maio, 2020 - 17:59 à 17:59

    Prezados. Acompanho as negociações dos sindicatos de TI de outros estados. Não vejo discussão acerca de carga horária, adicional noturno, percentual de horas extras, etc. O maior benefício que percebo é a implantação da PLR. Quase todos sindicados de TI do Brasil, há uma cláusula de obrigatoriedade da implantação de um programa de PLR. Pergunto: por que há essa insistência na redução da carga horária semanal para 40 horas? Se já há 5 anos está em discussão e até o momento não tivemos avanços? por que não tentar a implantação da cláusula de PLR? Os impostos são reduzidos para os empregadores ante à redução carga horária. #ficaadica

  12. Vera 7 maio, 2020 - 13:19 à 13:19

    Seria muita ingenuidade pensar que o problema das demoras em fechar as Convenções é por conta de desorganização. O problema é político, a politica dos empresários, em qualquer categoria, também e especialmente os da TI, é de Retirar Direitos, dificultar os acordos e enrolar ao máximo. Por outro lado é fácil colocar a culpa nos outros qdo a gente sabe que um dos nossos grandes problemas é a dificuldade de mobilizar a nossa categoria. Os empresários sabem bem disso e exploram ao máximo esta situação

  13. Gilberto 11 maio, 2020 - 11:01 à 11:01

    Pelas minhas contas, já são praticamente 7 meses desde a data base. Tudo isso de tempo, para “votar” 2,55% de aumento? Acho que os “patrões” estão precisando mais do que nós desse dinheiro pelo visto. Eu teria vergonha. E o nosso sindicato, que infelizmente é conivente com isso. Dois sindicatos que são representantes da área tecnológica, que precisam fazer reunião presenciais em pleno 2020? Isso só pode ser má vontade ou incompetência pura. Vergonha! Não esperem minha contribuição sindical. 20 anos de profissão e uma única vez consegui ver nosso sindicato conseguir um aumento descente pra nós. Eu já desisti de esperar esse dissídio. É mais fácil se prostituir fazendo um site por R$1000,00 do que esperar essa miséria de reajuste.

    • João 15 maio, 2020 - 10:28 à 10:28

      Eu discordaria se fosse há um tempo atrás, mas agora com essa negociação ridícula dos 2.55% que, convenhamos, é um índice altamente manipulado para não representar a realidade, passo a concordar.

      Este sindicato é muito fraco, pouco convincente e é infelizmente a representação do perfil do profissional de TI do Brasil: complacente.
      Sou filho de sindicalista portuário, que se não conseguia o aumento, parava tudo em cima dos navios, gerando prejuízo. Sempre defendi a existência de sindicatos para existir pelo menos alguém do lado do trabalhador.
      Mas vejo este sindicato aqui não tanto do lado do trabalhador.
      Concordo, é melhor vender site pra padaria da esquina mesmo ou, quem diria até mesmo, negociar direto com seu gerente/chefe/presidente.

  14. Marcus Paula 14 maio, 2020 - 16:52 à 16:52

    Assembleia presencial!!! Esqueci que eles não representam empresas de TI e sim pastelarias. Com toda a tecnologia existente e muitas vezes indicadas por essas mesmas empresas para que possamos participar de reuniões e atendimento dos clientes e esse sindicato da patronal vem com essa desculpa esfarrapada.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br