Quase metade dos domicílios brasileiros tem computador

Setor Privado 2016/2017: Seprorgs apresenta proposta. Agora, o debate é na ASSEMBLEIA desta 3ª feira (16/05)!

80 4368
image_pdfimage_print

 

O SEPRORGS apresentou, nesta segunda-feira (15/05), a PRIMEIRA proposta de negociação em 6 meses de Campanha Salarial. Conforme havia se comprometido na última reunião, em 2 de Maio, a entidade patronal realizou a assembleia dos empresários da TI na sexta-feira (12/05) de manhã, trazendo o que foi deliberado para a negociação com o Sindppd/RS hoje à tarde.

 

CLIQUE AQUI para acessar a ata da reunião

 

 

A proposta do SEPRORGS para fechamento da Campanha Salarial 2016/2017 contempla o reajuste salarial e dos benefícios pelo INPC do período (8,50%) e PARTE dos valores retroativos à data-base de 1º de Novembro de 2016.

Abaixo, transcrevemos a proposta do patronal*:
 
Novembro/2016: 6,4% de reajuste
Dezembro/ 2016 e 13º salário: 6,4% de reajuste
Janeiro/2017: 6,4% de reajuste
Fevereiro/2017: 6,4% de reajuste
Março/ 2017: 6,4% de reajuste
Abril/2017: 6,4% de reajuste
Maio/ 2017: 6,82% de reajuste
Junho/ 2017: 6,82% de reajuste
Julho/2017: 7,68% de reajuste
Agosto/ 2017: 7,68% de reajuste
Setembro/ 2017: 8,53% de reajuste
Outubro/ 2017: 8,53% de reajuste

* Os valores retroativos à data-base serão pagos em 3x

 

 

 

Os representantes do SEPRORGS ainda condicionaram essa proposta financeira à aprovação, pelos trabalhadores, de três alterações na CCT (Convenção Coletiva dos Trabalhadores):

 

1) Institui novamente a PROPORCIONALIDADE de reajustes salariais (cláusula 4 da CCT):  trabalhadores que forem contratados após a data-base receberão reajuste proporcional ao período em que estavam trabalhando. Na CCT atual essa proporcionalidade não existe, portanto independentemente do mês em que for contratado, quando fechar a campanha salarial o trabalhador receberá, na íntegra, o reajuste acordado.

 

2) Institui a obrigatoriedade de as empresas terem que apresentar, no momento das homologações das rescisões do contrato de trabalho, o pagamento da contribuição sindical patronal. Caso a empresa não esteja com o pagamento em dia e/ou não apresente esse comprovante, o Sindppd/RS precisará cancelar a homologação, que somente poderá ser feita pelo sindicato quando estiver tudo regularizado.

 

3) Reajuste do auxílio-alimentação: institui que as empresas que pagam ACIMA do mínimo estabelecido pela CCT não precisarão reajustar o auxílio.

 

 

Uma reunião entre o Sindppd/RS e o SEPRORGS está marcada para o dia 17 de Maio, às 14h30min, na sede do sindicato patronal em Porto Alegre.

 

 

AGORA, É PARTICIPAR DA ASSEMBLEIA DESTA TERÇA-FEIRA (16/05), COLEGAS DA TI!

 

Essa é a proposta do SEPRORGS, colegas, que iremos debater e deliberar na ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES. A ASSEMBLEIA é o nosso fórum máximo de decisão e de organização da nossa categoria.

 

Portanto, esperamos todos e todas aqui no Sindppd/RS!

 

ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO*
Nesta TERÇA-FEIRA (16/05) – Às 19h
Na sede do Sindppd/RS (Rua Washington Luiz, 186 – Centro Histórico – perto do Gasômetro)
* É necessária a apresentação do crachá ou da carteira de trabalho para poder participar

 

 

Sindppd/RS

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

80 Comentários

  1. Camila 15 maio, 2017 - 17:39 à 17:39

    Deu a lógica, deixaram uma vez se arrastar até Junho, sem pagar integralmente a INFLAÇÃO se quer, agora será isso, o próximo passo é nem pagar o retroativo, e se arrastar até Julho talvez.. É uma palhaçada!

    Essas negociações são a cara do Brasil!

  2. Lucas 15 maio, 2017 - 18:24 à 18:24

    Só que faltava aceitarem ainda, pega de novembro até novembro o ajuste vai ser de menos de 8,5 porque o retroativo tem que ser sempre menos? Não trabalhamos igual?

  3. Lucas P 15 maio, 2017 - 18:31 à 18:31

    O mínimo que espero é que não aceitem

    • Thiago 16 maio, 2017 - 14:10 à 14:10

      Lucas, basta você ir a assembléia e votar para recusar a proposta.

  4. Capivarão 15 maio, 2017 - 18:47 à 18:47

    Acho que deveria ser condicionado que sem o pagamento integral dos retroativos e sem parcelamento, não tem nem conversa, essa assembleia não deveria nem ter sido convocada, uma vez que o próprio sindicato já havia publicado que não abriria mão dos retroativos. Mais uma vez o sindicato se mostra fraco e vacilante, SEPRORGS montar em cima é meramente uma reação natural.

    • Analista pobre 16 maio, 2017 - 14:58 à 14:58

      Correto…

    • Node js 17 maio, 2017 - 10:32 à 10:32

      Bem lembrado!!

  5. Analista 15 maio, 2017 - 18:54 à 18:54

    Um absurdo mesmo não pagar o retroativo integral, estão de palhaçada como sempre, só querem lucrar as custas dos funcionários.
    Será que as empresas não reajustaram seus serviços de acordo com a inflação? Duvido.
    Sempre o funcionário tem que pagar o pato.

  6. Analista 15 maio, 2017 - 18:55 à 18:55

    É uma jogada para aumentar um pouco mais o lucro dos empresários…

  7. Homer 15 maio, 2017 - 18:58 à 18:58

    Por favor, para que sindicato? Se o Seprorgs faz sempre como quer!!

    • Node js 17 maio, 2017 - 10:34 à 10:34

      Quem aceitou a proposta foram as pessoas que foram votar no sindicato. Eu estava fora do estado e não pude ir lá votar CONTRA a proposta dos empresários.

  8. Marcelo 15 maio, 2017 - 19:05 à 19:05

    Não! Pois o que foi dito e que o mínimo aceitável seria a correção. Não é isso que estão propondo. Neste ano acho que não devemos dar o braço a torcer. Senão nunca levaram a sério o que é dito e seremos eternos GURIS/GURIAS da TI!

  9. Guilherme 15 maio, 2017 - 19:43 à 19:43

    Legal que eles querem parcelar em 3x o retroativo e não repor integralmente a inflação. Esperar tanto tempo pra essa proposta ridícula?

    Mínimo se querem parcelar em 3x era pagar integralmente a inflação.

  10. Edson 15 maio, 2017 - 20:08 à 20:08

    O mínimo que espero e que este pessoal q reclama tanto participe da assembleia amanhã, pois é democracia, se na assembleia tiver apenas 5 e os 5 votar a favor, pronto, proposta aceita…tem que se organizar e participar! Depois não adianta reclamar q aceitaram.

  11. Diego 15 maio, 2017 - 20:11 à 20:11

    Pelos cálculos, estão oferecendo em torno de 7% de reajuste. O negócio é votar contra isso até oferecerem algo decente…

  12. Fernando 15 maio, 2017 - 20:34 à 20:34

    Pessoal, vamos na assembléia.
    A patronal aplicou a mesma estratégia 2016 e agora não vamos aceitar. Apresentem nossa proposta sem diminuir 8,5% mais os retroativos e sem alterar cláusulas.
    Vamos levar para mediação.

  13. John 15 maio, 2017 - 20:59 à 20:59

    Bah, os sistemas de folha de pagamento vão entrar em pane com essa lambança.

    O sindicato e o RH das empresas vão ficar até o final do ano tentando explicar para galera como foi calculada a bagaça.

    E se alguém tiver algum aumento nesse meio tempo? Daí sim que ninguém vai se achar mais.

  14. John 15 maio, 2017 - 21:02 à 21:02

    Aí galera, vamos parar com essa palhaçada de dizer para o sindicato aceitar ou não.

    Quem aceita ou não são os trabalhadores!!!

    Querem que a proposta seja recusada? Tirem a bunda da cadeira e vão lá no sindicato votar.

    Quarta se o sindicato anunciar que a proposta foi aceita, e se vc não foi votar, fica bem quieto que você não tem direito nenhum de reclamar.

    • Node js 17 maio, 2017 - 10:35 à 10:35

      Correto.

  15. Marco 15 maio, 2017 - 21:05 à 21:05

    Pessoal,
    Amanhã todo mundo na Assembléia do sindicato para votar NÃO para esta proposta ridícula.
    Esperar todo este tempo para propor estes valores é um absurdo.
    Quem esperou até agora pode aguardar mais um pouco, porque no ano passado foi aceita aquela proposta ridícula e estão tentando fazer o mesmo este ano, onde só é vantajosa para o patronal.
    Amanhã todos lá!

  16. Eduardo 15 maio, 2017 - 21:48 à 21:48

    Infelizmente não posso participar da assembleia, mas afirmo que sou contra aceitar essa perda parcial de retroativos. Nosso dissidio deveria ser sempre em novembro, mas eles sempre enrolam ate junho para tentar nos “tirar” o que é devido. Queremos 8,50% retroativo a novembro e fim de papo.

  17. Carlos 15 maio, 2017 - 23:28 à 23:28

    Sério mesmo? Enrolam durante 6,7,8 meses pra não pagar na data certa e depois querem acordo pagando menos que o minimo? Menos do que merecemos? Isso não pode continuar assim.
    Espero muito que não aceitem, pois vai ser uma falta de respeito gigantesca com os trabalhadores.

  18. Claudio 16 maio, 2017 - 1:59 à 1:59

    Pessoal fazer o que ? qual a força que temos ? se parar para greve ,você fica marcado e pode ser demitido !senão aceitar vai levar mais tempo e tenham ctz que não vão receber um centavo a mais do que esta proposta que se tem hoje!

    • Luis 17 maio, 2017 - 8:55 à 8:55

      Já ouviu falar na expressão pau-mandado?
      Se todos pensassem igual você logo seríamos uns coitados, esperando o nosso salário sem reajustes virar um salário mínimo. Por favor colega, tenha personalidade e se valorize, não podemos ficar pegando migalhas como ratos. Também estou cheio de contas, mas prefiro pegar empréstimo e lutar por algo acima da miséria do que ser sempre um rato.

  19. Ivanio Tristão 16 maio, 2017 - 7:56 à 7:56

    Por favor, não aceitem uma porcaria desta.

  20. Analista pobre 16 maio, 2017 - 8:16 à 8:16

    Isso já era esperado. Nenhum idiota esperava algo diferente.
    Portanto, NÃO ACEITEM!
    Retroativo 8,5% desde Novembro/2016.
    Prefiro ficar sem dissídio do que receber esmola de novo.

  21. Pedro 16 maio, 2017 - 8:55 à 8:55

    Ridículo.
    1 ano de atraso pra pagar a inflação, choram e ainda conseguem.
    Sem condições isso.

  22. Programador 16 maio, 2017 - 9:03 à 9:03

    A proposta foi inferior ao que eu esperava….mas também foi bem melhor que a proposta do ano passado. Só fica aquela questão…se o seprorgs nao apresentar proposta não resta nada a fazer, o TST tem estado ao lado dos empresários, então é bom ser pensado se farão alguma proposta além dessa.

  23. Pablo 16 maio, 2017 - 9:09 à 9:09

    Não aceitem isso de novo …. ano passado já deram brecha …

  24. fabio 16 maio, 2017 - 9:18 à 9:18

    A assistência a rescisão é gratuita, como cancelar homologação por que o empregador não pagou a contribuição?
    Que clausula é essa hein amigos?

  25. Ivan 16 maio, 2017 - 9:36 à 9:36

    Vão aceitar porque as contas pendentes estão vencendo e é preciso paga – las se não perdemos nossos bens.
    E também vão aceitar porque uma categoria que hoje tem quase 5 mil profissionais, vão estar na assembleia menos de 20.

  26. jair soares 16 maio, 2017 - 9:38 à 9:38

    e os outros itens? como ficaram? KM ? licença paternidade? vale cultura? cesta rancho? PLR?

  27. Vilmar 16 maio, 2017 - 9:58 à 9:58

    Continua o mesmo blá, blá, blá de sempre por parte do sindicato patronal.
    Ficam enrolando o tempo todo para ganhar tempo e pressionar os trabalhadores a aceitar o que eles querem pagar,
    As empresas de TI continuam faturando alto e a maioria não ganha a participação nos lucros.
    Nas últimas publicações do SINDPPD-RS, foi citado que não seria aceito nada a menor que 8,5 % e não se abriria mão das diferenças.
    Tem que continuar assim.

  28. Cesar 16 maio, 2017 - 10:07 à 10:07

    Bom dia
    Não tenho como participar da assembleia por estar longe, mas concordo que não devem aceitar essa proposta.
    Pressionem mais que vai sair algo melhor para todos.

  29. Cesar 16 maio, 2017 - 10:08 à 10:08

    Bom dia
    Não tenho como participar da assembleia por estar longe, mas concordo que não devem aceitar essa proposta.

  30. Marcelo 16 maio, 2017 - 10:13 à 10:13

    Não foi dito que o mínimo aceitável seria 8,5% de correção desde a data-base? Isso mostra o que eles pensam sobre seus funcionários. Que são bobos… Vamos propor algo próximo, e é claro que vão aceitar…

    Já sugeri isso, e volto novamente a sugerir, De inicio eu não pensaria em aceitar, pois agora mostra que isso virou regra. Abrimos precedente e este será sempre acionado! Mas no caso do pessoal achar que deve aceitar, vamos colocar uma clausula a mais ai então, que as empresas de TI, se dispõem a pagar o INPC da data-base já em Novembro, ficando qualquer outra negociação relativo a ganhos reais para o debate entre os sindicatos… Isso não é viável?

  31. Coelho 16 maio, 2017 - 10:21 à 10:21

    Senhores, precisamos quebrar esse ciclo vicioso em que o SEPRORGS arrasta a negociação do reajuste até o ano seguinte para não repassarem a integralidade da inflação do período. Acredito que a questão mais importante é não aceitar que o retroativo seja a menor. Convoquem seus colegas para comparecerem hoje à assembléia.

  32. Desenvolvedor Pobre 16 maio, 2017 - 10:27 à 10:27

    Olá, sobre a questão relacionado as 8 horas de trabalho nada mais sobre isso foi comentado. Este ponto foi deixado de lado?
    Já que um aumento real (em valores) é quase impossível, não é válido trabalhar nisso?Caso o patronal não esteja a favor das 8 horas (com certeza não estão), acredito que seja possível um ganho desta questão na justiça, citando que existem outros estados que praticam as 8 horas, visto que esta tese de utilizar outros estados como referência já foi utilizada como argumento pela justiça em outro processo do sindippd (que acredito poder ser citado em um novo), onde a causa foi perdida devido a isso.

  33. Denilson 16 maio, 2017 - 10:35 à 10:35

    Sempre essa choradeira dos empresários, querem pagar o retroativo em partes, que tal após a data base a gente começar trabalhar em partes também, até que seja pago o retroativo de forma integral? Outra coisa, realizar uma votação presencial não acho correto, pois existem muitos trabalhadores no interior que não podem se fazer presente e acabam tendo que aceitar esse tipo de proposta absurda. Espero que não aceitem diminuir os benefícios já adquiridos e o retroativo ser pago em partes e ainda em 3 vezes.

  34. Denise 16 maio, 2017 - 10:36 à 10:36

    Olha, pelo motivo de acabar logo com esse impasse eu sinceramente diria um SIM para a proposta acima. Senão, lá se vai mais 2, 3 meses de novas negociações. Porém pensaria na ideia de não parcelar, aceitar os índices mas com pagamento integral na próxima folha. Estarei na assembléia.

    • programador 16 maio, 2017 - 15:49 à 15:49

      E é por isso que eles pisam na cabeça dos funcionários, pq sempre tem os que aceitam esmola. Quer esmola, vai pedir na sinaleira.

  35. Cristiano 16 maio, 2017 - 10:49 à 10:49

    Quando a economia tava boa o Seprorgs alegava que precisava de um crescimento, agora alegam a crise, e vai ser sempre assim. O reajuste é dado em razão da desvalorização do dinheiro, qual a moral de receber isso um ano depois. Porto Alegre já foi um grande polo de TI, hoje não é mais, as empresas aqui estão sobrevivendo a aparelhos, um pouco pela crise, outro, por ainda tentarem os velhos truques com os clientes que já estão saturados.
    Espero que não aceitem essa proposta, apesar de saber que muitos precisam do dinheiro, precisamos reverter de uma vez essa situação para pararem de brincar de conosco.

  36. Programador podre de pobre 16 maio, 2017 - 10:57 à 10:57

    Bom, me lembro de ter lido que o sindicato tinha deixado claro que o mínimo que aceitaria seria o INPC mais o integral dos retroativos, neste caso deveriam ter negado a proposta na mesma hora, na verdade nós já trabalhamos um pouco a mais do que nos outros estados, que trabalham 8 horas, e ainda sempre conseguimos INPC + parte dos retroativos, enquanto os retroativos não forem pagos de forma integral nunca estaremos ganhando o INPC, sempre abaixo.

  37. Daniel 16 maio, 2017 - 11:43 à 11:43

    Que proposta ridícula, so querem pagar o INPC total a partir de SET! Não vou puder comparecer, espero realmente que não aceitem essa absurdo.

  38. Alexandre 16 maio, 2017 - 12:17 à 12:17

    E referente ao vale alimentação? Não haverá aumento? Ou esses 8% também já entram no reajuste?

    • sindppd 16 maio, 2017 - 13:54 à 13:54

      Os valores mínimos do vale também serão reajustados na CCT (Convenção Coletiva). MAS, se depois de ocorrer o reajuste dos valores mínimos na CCT, o vale alimentação que a empresa concede fica com valor ACIMA do mínimo, ela não precisará reajustar. Esta é que é a proposta do SEPRORGS.

      Att. Sindppd/RS

      • Pablo 17 maio, 2017 - 8:35 à 8:35

        SindPPD, por que vocês levaram essa proposta para apreciação dos trabalhadores em assembléia? Vocês sabem que essa proposta está LONGE de ser MINIMAMENTE aceitável.

        Vocês não estão cumprindo com o que disseram nas notícias anteriores.

        Esse ano, é um momento chave para o sindicalismo no Brasil. Com a reforma trabalhista (que eu sou contra) em vias de aprovação, vocês precisarão do apoio da categoria para continuarem se mantendo. Esse é o ano que o sindicato tem que mostrar sua força para justificar que a categoria os apoie ano que vem.

        Levar uma proposta dessas para apreciação, é pedir para o SIndPPD ser fechado ano que vem. Ou até… ser instituído outro sindicado como representante da TI (e não mais o SindPPD).

        Abram o olho!!!

  39. Daniel 16 maio, 2017 - 13:04 à 13:04

    Essa proposta é uma ofensa, migalhas!!

  40. Jorge 16 maio, 2017 - 13:06 à 13:06

    Pelo amor de Deus, aceitem, é melhor aceitarem que ficarem sem nada. Obrigado

    • Analista pobre 16 maio, 2017 - 13:53 à 13:53

      De jeito nenhum. Melhor ficar sem dissídio.

    • Node js 17 maio, 2017 - 10:38 à 10:38

      você é do seprogrs e veio disfarçado aqui, né ???

  41. Larissa 16 maio, 2017 - 13:31 à 13:31

    Quem tem que passa por uma reforma é esse sindicato! Todos esses meses para vir uma proposta desse tipo e eles querem “debater” em assembleia, isso é inaceitável ou por acaso eu trabalhei de novembro até agora?!. Ah por favor!

  42. Cris 16 maio, 2017 - 13:44 à 13:44

    Não acho justo esse parcelamento,pois o valor já esta bem abaixo ainda parcelar.

  43. IOS 16 maio, 2017 - 14:09 à 14:09

    Sindicato Boa tarde! Se por acaso chegarmos em um acordo com patronal, o registro no MTE será feito desta vez??? Ou será igual ano passado???

  44. Trabalhando Feito Bicho 16 maio, 2017 - 14:26 à 14:26

    E as 40 horas semanais? Porque só no RS temos que trabalhar feito escravos, ganhando menos que outros estados e ainda fazendo 4 horas a mais?

  45. Programador que precisa: Vender Peugeot 307 16 maio, 2017 - 14:27 à 14:27

    É galera, to precisando vender meu carro por causa desse dissídio que não sai nunca… O mínimo aceitável é 8.5%!! Contando com os retroativos…

    Então, vendo Peugeot 307 Presence Pack 2010, 25 mil… Whats: (51) 991839939.

    • Capivarão 16 maio, 2017 - 15:09 à 15:09

      Olá, tenho interesse em ver seu 307.
      Irás a assembleia hoje as 19h?

    • Programador Compra Carro com retroativo do dissídio se for 8,5 e retroativo integral 16 maio, 2017 - 15:12 à 15:12

      R$20.000,00 na bucha mais R$2000,00 em 2 vezes, fecho?

  46. Diego 16 maio, 2017 - 14:29 à 14:29

    Lembrando que a votação é hoje. Pessoal que está comentando para não aceitarem, favor comparecer hoje…caso contrário ficaremos com essa miséria.

  47. G 16 maio, 2017 - 14:36 à 14:36

    E lá vamos nós mais uma vez PAGAR para trabalhar. Será RIDICULO se essa proposta absurda for aceita MAIS UMA VEZ!!!!!

    REAJUSTE INTEGRAL É O MINIMO!!!!!!!

    • G 16 maio, 2017 - 14:37 à 14:37

      Com pagamento integral dos retroativos!!

  48. Desenvolvedor Pobre 2 16 maio, 2017 - 14:42 à 14:42

    Pessoal, esta votação poderia ser realizada pelo próprio site ou mesmo alguma ferramenta on line. Ter de ir até o sindicato neste horário é complicado para muitos seja por algum compromisso ou mesmo pela questão de localização. Espero que para o próximo ano implementem algo do gênero, afinal um Sindicado de TI que não utiliza ferramentas para facilitar o acesso da comunidade de forma remota fica complicado.

    • Anselmo 16 maio, 2017 - 16:11 à 16:11

      Essa é a pergunta que deveria ser feita. É inaceitável que o sindicato de TI, repito, DE TI, não tenha uma ferramenta online para realizar a votação. Vai meia dúzia de gente lá que decidem por todo o resto da categoria.

      • Rafael 17 maio, 2017 - 10:18 à 10:18

        Casa de ferreiro, espeto de pau! Essa reclamação eu faço há pelo menos 3 anos e eles ainda excluem meus comentários. Enviei inclusive emails para o SIndppd com essa sugestão e sequer fui respondido. O descaso e despreparo começa com nosso próprio sindicato.

  49. Analista pobre 16 maio, 2017 - 15:21 à 15:21

    Não aceitaremos menos que 8,5% retroativo desde novembro/2016.
    Se aceitarmos NOVAMENTE essas migalhas estaremos abrindo um precedente sem fim para os próximos anos!!! Acordem!!!

  50. Miguel 16 maio, 2017 - 15:24 à 15:24

    Vejo muitas pessoas falando em inflação, a inflação acumulada em nov/16 é de 6,98%.
    Aceitem logo pois no final receberemos um aumento maior que a inflação, e vamos iniciar as tratativas do próximo acordo agora já. Sem deixar para 2018 para incluir o tribunal na historia.

    • programador 16 maio, 2017 - 16:01 à 16:01

      Esqueceu de botar nov e dez de 2015 na conta amigão, dai chega no numero que tamo reclamando.
      Volta pra faculdade

    • Edson 16 maio, 2017 - 16:30 à 16:30

      Sindicato,

      estas assembleias de decisões, deveriam apenas ser uma votação online, aonde toda categoria poderia colocar sua real decisão e não apenas os 20 que podem ir ai fisicamente. Façam um sistema com cadastro do funcionário de cada empresa, afinal vocês são o sindicado de informatica, ou não ? Aposto que teria muito mais apoio dos trabalhadores.

    • Coelho 16 maio, 2017 - 16:46 à 16:46

      Miguel, existem diferentes índices de inflação. Entre eles o IPCA e o INPC. Cada índice é calculado de formas distintas. Não sei os motivos pelos quais foi usado o INPC e não o IPCA ou algum outro. Para mim a questão principal é quebrar esse ciclo de postergações e retroativos à menor.

    • Analista pobre 16 maio, 2017 - 16:47 à 16:47

      Data-base baseia-se no resultado de Outubro! 8,5%.

    • Dev2 16 maio, 2017 - 17:36 à 17:36

      Data base eh OUTUBRO e não Novembro, logo 8,5%

  51. Joao 16 maio, 2017 - 17:37 à 17:37

    Primeiro quero deixar claro que não entendi bem como essa tabela funciona, ficou tão confuso que nem sei se todos entenderam como o SEPRORGS está passando a perna nos funcionários. Depois, está não está sendo proposto nenhum reajuste “integral”, estão parcelando tudo!
    Não poderei ir na assembléia mas espero que haja consenso de que não devemos cair mais um ano na armadilha armada pelo patronal.
    Encaminharia outra proposta para o patronal onde o parcelamento do retroativo em 3 vezes é aceito, desde que o reajuste seja integral, sem essa de ficar enrolando os funcionários por mais 5 meses para pagar o que deveria ter sido pago em novembro do ano passado.

  52. Roberto 16 maio, 2017 - 17:46 à 17:46

    Não aceitem, ou para aceitar condicionem a jornada de 40 horas semanais. Não aceitem o reajuste proporcional também para quem ainda não completou um ano de casa.

  53. INPC INTEGRAL 16 maio, 2017 - 21:22 à 21:22

    Não foi aceita as migalhas que foram oferecidas.
    Parabéns ao Sindppd pela condução da assessoria e esclarecimentos.
    Vamos lutar pelo INPC integral retroativo a Novembro!

  54. Analista 17 maio, 2017 - 0:26 à 0:26

    Meu chapeeeeeu !

    Isso é uma proposta ou um consórcio !?

    Condicionem ao pagamento integral do retroativo em parcela única.

  55. Larissa 17 maio, 2017 - 8:45 à 8:45

    E nossas 40 hora? Nem mencionaram isso.

  56. Larissa 17 maio, 2017 - 8:56 à 8:56

    Implementem uma plataforma on-line para que todos possam participar! TODOS!
    Ir até a sede é piada né? Marcam para as 19h com um transito caótico, nem se quisesse conseguiria chegar. Dai chega lá mega atrasada, não consegue estacionar perto do local.
    E o direito de quem trabalha/mora mais longe de comparecer? Vamos pensar num todo.
    Três anos de empresa e desde que entrei nosso vale refeição não atualiza, três anos e nunca vi nenhuma ação do sindicato na empresa.
    Fizeram auê contra a reforma e cade os piquetes nas portas das empresas? Fácil colocar textinho motivacional no site mas não fazer acontecer. Quem tem que passar por uma reforma é esse sindicato, isso sim!

  57. Desenvolvedor 17 maio, 2017 - 9:46 à 9:46

    O que decidiram na assembléia?

  58. Lúcio 17 maio, 2017 - 10:30 à 10:30

    E aí, qual o retorno da assembleia realizada? Nada no site ainda.

  59. Sr. Burns 17 maio, 2017 - 16:01 à 16:01

    O negócio é puxar os aceites.

    Sds Tia C.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br