SERPRO – NESTA 2ª FEIRA (9/12), às 10h, tem ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES. Pauta: PLR 2019 e privatização

0 160
image_pdfimage_print


Colegas da Regional e PSEs,

no dia 3 de Dezembro, no final da tarde, saiu o despacho do TST (Tribunal Superior do Trabalho) em relação ao programa da PLR 2019 a ser paga em 2020. É importante lembrar que as negociações com a empresa começaram com grande atraso por responsabilidade da  própria direção do SERPRO. O programa de PLR tem um rito a ser seguido, sendo um dos pressupostos fazer as negociações e finalizar o programa no ano anterior ao exercício da PLR.

A proposta contida no despacho do TST não é a nossa proposta, mas está bem longe do que foi proposto pela representação do SERPRO. Vale lembrar que, inicialmente, a empresa queria excluir os PSEs da participação nos lucros, mas os trabalhadores rejeitaram de forma veemente. Logo a seguir, a empresa propôs um percentual de 10% do montante do valor a ser dividido de forma linear para os mais de 9 mil trabalhadores, incluindo os PSEs, e ficaria os outros 90% do valor somente para o quadro interno, o que daria um valor irrisório para os PSEs. Novamente rejeitamos, e apareceu 20% para distribuição linear para os mais de 9 mil colegas, o que negamos porque ainda ficava muito rebaixado para os PSEs.

A empresa apostou na nossa divisão, mas a maioria dos trabalhadores rejeitou esta postura de exclusão e divisão, pois é inaceitável aceitar dividir os funcionários – ainda mais num momento em que o governo e a empresa estão fazendo de tudo para privatizar nossa empresa.

A proposta contida no despacho do TST não é a que defendíamos, de tratar todos os trabalhadores em condições de igualdade, quadro interno e PSEs, mas é um grande avanço, pois 10% de todo o montante será dividido de forma linear para em torno de 1700 trabalhadores PSEs. Os outros 90% serão distribuídos para o restante dos trabalhadores, cerca de 7 mil em todo o país.

Em relação à luta contra a privatização, faremos informes nacionais da mobilização e iniciativas jurídicas. O governo, nesta semana, tentou dar um cavalo de pau e tirar o SERPRO e a DATAPREV dos estudos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e colocar diretamente no processo de privatização, com isso apressando em muito o calendário. Várias denúncias já foram feitas, em especial pelo jurídico do PDT, que já tinha encaminhado a ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) no STF (Supremo Tribunal Federal).

Vamos precisar unir ainda mais as forças, pois a situação é muito grave!

Você que AINDA não está participando das assembleias e das mobilizações não tem ideia da falta que está fazendo para a nossa resistência a este trágico projeto de destruição da nossa empresa. Vem pra luta, colega! Precisamos de todos e de todas!

 

 

ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES DO SERPRO
Nesta 2ª feira (9/12) – Às 10h
Em frente ao prédio da Regional Porto Alegre (RS)

 

Na pauta:
– PLR 2019
– Campanha Nacional contra a privatização

 

 

Participe!

 
Sindppd/RS 

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br