SERPRO – Depois de romper a negociação da PLR, direção do SERPRO monta a comissão dos seus sonhos travestida de Representação dos Trabalhadores

0 74
image_pdfimage_print

Em menos de dez dias, a direção do SERPRO, após ter sua proposta divisionista de PLR negada pela grande maioria das assembleias dos trabalhadores em todo o país resolveu, por sua conta e risco, de forma ilegal e em tempo recorde (9 à 14 de Dezembro), romper as negociações em curso e instituir uma Comissão de Negociação de PLR bem ao gosto da gestão da empresa – pois conta com a presença entre os “eleitos como representantes dos trabalhadores” de 2 gerentes, além, é claro, dos demais indicados como representantes da empresa.

Como já afirmamos, o SERPRO quer fazer do PLR um processo que represente somente a vontade individual dos diretores da empresa e quer impor essa vontade aos mais de 7 mil trabalhadores. Vale ressaltar que a grande maioria dos funcionários não deu aval a esta aventura da direção. Cabe mais uma vez lembrar que as negociações com a FENADADOS e as representações sindicais ocorrem há mais de vinte anos, e sempre foram um espaço de muitos debates, inclusive de mediação no TST (Tribunal Superior do Trabalho), mas sempre culminaram com a celebração do acordo. No entanto, neste ano, a direção da empresa não aceita questionamentos à sua proposta e quer impor a sua vontade. E pasmem: não foi aberto, aos trabalhadores PSEs, o direito ao voto! Confirmando, mais uma vez, a postura discriminatória da direção do SERPRO.

A representação dos trabalhadores reitera que não participará deste processo que não representa a vontade da maioria dos funcionários e que fere a boa-fé negocial e a própria legislação. A lei 10.101/2000, que regulamenta a participação nos lucros e resultados, não permite que a empresa escolha unilateralmente a forma de negociar, principalmente levando-se em conta que já há uma negociação em curso.

A FENADADOS e seus sindicatos filiados, o Sindppd/RS e o Sindpd/SC estão atuando no sentido de denunciar este esquema fraudulento da direção da empresa perante o MINISTÉRIO PÚBLICO, a PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA e a CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO.

 

Sindppd/RS, Sindpd/SC/ FNI, FENADADOS e sindicatos filiados

*Texto retirado do BLOG da FNI

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br