PROCERGS – Informes sobre a Campanha Salarial e o PPR

1 121
image_pdfimage_print

 

Atenção Colegas da PROCERGS,

seguem as informações repassadas pelo Sindppd/RS sobre a campanha salarial, e pela Comissão Eleita dos Trabalhadores na Comissão Mista do PPR, em relação ao programa:

 

 

1. CAMPANHA SALARIAL 2017

Seguimos aguardando posição da direção da PROCERGS e do Governo do Estado sobre a pauta de reivindicações entregue em 13/06 para a empresa. Nosso ofício nº 149/2017, encaminhado para a PROCERGS (veja neste link o documento: http://www.sindppd-rs.org.br/procergs-ct-e-sindppdrs-cobram-negociacao-por-parte-da-empresa/), segue sem respostas.

Informamos a todos sobre dados importantes para a nossa negociação. O INPC para a nossa data-base de 1º de Julho de 2017 fechou em 2,56% (o acumulado do período), muito abaixo da metade da previsão feita pela PROCERGS em seu próprio Planejamento Orçamentário, na página 5, divulgado na Intranet da companhia (e que reproduzimos logo abaixo). A previsão da empresa era de 5,6%.

 

ORCAMENTO_procergs_2017
Sobre a negociação da CORSAN, o Sindiágua/RS comunicou em seu site que a categoria recusou a proposta que foi feita pela direção da empresa: INPC integral a partir de Novembro de 2017 (em 2016, eles não ficaram só na metade do INPC, como aconteceu na PROCERGS) e a manutenção dos valores dos benefícios, sem reajuste ( Tíquete, Rancho, Creche etc.). A proposta foi rejeitada pelos representantes sindicais regionais, que indicaram iniciar paralisações caso a proposta não avance nas negociações.

 

Sindppd/RS

 

 

 

2. INFORMES DA COMISSÃO ELEITA DOS TRABALHADORES NO PPR:

 

# PPR 2017/1

Encerramos o 1º semestre (Jan a Jun/2017) e, com o fechamento, é hora de todos avaliarem os resultados obtidos (disponível no site do PPR na Intranet).

Queremos compartilhar com todos os trabalhadores os atingimentos obtidos e, assim, consolidar o que teremos para receber em termos de pagamento do PPR 2017/1 em Outubro próximo. A comissão eleita informa ter estado presente em todas as reuniões da comissão mista, participando assim da construção do PPR 2017/1, agora fechado. Sempre estivemos acompanhando os resultados parciais e, nas reuniões, propondo as alterações e melhorias que entendemos refletirem os anseios de todos os funcionários. Também insistimos muito com as nossas reivindicações no programa, mas as posições de contrariedade da empresa não nos permitiram avançar. O trabalho dos eleitos na comissão mista não é nada fácil; as imposições da empresa são sempre muito fortes e, vindas da direção, são praticamente intransponíveis, visto o voto final ser sempre da empresa. Por isso, é preciso muita resistência e perseverança para se tentar manter os recebimentos por parte dos trabalhadores.

No PPR 2017/1, praticamente todos os setores atingiram as metas globais e setoriais, resultando em recebimento integral do valor de PPR em Outubro de 2017. Parabéns a todos os setores e seus funcionários por mais uma etapa do PPR na PROCERGS.  
 

 

 

# PPR 2017/2

Depois de intensos debates na comissão mista, assinamos os termos para o PPR 2017/2. A negociação de metas na comissão mista é sempre complicado, existe forte pressão da direção, mas neste ano, para o segundo semestre, conseguimos a manutenção das metas e alguma flexibilidade no TSG (Pesquisa de Clientes Externos), no qual temos historicamente problemas. Há ainda o indicador de PHE (horas extras), que deve ser influenciado pela Expointer e pelos projetos, que precisam ser tocados com poucas pessoas nas equipes. Por isso, é preciso todo o cuidado com o PPR 2017/2. Temos que acompanhar sempre com muita atenção no site, mês a mês, ir avaliando e interagindo para buscar seu atingimento, ao que convocamos desde já a todos. Desde agora no seu início (Julho 2017) é necessário observar e acompanhar no site os atingimentos.

Neste semestre, temos a inclusão de um novo indicador para a área do desenvolvimento, o IMS (Índice de Monitorias de Sistemas), que precisa ser acompanhado bem de perto, visto não ter sido aceito pela empresa um período mínimo de incubação, como era de praxe no PPR em todo o indicador novo. A direção da empresa impôs a sua inclusão, já para este semestre, mesmo com objeções de nossa representação eleita.

Seguiremos insistindo na nossa pauta. Infelizmente, nossas reivindicações para o programa de PPR como a inclusão dos doentes incapacitados ao trabalho; a distribuição de 2 folhas, a exemplos do programa de PPR da maioria das empresa de TI no estado do RS; e a distribuição igualitária do PPR para todos os trabalhadores, recentemente aprovada em assembleia de trabalhadores, ainda não foram acolhidas no PPR 2017/2 – não por falta de nossa insistência, mas sim por resistência da direção da empresa, que dessa forma atende a minoria de menos de 10% na empresa que ainda defende a distribuição percentual do PPR, como é feita hoje.

Precisamos avançar na pauta dos trabalhadores no PPR! Contamos com os funcionários ao nosso lado, pois seguiremos insistindo. Entre no portal de ideias e crie lá a distribuição igualitária a todos do PPR, e vamos assim consolidar o desejo dos trabalhadores da PROCERGS por essa forma de distribuição que entendemos ser mais justa, pois todos trabalham igual pelos resultados de PPR, e quem ganha mais em salários mensalmente, já está sendo pago, de forma diferenciada, de quem ganha muito menos e que são a maioria.

 

 

Comissão Eleita dos Trabalhadores na Comissão Mista do PPR

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

1 comentário

  1. Estamos de Olho 13 julho, 2017 - 15:33 à 15:33

    Então quer dizer que não podemos aceitar menos do que 7,46% de reajuste salarial. Já que eles mesmos se programaram para o índice.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117
Guias de Contribuição - (0xx51) 3213-6105

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br