PROCERGS – Informes importantes da CT PROCERGS e do Sindppd/RS

0 72
image_pdfimage_print


Colegas da
PROCERGS,

Concluímos uma das maiores greves da história da PROCERGS, com reposição dos índices salariais devidos há mais de 2 anos, mesmo que sem retroativos, mais uma façanha de um governo que não tem o mínimo de respeito para com seus trabalhadores. Fizemos uma luta dura, infelizmente não conseguimos manter o ATS, mas tivemos conquistas que só foram possíveis com a greve de 50 dias, como a manutenção da correção da verba que irá ser incorporada como parcela salarial e mais a vigência do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) para dois anos. Com isso, não precisaremos novamente, em Julho deste ano, nos enfrentarmos com este governo neoliberal que destrói as empresas e os serviços públicos.

Quem lutou sabe o quão foi dura esta batalha para a categoria. Foram dias e dias de angústia, reuniões diárias cansativas por meet, mas também dias de muito aprendizado e de solidariedade que só os trabalhadores em luta sabem ter. Um grupo importante de colegas não participou da greve, se deram por vencidos sem lutar. Entendemos que erraram, pois esta decisão fez com que a empresa/governo deixasse a greve rolar por quase dois meses, na tentativa de derrotar os grevistas, mas NÃO conseguiram. A força da greve e a disposição inquebrantável dos colegas garantiram a vitória parcial com esta grande luta que ficará marcada na história da PROCERGS.

Os governos neoliberais, como é o caso do que temos no RS, se enganam ao pensar que nos derrotaram. E nos aguardem, que mais dia menos dia vamos trazer de volta os ATS’s e todos os direitos que nos retiraram!

 

 

ATUALIZAÇÃO DE NOTÍCIAS:

# A PROCERGS não normalizou totalmente as situações do pós-greve. Ainda estão pendentes alguns ajustes, que devem ser cobrados pelos canais tradicionais da empresa para que sejam regularizados, pois existem muitos casos individuais que precisam ser notificados para sua solução;

# A redação dos ACT´s 2020 e 2021 está em fase de ajustes entre as partes. A empresa, a CT PROCERGS e o sindicato, nesta semana, trocaram propostas de redação para a finalização dos documentos. Encontramos, nas propostas da empresa, redações que NÃO foram negociadas, e por isso devolvemos com o entendimento da representação dos trabalhadores. Estamos aguardando retorno da direção da PROCERGS já que em 31/03 é a data final de validade do ACT 2019 (Acordo Coletivo de Trabalho). Entendemos que os ACTs 2020 e 2021 já tiveram seus termos negociados, e ambas as partes têm conhecimento do que foi tratado. Além disso, nas atas do TRT4 (Tribunal Regional do Trabalho) constam os registros necessários e a garantia do que foi negociado;

# Sobre o PPR 2020, não temos previsão oficial da empresa para o pagamento da primeira parcela devida, esta deveria ocorrer neste mês de Março/21. Ficamos sabendo  que existem RECURSOS que estão sendo avaliados em relação a indicadores que não foram atingidos, entre eles o mais importante, o EBTIDA, que é um gatilho de percentuais totais a serem distribuídos. Todos aguardamos por posições oficiais da empresa a respeito. Sobre o PPR 2021, a empresa entregou esta semana para a representação eleita dos trabalhadores na comissão mista, um relatório com alterações em indicadores e metas que está tramitando no âmbito da gestão, mas que só agora passou a ser do conhecimento da comissão eleita pelos trabalhadores.

# Chegou ao conhecimento da CT e do sindicato que a PROCERGS iniciou avaliação para promoções por mérito em algumas divisões. Há informações de que seria uma metodologia diferente da usual e que tem trazido algumas preocupações aos trabalhadores envolvidos no processo. Precisamos acompanhar de perto todas esses procedimentos, não sabemos se esta nova metodologia é um teste ou definitiva, mas é preciso estar atento, relatar e debater com os colegas e com a CT. Sempre exigimos  um processo TRANSPARENTE e justo para as promoções por mérito. Sabemos que já existem casos de empresas públicas que estão sendo acionadas e responsabilizadas por pagar promoções por mérito em processos IRREGULARES, que estão sendo questionados judicialmente como destinação indevida de dinheiro público. É inaceitável que se mantenham processos com vícios como já aconteceram por várias vezes na empresa. É preciso respeitar os trabalhadores!

 

 

Governo Leite volta a movimentar PEC 280/2019. Querem impor privatizações em meio ao pior momento da pandemia!

Na semana passada, a base do governador Eduardo Leite encaminhou e aprovou, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), a PEC 280/2019, que propõe a derrubada da necessidade do plebiscito, abrindo caminho para privatizações e VENDA do patrimônio publico gaúcho, as companhias públicas CORSAN, PROCERGS e BANRISUL. Estamos na mira novamente deste governo que já mostrou sua face de entrega dos bens públicos à iniciativa privada, com a importância que deu a uma greve de mais de 50 dias na PROCERGS, ou seja ZERO preocupação com a empresa e serviços. Eles estão em campanha para o Planalto e querem mostrar ao MERCADO que estão aptos a substituir Bolsonaro e Paulo Guedes, se capacitando para isso com a VENDA do que eles puderem vender neste 1 ano e 4 meses que faltam para se despedirem do poder aqui no RS. Precisamos nos ENGAJAR  na forte campanha de defesa da CORSAN, que é a bola da vez, pois a sobrevivência das empresas públicas depende de nossa LUTA. Temos de nos unir! Está aberto o caminho das privatizações, e quem está no poder tem forte apetite para ENTREGAR nosso patrimônio, ou seja, esfacelar o que temos de valor. Agora, a PEC irá tramitar pelas outras comissões e vai a Plenário. Está aberto novamente este debate de venda das empresas públicas, mesmo quando deveríamos estar voltados, todos e todas, para a defesa das nossas vidas e dos serviços públicos em meio à pandemia.  Mas eles têm mais pressa do que trazer a vacina.  Lutemos, pois sabemos quem está do outro lado, e estes NÃO querem que existamos.

 

QUESTÃO IMPORTANTE: consultem o jurídico do sindicato ANTES de solicitar aposentadoria. Já havíamos divulgado que, com as draconianas mudanças a partir da última Reforma da Previdência, quem se aposentar pelo INSS será desligado da empresa.

 
À luta,

CT PROCERGS e Sindppd/RS

  

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br