PROCEMPA – Mais uma tentativa de desmonte e privatização da PROCEMPA. Eles não se cansam, e nós precisamos resistir!

0 138
image_pdfimage_print

 

O vereador Felipe Camozzato, do partido Novo, apresentou projeto para alterar a Lei Municipal nº 4.267/77 e a grande mídia noticiou a iniciativa como o “fim do monopólio” da PROCEMPA, cumprindo o lamentável papel de desinformar a população de Porto Alegre.

Embora a PROCEMPA seja a companhia de TI da prefeitura de Porto Alegre, não existe monopólio e a contratação já não é obrigatória. Se a PROCEMPA não tem condições ou recursos para realizar ou se existem soluções prontas disponíveis no mercado que atendem bem e com menor custo as demandas municipais, o município pode adquirir produtos e serviços de TI de terceiros. Nesse caso, o processo de compra é realizado com o suporte e orientação técnicas da PROCEMPA, evitando assim que o município contrate soluções inapropriadas, caras e ineficientes, como já aconteceu no passado.

Enfrentamos uma série de ataques à TI pública sem precedentes. No cenário nacional, o governo Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes querem privatizar o SERPRO e a DATAPREV. No estado,  parlamentares da base de apoio do governador Leite tentam incluir a PROCERGS num novo lote de privatizações do patrimônio público. No município, a intransigência do governo Marchezan, que se recusa a aceitar qualquer alternativa à extinção do IMESF, demonstra bem como funcionam os governos neoliberais.

O objetivo de governos neoliberais, representados principalmente pelos partidos Novo, PSL e PSDB, é entregar o patrimônio público para a iniciativa privada, no menor tempo possível, por preço vil e sem qualquer preocupação com a população, que será prejudicada pelos serviços públicos que deixam de ser oferecidos ou perdem qualidade. Esse tipo de política prejudica principalmente a população mais pobre, que necessita dos serviços públicos e não tem condições de pagar pelos serviços oferecidos pela iniciativa privada. Porém, o Governo Marchezan não demonstra qualquer preocupação com a população atingida ou com a demissão de mais de 1800 pessoas pela extinção do IMESF. Se o Governo Marchezan não demonstra qualquer preocupação com a extinção do IMESF, pelo contrário, até comemorou a decisão, não podemos esperar qualquer tratamento diferente com a empresa de TI municipal.

Cabe aos trabalhadores da PROCEMPA defender a empresa e o patrimônio público municipal. É preciso juntar forças com os trabalhadores da PROCERGS, SERPRO e DATAPREV e defender a TI pública.

 

Na atual conjuntura política, é imprescindível demonstrar a união e a resistência dos trabalhadores, pois o futuro das empresas públicas de TI está relacionado: ao defender o SERPRO e a DATAPREV, também estamos defendendo a PROCEMPA e a PROCERGS.

Contribua com a luta em defesa das empresas públicas, participe dos atos e das manifestações contra a privatização do SERPRO e da DATAPREV! Ajude a mobilizar os colegas que ainda não entenderam quão crítico é o momento que estamos vivendo! Apoie o nosso sindicato e divulgue os materiais em suas redes sociais!

 

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br