190514serpro_DESTAQUE

No SERPRO, trabalhadores não aceitam perder direitos e exigem recomposição

0 154
image_pdfimage_print

 

Os trabalhadores da Regional Porto Alegre e PSEs da Receita Federal realizaram assembleia na tarde dessa terça-feira (14/05) na Capital para tratar da Campanha Salarial 2019/2020. Após 5 rodadas de negociação, a direção do SERPRO mantém a postura de mexer e/ou retirar 9 cláusulas que significam perdas importantes aos funcionários, especialmente no que refere ao plano de saúde e na precarização do trabalho via a liberação das terceirizações.

A direção do SERPRO ainda quer criar uma cláusula que permite a empresa acessar o trabalhador via celular em qualquer horário.

E em relação à questão econômica, a direção do SERPRO propõe repor apenas METADE das perdas com a inflação (50% do INPC, que fechou em 5,07% em nossa data-base). Um colega da Regional apresentou um cálculo de que um analista que ganha em torno de R$ 10 mil ao mês estaria perdendo cerca de R$ 12 mil ao ano com este reajuste de 50% da inflação. No acumulado ao longo dos anos, os ganhos econômicos dos trabalhadores ficariam bastante achatados.

Com esta proposta, o SERPRO quer impor uma DUPLA DERROTA aos seus funcionários ao retirar mais direitos e não repor integralmente as perdas com a inflação nos salários e nos benefícios. Frente a este ataque pesado, os trabalhadores da Regional Porto Alegre e PSEs REJEITARAM, por UNANIMIDADE, a proposta da empresa nos itens que retira direitos.

Os cerca de 60 colegas presentes ainda votaram pela manutenção da Cláusula 35, a qual garante a contribuição para o custeio sindical, e buscar mediação no TST (Tribunal Superior do Trabalho) com o intuito de superar o impasse da Campanha Salarial.

 

 

REGIONAL APROVOU PARALISAÇÃO DE 1h PARA MOSTRAR REJEIÇÃO À EMPRESA

Os trabalhadores do SERPRO Porto Alegre aprovaram, por UNANIMIDADE, o indicativo de paralisar por 1 hora no dia em que for formalizada à empresa a rejeição à proposta, na próxima segunda ou terça-feira.

A sugestão dos colegas é de que as assembleias nos outros estados submetam a mobilização à deliberação dos presentes, tornando em um dia nacional de luta da categoria caso seja aprovada na maioria dos estados. Além de rejeitar a proposta e tentar uma mediação no tribunal, precisamos mostrar nossa força e que, se for necessário, iremos LUTAR PELA MANUTENÇÃO DOS NOSSOS DIREITOS!

Nessa 4ª feira (15/05), a Regional Salvador (BA) fez a sua assembleia, na qual os colegas também rejeitaram a proposta da direção do SERPRO e aprovaram buscar mediação no TST, bem como a paralisação de 1 hora no momento da formalização dos resultados das assembleias às empresas. 

Não vamos entregar de mão beijada a nossa conquista de anos de luta, que é o nosso ACT (Acordo Coletivo de Trabalho). Não abra mão dos teus direitos!

 

 

Fotos da assembleia de 3ª feira (14/05):

190514serpro_1190514serpro_2

190514serpro_3190514serpro_4

190514serpro_5190514serpro_6

 

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br