GREVE NA PROCERGS: Os trabalhadores sabem o valor que tem a empresa de TI do RS. Nesta sexta (13/09), tem mesa de negociação às 13h30min!

0 330
image_pdfimage_print

 

190829procergs_sede_2

 

Completamos 2 semanas de forte GREVE na PROCERGS, a empresa pública de TI do RS. Os trabalhadores estão paralisados porque o governo estadual não quer se comprometer com a reposição da inflação (INPC de 3,31%) e impõe a retirada de direitos importantes do ACT (Acordo Coletivo), entre eles o anuênio e o quinquênio.

Na quarta-feira  (11/09), tivemos uma reunião de negociação com a direção da empresa e o governo estadual (GAE), em que a representação dos trabalhadores se esforçou em buscar saídas para a GREVE sem abrir mão dos nossos direitos fundamentais. Agora, a responsabilidade em resolver o conflito é da empresa e do governo.

A PROCERGS está entre as principais empresas públicas de TI do Brasil, ao lado de instituições importantes como a PRODESP (SP) e a PRODEMGE (MG). A PROCERGS tem um grande conhecimento acumulado sobre os processos e as práticas governamentais. Um importante estoque de competência de TI, que é inestimável em valores financeiros, mas bastante almejado pelo setor privado.

 

VOCÊ CONHECE A PROCERGS?

A PROCERGS tem 1.100 trabalhadores em todo o Rio Grande do Sul e é responsável por programar e manter diversos sites e serviços online de secretarias e de órgãos estaduais, entre eles os sistemas:

# Tudo Fácil;
# Do DETRAN;
# Da Polícia Civil;
# Da Brigada Militar;
# De Agendamento de Consultas pelo SUS (Sistema Único de Saúde);
# Da Secretaria Estadual de Saúde;
# De Arrecadação da Secretaria da Fazenda;
# De Serviço de Informação ao Cidadão RS, Canal de Denúncia, Ouvidoria-Geral do Estado RS.

 

A empresa é nacionalmente reconhecida pelo serviço prestado em soluções “e-gov”, tendo sido muito premiada pela criação da NFe (nota fiscal eletrônica), que hoje é implementada nos demais estados e municípios brasileiros.

O corpo funcional da empresa é bastante especializado e com alta capacidade e conhecimento técnicos, o que acaba “escondendo”, em boa parte, a falta de mais investimento técnico e de governança das diferentes gestões. A PROCERGS carece de contratar mais funcionários para dar conta da demanda atual e, até mesmo, para ampliar os serviços de TI à população gaúcha.

De acordo com pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas), o Ministério da Fazenda, as secretarias das fazendas estaduais ou de finanças municipais, que são as estruturas que mais gastam com TI no país (investimento e custeio) não chegam perto dos cerca de 7% da receita líquida do setor privado brasileiro. Esse dado é comprovado na prática aqui no RS, em que os gastos com a PROCERGS representam apenas 0,39% no custo total do governo estadual (dados DIEESE).

A PROCERGS é superavitária, mesmo com o governo estadual devendo cerca de R$ 26 milhões (números do 1º trimestre de 2019) à empresa por serviços prestados e não pagos. Apesar da dívida, a PROCERGS prossegue prestando todos os serviços de TI sem interrupção e com qualidade, pois é uma empresa PÚBLICA, que não visa o lucro e sim o atendimento das necessidades do poder público e da população gaúcha. Se fosse uma empresa privada que estivesse com uma dívida enorme dessas já teria quebrado o contrato, com certeza.

Os trabalhadores que hoje estão na empresa (e grande parte está em GREVE) se esmeram e passam por cima de todas essas dificuldades para seguir prestando os serviços de qualidade em nome da PROCERGS. E ainda são acusados, pela própria direção da empresa e pelo governo estadual, de serem privilegiados por terem benefícios no ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) que outras categorias não têm. NO ENTANTO, a direção da PROCERGS e o governo estadual esquecem de comentar que os trabalhadores aceitaram esses benefícios ao invés de receber reajuste salarial em campanhas salariais passadas.

Até o momento, nenhum sistema da PROCERGS estourou porque os trabalhadores, mesmo em peso na GREVE, de forma bastante responsável, têm mantido os essenciais em funcionamento. Afinal, os TRABALHADORES têm comprometimento com a empresa e com os serviços prestados por ela.

O grande capital da PROCERGS é o humano, são os seus TRABALHADORES, que hoje estão em GREVE em defesa de seus direitos.

Até quando a direção da PROCERGS  e o governo estadual irão persistir na política que tem se repetido todos os anos de retirar direitos dos trabalhadores?

Pois não cansaremos! Seguiremos firmes na luta, que é justa e necessária, por nossos empregos, nossos direitos e em defesa da PROCERGS pública!


Nos vemos no PIQUETE DA GREVE colegas GREVISTAS da PROCERGS! Sigamos unidos e fortes!

 

 
Sindppd/RS

* Colaboraram a redigir o texto trabalhadores grevistas da PROCERGS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br