1

Datamec: PLR 2002

Trabalhadores sentem-se ludibriados pela direção da empresa

Na terceira reunião sobre a PLR 2002, o representante da empresa apresentou como última proposta 1,7 salários base com a retirada do PPR da composição na distribuição dos lucros. Isso, na avaliação da comissão, sindicatos, Fenadados e para a grande maioria dos trabalhadores foi uma proposta que ia ao encontro dos anseios de todos, acabando assim com a chamada “ação entre amigos”.

Na quarta reunião, que ocorreu no dia 29/01/2003, na Regional Brasília da Datamec, a empresa voltou atrás na proposta, decepcionando-nos com um rebaixamento absurdo e ressuscitando o PPR, para surpresa e desapontamento de todos. A proposta passou a ser a seguinte:

Parte fixa PPR Acelerador Salário-base
Total
0,71 4 e 5 0,10 0,81
0,71 3 0,20 0,91
0,71 2 0,30 1,01
0,71 1 0,40 1,11

A projeção de lucro em 2002, na primeira reunião, era de R$ 50 milhões, ou seja, a Datamec teria o maior lucro da sua história, mas também teria a pior distribuição de lucros pós privatização na proposta atual.

No início do processo negocial, tínhamos a expectativa de receber a PLR/2002 em dezembro/2002 ou no máximo, início de janeiro. Até o momento, não temos nenhuma mesa marcada.

Existe, na nossa avaliação, divergências entre a área de recursos humanos e a área financeira. Se a empresa insistir nesta proposta, provavelmente buscaremos a mediação ou poderemos solicitar a arbitragem. Não podemos aceitar que ponham a mão nos nossos bolsos, já que os lucros expressivos dos últimos anos são frutos do trabalho e dedicação de todos os trabalhadores da Datamec.
Não vamos esmorecer!

Vamos exigir que a empresa cumpra com a sua proposta de 1,7 salários-base!

Fonte: Panfleto Nacional/SINDPD-RJ