191001assembleia_final da greve_DESTAQUE

Após 33 dias de forte greve, trabalhadores da Procergs aceitam proposta e encerram paralisação

1 1048
image_pdfimage_print

 

Depois de 33 dias de uma forte GREVE, o sentimento entre os trabalhadores da PROCERGS é de vitória nesta 3ª feira (1/10). A assembleia, com mais de 300 colegas grevistas no piquete em Porto Alegre (RS), aceitou o conjunto da proposta da empresa/governo estadual. Após a rejeição da proposta ontem, a empresa, hoje pela manhã, avançou no item da compensação das horas da GREVE, ficando acordado que 50% das horas serão abonadas e, a outra metade, será compensada. A proposta anterior, que entre outras questões abonava apenas 30% e determinava a compensação de 70%, tinha sido rejeitada na 2ª feira (30/09) por mais de 400 trabalhadores.

A categoria também definiu que retornará ao trabalho à 0h de 4ª feira (meia-noite de hoje). As horas de paralisação durante a Campanha Salarial 2019/2020, que totalizam em torno de 20h, não serão computadas nos dias parados da GREVE.

A negociação dos dias da paralisação é o último item tratado nesta vitoriosa GREVE, a primeira do Governo Eduardo Leite (PSDB), que derrotou a política de extinção imediata do anuênio/ quinquênio, como queriam a direção da PROCERGS e o governo estadual. A cláusula está mantida, mas caso esta pauta seja votada na Assembleia Legislativa e o governo consiga impor a extinção para os estatutários, a mesma seria objeto de NEGOCIAÇÃO entre empresa e CT/ sindicato, num prazo de até 30 dias. Se na negociação os trabalhadores concordarem com alguma alteração, a mesma deverá ser aditada ao ACT.

 

Os demais itens que a paralisação dos trabalhadores conseguiu garantir são:

# Manutenção do PPR;
# Manutenção da liberação sindical de 1 pessoa liberada por 36h semanais;
# Manutenção da cláusula da Comissão Paritária para alterações no PEFS;
# Manutenção da cláusula de contribuição assistencial;
# Garantia da cláusula da vigência do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) enquanto em negociação e no limite da lei, isto é, até junho de 2021;
# Auxílios rancho e educação e atendimento de psicoterapia para trabalhadores em licença saúde estão mantidos para todos, com exceção dos cedidos, sem ônus;
# Data do pagamento dos salários para até o dia 5 de cada mês, a partir do salário de DEZEMBRO/2019

 

 

REAJUSTE SALARIAL E DOS BENEFÍCIOS FICARÁ PARA A DATA-BASE 2020/2021

Na conversas realizada ontem, segunda-feira, (30/09) com a direção da empresa, a CT PROCERGS e o Sindppd/RS tentaram garantir algum índice de reposição da inflação nos benefícios pelo menos, mas não conseguimos. Desta forma, o reajuste salarial e dos benefícios pelo INPC (3,31%) da nossa data-base deste ano ficará para ser negociado na Campanha Salarial 2020/2021.

A reposição da inflação em nossos ganhos é importantíssima, mas frente à dura intransigência da direção da empresa e do Governo Eduardo Leite, focamos na manutenção dos nossos direitos que constam em nosso ACT (Acordo Coletivo de Trabalho). No ano que vem, os salários e benefícios estarão acumulando 2 anos de defasagem, portanto não poderemos abrir mão da reposição. Nos preparemos para a luta!

 

 

SINDICATO É MAIS FORTE COM O TRABALHADOR JUNTO: ASSEMBLEIA APROVOU CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL DE 1 DIA DE TRABALHO

Por unanimidade, os mais de 300 trabalhadores grevistas presentes na assembleia, bastante conscientes da importância de manter o Sindppd/RS forte e na luta, sugeriram que a CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL deste ano seja no valor de 1 dia de trabalho (corresponde à 3,33% do salário base de cada trabalhador). Ficou definido que o montante será descontado em 2 parcelas, direto das Folhas de Pagamento de NOV/19 e DEZ/19. Está mantido o direito de oposição à assistencial, com prazo a ser divulgado pelo Sindppd/RS mais adiante, mas antes de efetuar os descontos em folha.

A CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL  é um valor determinado pelas assembleias dos trabalhadores nas aberturas das campanhas salariais, cobrado uma única vez ao ano e no fechamento dos acordos ou convenções coletivas das categorias. Este valor é importante, pois serve para pagar os custos do sindicato nas campanhas salariais com estrutura, editais em jornal, assessoria jurídica, deslocamento etc.

Além da contribuição assistencial, a ÚNICA forma de arrecadação que os sindicatos têm é a MENSALIDADE por meio da sindicalização. Portanto colegas, SINDICALIZEM-SE ao Sindppd/RS! A mensalidade é no valor de 1% do salário base de cada um e de cada uma. Nesta greve, novamente ficou evidente a importância do Sindppd/RS estar junto e colocar toda a sua infraestrutura na luta!

Durante a greve tivemos 21 sindicalizações, parabéns pela decisão dos novos sindicalizados!

Sindicato FORTE é o que tem os TRABALHADORES JUNTO. Não se oponha à assistencial e sindicalize-se ao Sindppd/RS!

 

 

 

AGORA, COMPROMISSO DOS TRABALHADORES É NA LUTA EM DEFESA DA PROCERGS PÚBLICA!

Os trabalhadores também se comprometeram, na assembleia desta 3ª feira de manhã, de estarem mobilizados na LUTA CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA PROCERGS. Uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) derrubando o plebiscito exigido para vender a empresa pública estadual de TI, bem como a CORSAN e o BANRISUL, foi proposta pelo deputado Sergio Turra (PP) e já conta com os votos necessários para iniciar os trâmites na Assembleia Legislativa. O primeiro passo é ser votada na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa.

O Sindppd/RS está em contato com o Sindbancários e o sindicato dos trabalhadores da CORSAN (Sindiágua) para nos unirmos contra mais este ataque contra os trabalhadores e a população do RS. Juntos, somos mais fortes.

Fiquemos todos atentos, colegas, pois em breve estaremos convocando assembleia para organizar esta frente da luta.

 

Sigamos todos mobilizados!

 

 

Abaixo, fotos da assembleia nesta 3ª feira (1/10) de manhã:

 

191001assembleia_final da greve_1191001assembleia_final da greve_2

191001assembleia_final da greve_3191001assembleia_final da greve_4

191001assembleia_final da greve_5191001assembleia_final da greve_6

191001assembleia_final da greve_7191001assembleia_final da greve_8

191001assembleia_final da greve_9191001assembleia_final da greve_10

191001assembleia_final da greve_11191001assembleia_final da greve_12

191001assembleia_final da greve_13191001assembleia_final da greve_14

191001assembleia_final da greve_15

191001assembleia_final da greve_16191001assembleia_final da greve_17

191001alegrete
Colegas da Regional Alegrete (RS)

 

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

1 comentário

  1. Jefferson 3 outubro, 2019 - 8:35 à 8:35

    Isso aí! Tem que lutar pelos seus direitos mesmo, parabéns! Na minha humilde opinião, o que falta para a Procergs é apenas oxigenar um pouco mais o quadro de funcionários, convocar concursados para dar um “up” e um pouco mais de renovação. Abraço!

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br