190312assembleia_procempa_DESTAQUE

Aberta a Campanha Salarial 2019/2020 na Procempa

0 214
image_pdfimage_print

 
Há 3 anos sem reajuste, trabalhadores querem também solução para pendências do ACT de 2018

Os trabalhadores da PROCEMPA deram o pontapé inicial da Campanha Salarial 2019/2020 na assembleia que ocorreu na tarde dessa terça-feira (12/03), no pátio da empresa, em Porto Alegre (RS). Por unanimidade, os mais de 70 colegas presentes decidiram priorizar a recomposição dos salários e dos benefícios econômicos, o plano de saúde e as pendências da Campanha Salarial de 2018 que ainda estão sendo tratadas com a empresa nas mediações no TRT (Tribunal Regional de Trabalho).

Neste sentido, a pauta de reivindicações aprovada na assembleia mantém todas as questões sociais já contidas na Acordo Coletivo. Também pede um ganho real de 5% para compensar as perdas dos últimos 3 anos e reposição pelo IPCA para salários, vale alimentação, vale rancho e demais cláusulas econômicas.

Na assembleia, os trabalhadores autorizaram que o sindicato instaure a negociação e represente a categoria nela e firme o Acordo Coletivo com a empresa a partir da decisão das assembleias. Os colegas ainda aprovaram a cobrança da CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL de 1,5% de um salário (correspondente a aproximadamente meio dia de trabalho) e permanecerem em ASSEMBLEIA PERMANENTE. Todas essas decisões foram tomadas por unanimidade.

 

 

PLANO DE SAÚDE

Foi relatado pela CT (Comissão de Trabalhadores) e sindicato que as tratativas em relação ao plano de saúde continuam ocorrendo nas mediações no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e, também, nas duas reuniões que aconteceram nos últimos dias com a representação da empresa. Nesta quinta-feira (14/03), ocorrerá a 8ª mediação, em que buscaremos, mais uma vez, a resposta por parte da empresa para as pendências da Campanha Salarial 2018, especialmente a reposição salarial, juntamente com a proposta para o plano de saúde. Logo após a mediação, deverá ocorrer uma assembleia para avaliarmos conjuntamente.

 

 

A SOBREVIVÊNCIA DO SINDPPD/RS DEPENDE DA CONTRIBUIÇÃO DOS TRABALHADORES. SINDICALIZE-SE!

Ao final da assembleia, a diretora Vera Guasso alertou os trabalhadores sobre os efeitos da MP 873 (medida provisória), publicada na véspera do Carnaval pelo presidente Jair Bolsonaro. Nela, o governo federal proíbe o recolhimento de contribuição sindical nas FOLHAS DE PAGAMENTO dos trabalhadores – mesmo se o colega tiver autorizado. Numa clara e direta intervenção do governo na organização e na resistência dos trabalhadores, o governo determina que as contribuições devem ser dadas via pagamento por BOLETO BANCÁRIO.

Esta MP atinge NÃO APENAS a contribuição sindical (antigo imposto, aquele 1 dia de trabalho recolhido obrigatoriamente de todos os trabalhadores nos meses de Março), mas também a CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL e outras formas de contribuição dos sindicalizados. Com isso, o governo federal quer “estrangular” financeiramente os sindicatos, de forma a acabar com as entidades, especialmente as de luta, que não estão comprometidas com as empresas e nem com os governos.

Foi dito que o Sindppd/RS irá resistir a mais este ataque, mas alertou que, para isso, os TRABALHADORES precisam se comprometer e participar no sustento financeiro do sindicato via a SINDICALIZAÇÃO. Se os colegas da TI não se ASSOCIAREM ao Sindppd/RS, a estrutura que temos para organizar as campanhas salariais e exigir o cumprimento dos direitos dos trabalhadores (assessoria jurídica, homologações, sede e funcionários do sindicato etc) e os serviços que prestamos serão drasticamente reduzidos ou, até mesmo, correm o risco de não existirem.

 

Não deixe o Sindppd/RS fechar! Filie-se ao sindicato!

 

 

COMO SE SINDICALIZAR: Procure imediatamente a CT (Comissão de Trabalhadores) e as/os diretores do sindicato que trabalham na PROCEMPA e pegue sua ficha de sindicalização. Vamos junt@s enfrentar mais este desafio.

 

 

Sindppd/RS

 

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br