210120Greve PROCERGS_dia 3

A GREVE dos trabalhadores da PROCERGS é REAL. À luta por direitos e em defesa da empresa pública!

0 225
image_pdfimage_print

 

A GREVE na PROCERGS chega ao seu 3º dia (20/01) sendo criticada por um deputado estadual que defende a privatização das empresas públicas e ironizada por um jornalista da Rádio Guaíba que geralmente se posiciona contrário às mobilizações dos trabalhadores, não importa de que categoria. O deputado ainda utilizou informações erradas, afirmando que a PROCERGS tem prejuízo e que os salários dos trabalhadores passam de R$ 30 mil – inclusive, buscou informações dos salários no mês em que os trabalhadores têm pagamento de férias e de outros direitos! Um colega deu uma boa resposta ao parlamentar, que reproduzimos na íntegra no final deste texto*.

Nada de novo no front! Essas críticas e comentários refletem o desconhecimento sobre o que a PROCERGS e seus trabalhadores realmente fazem, atendendo aos interessados no fim das empresas públicas para beneficiar a iniciativa privada. São palavras que ganham eco junto aos que acreditam que o funcionário público é culpado pelo rombo financeiro do Estado.

Também não estão preocupados com os trabalhadores da TI. Em nenhum momento, o deputado e o jornalista comentaram que, tanto no setor privado quanto na PROCERGS, os trabalhadores lutam, desde o ano passado, pela reposição da inflação nos salários e benefícios e pela manutenção dos direitos na Convenção e no Acordo Coletivo. Mesmo com todos os ataques, os trabalhadores da PROCERGS, que são altamente qualificados, são responsáveis por importantes serviços que têm auxiliado muito o governo gaúcho e a população nesses tempos de pandemia.

A GREVE dos trabalhadores da PROCERGS é REAL. Há quase 1 ano, nossos postos de trabalho estão em nossas casas e nem por isso deixamos de produzir e de cumprir com nossas atividades na prestação de serviços de TI à população gaúcha. Inclusive, em vários momentos aumentou a produtividade.

O único momento em que paramos é agora, em que estamos em GREVE desde a 2ª feira (19/01) em resposta à intransigência da empresa e do governo estadual, que querem só tirar dos trabalhadores – o que já vem acontecendo há, no mínimo, 3 anos. PROCERGS e governo se utilizam da pandemia do Coronavírus e da crise econômica para reduzir nossos direitos e não pagar os reajustes. Não investem na PROCERGS para contratar mais trabalhadores e ampliar as soluções tecnológicas e os serviços de TI de qualidade que a empresa pode oferecer à população do Rio Grande do Sul.

É nós por nós, TRABALHADORES da PROCERGS. Nós somos os verdadeiros interessados por manter os nossos empregos e a existência da PROCERGS. Governos passam, nós ficamos. Mais uma vez, esta luta somos nós quem devemos fazer!

 

 

Vem para a GREVE, que é justa e necessária!

Responderemos à altura aos críticos de plantão, pois sabemos de que lado estão – e não é dos trabalhadores e nem da grande maioria da população do RS. Venha junto com os teus colegas, que estão na luta em defesa da PROCERGS e dos direitos dos trabalhadores!

O que muda a nossa vida é a LUTA REAL! A partir das 8h30min, aguardamos todos e todas na sala virtual da nossa GREVE nesta 5ª feira (21/01). Só a pressão da nossa GREVE vai fazer a direção da PROCERGS e o governo apresentarem alguma proposta.

“Os cães ladram, Sancho! É sinal de que estamos avançando” (Dom Quixote)

 

 

 

RESPOSTA DO COLEGA DA PROCERGS AO DEPUTADO ESTADUAL:

Boa tarde caro deputado, vejo que o senhor fala algo sem propriedade para tal e desconhece ou conhece muito pouco a empresa qual está se referindo.
Vamos a dados concretos sobre a PROCERGS, a média salarial da empresa hoje é de R$7.686,66 e mais de 90% do quadro da empresa possui curso superior completo, pós graduação e outras capacitações que qualificam e muito o quadro de pessoal.
Por sinal falando de quadro de pessoal o GAE juntamente com o governo do estado vem esmagando os salários na PROCERGS de forma que esta se discutindo o reajuste da INFLAÇÃO de 2 anos já.
A PROCERGS é uma empresa de economia MISTA e portanto mesmo que os seus funcionários sejam concursados, ainda assim trabalham sob o regime da CLT.
O salário que o senhor menciona ou pertence aos diretores ou a menos de 5% da empresa.
A realidade da PROCERGS hoje é que um funcionário novo ingressa COM CURSO SUPERIOR ganhando algo em torno de R$6.000,00 e esta demorando em torno de 7 anos para que o mesmo obtenha uma promoção e passe a ganhar R$500,00 a mais em seu salário.
Eu garanto que o senhor como deputado estadual ganha no mínimo 4x mais do que eu como funcionário da PROCERGS.
O GAE juntamente com o governo do estado já tentou tirar o vale refeição ou descontar da alimentação os dias que esta de atestado médico você sabia disto?! Quer dizer que doente não precisa comer no entendimento do estado?!
A cada ano que passa mesmo com reconhecimento e resultados, batendo todas as metas e atingindo todos os objetivos somos colocados contra a parede para aceitar perdas e mais perdas.
E o senhor se estudar um pouco os números e resultados da empresa vera que não teve prejuízo e inclusive presta serviços essenciais para a sociedade.
Apenas uma das poucas coisas que o senhor deve desconhecer da PROCERGS, é nesta empresa que se processa a Nota Fiscal de 18 estados da nação e com o menor tempo de resposta e inclusive todos os anos a empresa esta entre as premiadas de um prêmio ou outro a nível Brasil.
Privatizando a PROCERGS que vai prestar serviço de TI para as escolas ou aquelas instituições do estado que não tem como bancar o custo?!
Convido o senhor a visitar e conhecer melhor a PROCERGS!

 

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br