ocupa_bsb_DESTAQUE

24 de Maio é dia do OCUPE BRASÍLIA contra as reformas Trabalhista e da Previdência

0 154
image_pdfimage_print

 

Centrais sindicais definiram novo calendário de luta para este mês de Maio contra as reformas e as terceirizações. Principal atividade será uma marcha com ato na Capital federal.

 

 

 

Após a forte GREVE GERAL de 28 de Abril, as 9 centrais sindicais definiram um novo calendário de lutas contra a retirada de direitos dos trabalhadores. A CSP-Conlutas, central sindical a que o Sindppd/RS é filiado, esteve presente.

 

Ficou determinado que até 12 de Maio:

# Haverá uma comitiva permanente de dirigentes sindicais no Congresso Nacional para dialogar com os deputados e senadores sobre os efeitos negativos dessas reformas e também atividades em suas bases eleitorais para que votem contra a retirada de direitos dos trabalhadores;

# Atividades nos aeroportos e nas bases eleitorais dos deputados e senadores para denunciar os que estão votando a favor de acabar com os direitos dos trabalhadores.

 

 

 

E em 24 de Maio acontecerá o #OcupeBrasília. Caravanas de trabalhadores de todo país farão uma grande manifestação, na Capital federal, contra a retirada de direitos trabalhistas e previdenciários. O Sindppd/RS está começando a organizar os colegas que têm interesse em participar deste ato nacional por meio das CTs (comissões de trabalhadores) e OLTs nas empresas.

Portanto, se quiseres participar do ato nacional, entra em contato com o Sindppd/RS pelo e-mail secretariageral@sindppd-rs.org.br ATÉ O FINAL DA TARDE DESTA SEGUNDA-FEIRA (15/05).

Mais informações serão divulgadas nos próximos dias. À luta pelos nossos direitos, colegas da TI!

 

 

 

Para a maioria dos brasileiros, Reforma Trabalhista beneficia os empresários

Pesquisa do Datafolha divulgada em 1º de Maio mostrou que  64% dos entrevistados acham que a Reforma Trabalhista privilegia os patrões. E 63% dos ouvidos pela pesquisa acham o mesmo com relação ao projeto de lei sancionado em 31 de Março pelo presidente Temer, que regulamenta e libera as terceirizações no país, inclusive nas áreas fim das empresas.

E pasmem: até mesmo os empresários acham que a legislação da terceirização e a reforma são benéficas só para eles. Quarenta e quatro por cento (44%) avalia que não haverá impacto na remuneração e 27% do empresariado estima que os salários dos trabalhadores serão reduzidos. Em relação à geração de empregos, as opiniões ficaram bastante divididas entre os entrevistados que acham que vai aumentar, vai diminuir e que seguirá como está.

Em relação à Reforma Trabalhista, a diferença é ainda maior: 58% dos entrevistados avaliam que os trabalhadores serão os mais prejudicados. Desses 58%, 66% são trabalhadores assalariados e 68% são empresários!

 

Veja mais sobre a pesquisa na matéria do jornal Folha de São Paulo, neste link: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/05/1880028-para-60-dos-brasileiros-novas-leis-trabalhistas-beneficiam-os-patroes.shtml?cmpid=newseditor

 

As propagandas “bonitinhas” e que dizem que as reformas vêm para modernizar e que buscam gerar emprego não enganam os trabalhadores. A Reforma Trabalhista já passou pela Câmara dos Deputados, e a Reforma da Previdência, que teve parecer favorável na comissão que discutia a PEC 287, deve começar a tramitar em breve por lá também.

O Governo Temer, desesperado e querendo empurrar goela abaixo essas reformas, faz chantagem com os deputados e senadores para que aprovem a retirada dos nossos direitos. Esse governo, que DIARIAMENTE reclama da falta de dinheiro em meio a tanta corrupção e desavio da verba pública, que diz que a Previdência está “quebrada” e que, por isso, precisa fazer a reforma, já liberou milhões em emendas parlamentares – e promete dar ainda mais – para quem integra a base aliada, em troca das aprovações das reformas.

 

 

Essas reformas, definitivamente, não são em benefício dos trabalhadores!

À luta, colegas da TI. Nossos direitos não foram dados de graça! Foram conquistados com muita luta! E precisamos seguir lutando em defesa deles e nossa!

 

 

Sindppd/RS

 

sindppd

Ver todos os artigos de sindppd

Similar articles

A seção de comentários no site do Sindppd/RS quer incentivar o debate entre os trabalhadores de TI e o sindicato. Também é um canal de denúncias e informações. Portanto, NÃO SERÃO publicados comentários pornográficos, ofensivos a pessoas ou entidades e nem discriminatórios (racistas, homofóbicos, de gênero ou de classe); que contenham publicidade ou palavras de baixo calão; e nem comentários que façam afirmações caluniosas ou difamatórias, sem terem provas sobre o que está sendo dito. SOMENTE serão publicados comentários com endereços de emails válidos, os quais não serão divulgados.

Faça um comentário

Seu email não será publicado. *

Visite-nos

Rua Washington Luiz, 186 - Bairro Centro - Porto Alegre - RS - CEP 90010-460

Telefones do Sindppd/RS:
Geral - (0xx51) 3213-6100
Secretaria - (0xx51) 3213-6121/ 3213-6122
Tesouraria - (0xx51) 3213-6117

E-mail: secretariageral@sindppd-rs.org.br